Renova Invest Facebook

Ações para iniciantes: 5 tickers para investir

Ações para iniciantes
Ações para iniciantes

Investir em empresas de capital aberto pode trazer benefícios para a carteira no médio e longo prazo. Afinal, existem diferentes maneiras de lucrar com os ativos ligados a elas. Inclusive, o investimento em ações pode fazer sentido mesmo para iniciantes no mercado.

Contudo, antes de alocar seu capital nessas companhias, é preciso saber como funciona o mercado acionário e como é possível encontrar as alternativas de investimentos. Para isso, o conhecimento sobre cada ticker — ou código de negociação — é essencial.

Quer saber mais sobre essa temática para fazer movimentações mais estratégicas na bolsa de valores? Neste artigo você conhecerá 5 tickers para começar a investir em ações mesmo sendo iniciante.

Acompanhe a leitura!

O que são ações?

O investimento em ações é um dos mais comuns no mercado financeiro. A partir dele, o investidor consegue expor sua carteira de investimento ao desempenho das empresas de capital aberto.

As ações consistem em frações do capital social de uma companhia listada na bolsa de valores. Para que exista a negociação desses ativos, a empresa passa por um processo chamado initial public offering (IPO), ou oferta pública inicial.

Esse é o momento em que seus papéis são negociados na bolsa. Após o IPO, a compra e venda de ações acontece no mercado secundário. Ou seja, dois investidores fazem a negociação entre si.

As ações são identificadas na bolsa de valores por meio de um ticker. Ele é o código único de cada ativo em negociação. Por exemplo, você pode encontrar as ações da Natura na bolsa brasileira (B3) por meio do ticker NTCO3.

Ao comprar esses papéis, você está se tornando um acionista da empresa. Desse modo, é possível participar das votações e assembleias, caso suas ações sejam ordinárias, e ser incluído nos processos de divisão de lucros do negócio.

Quais as vantagens de investir em ações?

Agora que você sabe o que são ações, vale entender quais são as vantagens que elas podem trazer para sua carteira.  Confira as principais!

Potencial de valorização

Um dos aspectos positivos de investir em ações é encontrar um potencial de valorização mais alto do que aplicações de renda fixa, por exemplo. Isso porque não existe limitação para os possíveis ganhos.

O aumento no preço da cotação das ações costuma acontecer quando a empresa apresenta boa performance. Desse modo, seu valor de mercado pode subir e, consequentemente, os papéis do seu portfólio podem ser vendidos por um preço maior.


INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA Invista em ações


Contudo, é preciso saber que o preço das ações se movimenta devido à influência da lei da oferta e da demanda. Logo, o interesse dos investidores naquela empresa impacta a cotação dos seus papéis — tanto para cima quanto para baixo.

Renda passiva

O investimento em ações também pode ser vantajoso para estratégias com foco em renda passiva. Como você viu, ao se tornar acionista de uma empresa, há exposição aos resultados dela — sejam eles positivos ou negativos.

Nesse sentido, é comum que as companhias remunerem seus acionistas por meio de proventos. Eles são um tipo de benefício que os negócios podem distribuir — como dividendos, juros sobre capital próprio (JCP) e direitos de subscrição.

Os dividendos são um dos principais tipos de proventos. Eles consistem em uma parcela do lucro líquido da empresa que é distribuído para seus acionistas, de acordo com a quantidade de ações de cada um. Interessante, não é?

O que considerar ao investir em ações sendo iniciante?

O investimento em ações está presente na classe de renda variável. Isso significa que, ao mesmo tempo em que há um mais alto potencial de lucros, os riscos envolvidos também precisam de atenção.

Por isso, saiba o que considerar antes de investir em ações!

Perfil de investidor

Por serem ativos de renda variável, as ações não oferecem garantias de lucro. Ademais, você pode lidar com prejuízos. Então é preciso ter uma mais alta tolerância ao risco para investir nelas. Por esses motivos, o investimento pode ser mais adequado para investidores moderados e arrojados.

Objetivos

Além do seu perfil de investidor, é preciso traçar os seus objetivos financeiros. Eles são os resultados que você espera atingir por meio de suas movimentações no mercado de investimentos.

De maneira mais comum, o investimento em ações faz parte de estratégias com foco no médio e longo prazo. O motivo para isso é que prazos maiores ajudam a diluir riscos de crises pontuais — e podem levar a uma consolidação do resultado.

Características da empresa e do setor

Você entendeu que investir em ações significa se tornar um sócio da companhia, não é mesmo? Portanto, para que essa movimentação seja mais estratégica para sua carteira, é necessário conhecer bem as empresas antes de investir.

Isso é possível por meio da análise fundamentalista. A prática consiste em avaliar os números da companhia para entender as oportunidades e os riscos que ela pode trazer. Dessa forma, há como escolher seus ativos de maneira mais embasada.

Além disso, é relevante conhecer o setor em que o negócio atua. Afinal, ele está exposto à performance do seu mercado. Se o segmento passar por uma crise, por exemplo, a empresa pode ter mais dificuldade em manter boas taxas de lucro e crescimento.

Diversificação

Embora o investimento em ações traga oportunidades para você, também é preciso ter atenção aos riscos envolvidos. Afinal, um mau desempenho da empresa ou do setor pode impactar negativamente seus resultados.

À vista disso, a diversificação da carteira é uma prática central para equilibrar os riscos. Você pode diversificar os investimentos em empresas que atuam em setores diferentes e economicamente descorrelacionados, por exemplo.

Desse modo, a má performance de determinado mercado não afetará todo o seu portfólio. Ou seja, você pode proteger seu patrimônio contra as oscilações comuns à renda variável. Ademais, diversificar pode aumentar seu potencial de rentabilidade.

Quais os 5 tickers para começar a investir em ações na bolsa?

Entendeu o que você deve considerar para investir em ações? Para aprofundar sua compreensão, vale saber como analisar os tickers que estão disponíveis para negociação na bolsa brasileira ou no exterior.

Os tickers são códigos que permitem a negociação de ativos na bolsa. Assim, você deve encontrar os tickers dos ativos de seu interesse para realizar operações de compra e venda. Contudo, existem tipos de códigos específicos, que vale a pena conhecer.

Confira a seguir 5 tickers de ações para iniciantes!

1.      Ações ordinárias

Os tickers de ações ordinárias (ON) estão entre os mais comuns que você encontrará na bolsa de valores. Eles consistem em papéis que asseguram ao investidor direito ao voto e participação nas assembleias da empresa.

Entretanto, a sua participação é proporcional à quantidade de papéis que possui. Dessa forma, acionistas minoritários podem exercer pouca influência nas votações.

As ações ordinárias também contam com um mecanismo de proteção chamado de tag along. Ele garante que acionistas minoritários possam vender suas ações por, pelo menos, 80% do que foi pago aos majoritários em caso de troca no controle da companhia.

As ações ON são identificadas pelo número 3 no final do ticker da empresa. Na companhia Vale, por exemplo, o código de negociação desses papéis é o VALE3.

2.      Ações preferenciais

Na bolsa de valores também é possível encontrar ações preferenciais (PN). Elas recebem esse nome por garantirem aos investidores prioridade no repasse de proventos, como dividendos. A mesma preferência existe em caso de liquidação da empresa.

Nesse sentido, se a companhia vier à falência, esses investidores poderão receber os devidos montantes caso haja essa possibilidade. Porém, os papéis PN não dão direito ao voto ou participação nas assembleias.

Ademais, não é uma obrigação oferecer a proteção do tag along — embora existam empresas que façam isso. As ações preferenciais podem ser encontradas na bolsa de valores brasileira pelo número 4 após as letras do código. Por exemplo, os papéis PN da Petrobras são identificados pelo ticker PETR4.

3.      Units

Outra possibilidade que você pode encontrar no mercado acionário são as units. É possível entendê-las como certificados de depósitos de ações. Assim, as units consistem em pacotes que podem conter ações ON e PN.

As empresas agrupam os dois tipos de papéis nas units e as disponibilizam no mercado. Com isso, os investidores terão os benefícios de cada tipo de ação, de forma proporcional à composição o pacote. O número ao final do ticker dessas ações na B3 é o 11.

Considere como exemplo as units da SulAmérica: SULA11. No entanto, vale saber que o número 11 também está presente em tickers de fundos imobiliários (FIIs) e exchange traded funds (ETFs). Portanto, é preciso ter atenção antes de avançar com o investimento.

4.      Ações fracionadas

A negociação de ações na bolsa de valores acontece por lotes — geralmente com 100 papéis. Isso significa que, muitas vezes, é necessário um aporte mais alto para investir. Para tornar o mercado mais acessível aos investidores, há a chance de comprar ações no mercado fracionário.

Nesse caso, ao invés de adquirir todo o lote, você poderá comprar entre 1 e 99 papéis individualmente. As ações fracionadas podem ser tanto ON quanto PN. Elas são identificadas pela letra F após o ticker do ativo. No caso da WEG, o código é WEGE3F.

5.      Ações norte-americanas

Por fim, você deve entender que a lógica de tickers não está presente apenas no mercado de ações brasileiro. Caso você tenha interesse em investir diretamente em empresas no exterior, por exemplo, é preciso saber como a identificação de ativos acontece.

Nos Estados Unidos, a composição do ticker não segue a mesma lógica do mercado brasileiro. Além disso, as regras podem mudar de acordo com a bolsa em que as ações são negociadas, como New York Stock Exchange (NYSE) e Nasdaq.

Os papéis da empresa de telecomunicações AT&T, na NYSE, por exemplo, são identificados apenas pela letra T. Já no caso da companhia de automóveis Tesla, da Nasdaq, o ticker é o TSLA.

Como você acompanhou, o mercado de ações pode oferecer diversas oportunidades para iniciantes. Por isso, agora que você sabe mais sobre como ele funciona e conhece 5 tipos de ticker, se torna mais fácil encontrar as melhores alternativas para o seu perfil!

Quer fazer investimentos mais estratégicos na bolsa de valores? Fale com um de nossos assessores!

 

 

Veja também

botão de concordância

0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.