Renova Invest Facebook

Assessor de investimentos: a profissão do futuro!

O mercado de investimentos não é composto apenas pelas instituições emissoras de valores mobiliários e pelos investidores. Há diversos profissionais relevantes no setor — como os assessores de investimentos. Essa carreira merece destaque porque, devido às condições e perspectivas do mercado, ela é considerada a profissão do futuro.

Por isso, vale a pena compreender quais são as maiores vantagens de se tornar um profissional desse tipo e quais são as expectativas para o segmento. Assim, você entenderá se essa oportunidade faz sentido para você e descobrirá como aproveitar os benefícios que ela pode trazer.

A seguir, descubra por que ser um assessor de investimentos é a profissão do futuro!

O que é e o que faz um assessor de investimentos?

Para começar, é importante reconhecer qual é o papel do assessor de investimentos no mercado financeiro. Esse profissional atua prestando atendimento direto para os investidores que desejam ou precisam ter ajuda em relação aos investimentos.

Para atingir esse objetivo, o assessor deve se vincular a uma instituição financeira. Se ele estiver associado a um banco de investimentos, por exemplo, o profissional terá acesso a todas as oportunidades que integram o portfólio da entidade.

ONDE INVESTIR
EM 2024
DESCUBRA COMO ESCOLHER AS PEÇAS CERTAS PARA CONSTRUIR UM PORTFÓLIO SÓLIDO.

Sua principal função enquanto profissional focado no mercado financeiro é apresentar e explicar investimentos que façam parte do portfólio da instituição financeira à qual ele está vinculado. Ou seja, o assessor identificará quais aplicações, ativos e veículos financeiros estão disponíveis e podem se adequar aos investidores.

Para o profissional encontrar as alternativas, é preciso que ele conheça o perfil de risco, os objetivos e a estratégia do investidor. Assim, a partir da atuação do assessor de investimentos, pessoas físicas e jurídicas podem ter acesso a oportunidades que teriam dificuldades de conhecer de outra forma.

Nesse processo, o assessor deve explicar as características e o funcionamento do investimento, o que inclui apresentar os riscos envolvidos em cada aporte. Por outro lado, esse atendimento deve ser objetivo e imparcial, já que o assessor não pode fazer recomendações de investimentos.

Além disso, o assessor não pode fazer análises e nem gerenciar a carteira do investidor, por exemplo. Como sua função é apresentar as informações, a tomada de decisão permanece sendo exclusivamente do investidor.

Qual é o cenário da assessoria de investimentos no país atualmente?

Depois de entender o que faz o assessor de investimentos, é interessante descobrir qual é o contexto para esses profissionais no Brasil.


De acordo com dados da Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias (Ancord), o número de assessores brasileiros tem crescido nos últimos anos.

Entre 2017 e 2021, o total de profissionais do mercado financeiro no país mais que triplicou. Em 2017, eram 5,5 mil assessores credenciados. Já em 2021, o total de profissionais já somava 17 mil. Ainda, havia mais de 1 mil escritórios de assessoria de investimentos no Brasil.

Além disso, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) — responsável pela regulamentação do mercado financeiro brasileiro — tem realizado constantes atualizações para ampliar o acesso à profissão. Como consequência, os próximos anos podem trazer novas normas e adaptações às necessidades e expectativas desses profissionais.

Por que essa é considerada a profissão do futuro?

Até aqui, você viu como um assessor de investimentos atua no mercado e como essa atividade tem se desenvolvido nos últimos anos. Agora, é importante entender que, na prática, a profissão é considerada uma das mais promissoras do futuro.

Um dos motivos que explica essa expectativa é o aumento no número de investidores brasileiros. Em 2019, a bolsa de valores brasileira (B3) atingiu 1 milhão de investidores pessoas físicas (PF). Já em janeiro de 2022, o total de contas de PF chegou a 5 milhões.

Logo, há um interesse crescente por parte dos investidores com diferentes perfis e objetivos. Ainda, há o fato de o mercado estar cada vez mais acessível. Afinal, é possível fazer os investimentos por meio das plataformas e dos aplicativos das instituições financeiras.

Além disso, existem diversas alternativas de investimentos que exigem aportes mínimos mais baixos. Dessa forma, há uma tendência no crescimento da participação dos investidores no mercado brasileiro nos próximos anos.

O aumento da procura pelos investimentos disponíveis no mercado também fortalece o lançamento de novos produtos, fundos e veículos no mercado. Logo, há maior espaço para profissionais qualificados que possam acompanhar esse movimento e orientar os investidores com informações relevantes e confiáveis.

Quais oportunidades a profissão de assessor de investimentos pode trazer?

Como você acompanhou, o mercado de assessoria de investimentos está em alta — e tem todos os elementos necessários para se tornar uma profissão de ainda mais destaque no futuro. Por isso, até mesmo os profissionais de grandes bancos estão buscando por oportunidades nessa carreira.

Mas, você sabe qual o motivo desse movimento? Um dos principais benefícios da profissão envolve a possibilidade de alcançar ganhos elevados. Como o assessor pode ser remunerado com base no portfólio de investimentos dos investidores atendidos, há como escalar o retorno ao expandir a carteira de clientes.

Ao mesmo tempo, existe a chance de criar uma rotina com mais flexibilidade. Como assessor, você pode fazer os seus horários e definir o próprio ritmo de trabalho. Com isso, há a possibilidade de equilibrar melhor as tarefas da vida pessoal e profissional, por exemplo — garantindo maior liberdade e potencial de crescimento exponencial.

Ainda, você tem total autonomia profissional. É possível estabelecer as próprias metas e direcionar a sua carreira. Assim, há como desenvolver habilidades importantes e construir uma jornada profissional de sucesso.

Como se tornar um assessor de investimento?

Se você quiser aproveitar essa que pode ser a profissão do futuro, é essencial saber como se tornar um assessor de investimentos. O primeiro passo é conquistar a certificação da Ancord, o que é possível ao obter o desempenho mínimo exigido na prova da instituição.

Além disso, é fundamental ser registrado na CVM, que autoriza a atuação profissional de acordo com as regras previstas. Assim, você atenderá aos critérios necessários para começar a atuar como assessor.

Nesse caso, há a chance de abrir sua própria assessoria ou fazer parte de um escritório já consolidado no mercado. Em ambos os casos, como você aprendeu, também é preciso se vincular a uma instituição financeira. Em seguida, será possível começar a atuar e compor sua carteira de clientes.


Agora você já sabe que a assessoria de investimentos está cada vez mais em alta no país e, por isso, ela é considerada a profissão do futuro. Se fizer sentido para a sua realidade, vale a pena considerar essa oportunidade e aproveitar a chance de fortalecer sua carreira e alcançar o sucesso profissional!

Quer se tornar um assessor de investimentos? Fale conosco da Renova Invest e descubra como dar esse importante passo!

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.