IRB Brasil RE (IRBR3)
IRB Brasil RE (IRBR3)

Análise Completa: Resultado IRB Brasil RE (IRBR3) 1T21

No dia 14 de maio, foi apresentado o resultado IRB Brasil RE (IRBR3) 1T21 e a equipe de Equity Research do BTG Pactual já realizou a análise dos dados divulgados. Confira os pontos principais.

IRB apresenta resultados em boa forma no 1T21

De acordo com o relatório do BTG Pactual, o desempenho do IRB Brasil RE (IRBR3) veio em boa forma. Os números indicam que a empresa está em recuperação.

O destaque do período foi o portfólio brasileiro.

No dia em que o relatório foi publicado, as ações IRBR3 estavam sendo negociadas a R$ 6,50. A capitalização de mercado era de R$ 8,14 bilhões. O volume médio dos últimos 12 meses era de R$ 364,9 milhões.

Resultado IRB Brasil RE (IRBR3) 1T21

Fim da fiscalização especial da SUSEP

De acordo com o relatório do BTG Pactual, no dia 7 de abril, a companhia recebeu a aprovação da SUSEP (Superintendência de Seguros Privados) para o  fim da fiscalização especial, que teve início em 11 de maio. Os analistas consideram a decisão relevante para a empresa.

A fiscalização especial aconteceu porque a empresa não apresentava os ativos exigidos para garantir as provisões técnicas definidas pelo órgão.

O reenquadramento foi resultado de um plano que a gestão levou a efeito de julho a dezembro, e contou com ações de aumento de capital e emissão de debêntures.

Segundo os analistas, o reenquadramento marca a data em que o IRB poderá começar a falar de futuro, e não mais ficar revisitando o seu passado.

IRB Tem conseguido reajustar preços mais facilmente

O CEO Wilson Toneto disse, em vídeo conferência com o BTG, que a indústria global de resseguros está crescendo em um mercado mais difícil, o que significa que as resseguradoras têm sido capazes de ajustar os preços “mais facilmente”.

Segundo os analistas do BTG, o mesmo ciclo tem acontecido com o IRB. A empresa tem conseguido aumentar os prêmios, embora tenha decidido não renovar alguns contratos menos atraentes.

Assim, de acordo com o relatório do BTG, com portfólio revisado e crescimento mais lucrativo em novos contratos, os negócios descontinuados impactam cada vez menos o resultado líquido.

Portfólio do Brasil é o principal destaque

Segundo o relatório do BTG Pactual, os prêmios emitidos (prêmios de resseguros a partir da aceitação) atingiram R$ 1,9 bilhão. O número revela queda de -7,2% na base de comparação trimestral e queda de -3,3% na comparação anual.

No entanto, de acordo com o relatório do BTG, o portfólio do Brasil foi o destaque do trimestre e ficou ligeiramente acima do esperado. O prêmio emitido Brasil foi de R$ 1,04 bilhões, alta de +18,6% em relação ao mesmo período de 2020 e está +3,2% acima do esperado.

De acordo com o relatório do BTG, o mesmo acontece com a sinistralidade. O Índice de sinistralidade geral da companhia ficou em 72,1%, queda de -4,4 p.p em relação o 1T20. Entre os motivos da queda, é possível elencar o índice de sinistralidade brasileiro, que apresentou queda de -8,5 p.p em relação ao 1T20, chegando ao patamar de 67,9%.

Resultado IRB Brasil RE (IRBR3) 1T21

LAIR apresenta tímido crescimento

Conforme informa o BTG Pactual, o LAIR da IRB Brasil RE ficou em R$ 93 milhões. O número revela alta de +4,9% em relação ao 1T20 e queda de -120,3% em relação ao trimestre anterior.

Segundo as estimativas do BTG, o lucro antes do impostos acumulado de 2021 deve ser de R$ 434 milhões. O número indica melhora, pois para 2020, o esperado era um prejuízo de R$ 1,88 bilhão.

Lucro Líquido com alta superior a +250%

Conforme o relatório do BTG Pactual, o lucro líquido da IRB Brasil RE no primeiro trimestre foi de R$ 51 milhões. Esse resultado representa queda de -108,2% em relação ao 4T20 e alta de +266,2% em relação ao mesmo período de 2020.

Segundo os analistas do BTG, embora o número esteja  -29,1% abaixo de suas estimativas, o resultado é positivo.

Resultado IRB Brasil RE (IRBR3) 1T21

Resultado IRB Brasil RE (IRBR3) 1T21

Resultado IRB Brasil RE (IRBR3) 1T21: Recomendações

Recomendação do BTG Pactual

A equipe de análise do BTG Pactual considera que a IRB Brasil RE (IRBR3), no geral, apresentou boa dinâmica, com números positivos. A decisão da SUSEP é considerada um grande marco para a empresa. Porém, a lucratividade continuará sob pressão nos próximos anos.

Assim, estabelece recomendação neutra, com preço-alvo em R$ 6,50.

 

Esta foi nossa apresentação da análise da equipe de Equity Research do BTG Pactual sobre o resultado IRB Brasil RE (IRBR3) 1T21. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso a todas as análises de resultados trimestrais.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.

Compartilhe:

Deixe uma resposta


Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.