Margem EBIT

Você sabe o que é a Margem EBIT?

Investir em Ações é uma maneira de diversificar seus investimentos. Inclusive, a estratégia pode ajudar você a melhorar a rentabilidade da sua carteira. No entanto, se seus objetivos são de longo prazo, é essencial analisar os indicadores fundamentalistas das empresas.

Um deles é a margem EBIT. Ela é um dos fatores levados em conta em uma análise fundamentalista. Analisando-a em conjunto com outros indicadores, você pode entender melhor a solidez de uma companhia.

Quer conhecer mais sobre o assunto? Então, continue lendo para descobrir o que é a margem EBIT, como calculá-la e por que ela é importante!

O que é margem EBIT?

A margem EBIT é a porcentagem do EBIT em relação à receita líquida. Para entender melhor, vamos começar pelo conceito de margem.

Imagine uma pessoa que tenha uma loja de roupas. Ela acaba de vender uma calça jeans por R$200. Se o fornecedor cobrou R$125 pelo produto, o lucro foi de R$75, certo?

Qual foi a margem de lucro no exemplo? Foi de 37,5%, que é a porcentagem que R$75 representa em relação aos R$200.

A margem EBIT também se expressa em porcentagem. O indicador se refere à porcentagem que o EBIT representa em relação a outro valor, que é a receita líquida.

Agora, você pode estar se perguntando o que é EBIT e o que é receita líquida. Confira:

EBIT

EBIT significa Earnings Before Interest and Taxes, que significa Lucro Antes de Juros e Impostos. É importante ter em mente que a letra “I” não se refere aos impostos que incidem nas vendas, como o PIS e o COFINS. Aqui, estamos falando do Imposto de Renda.

O EBIT consta na Demonstração de Resultados do Exercício (DRE) da empresa, de modo que não é preciso fazer cálculos para encontrá-lo. A DRE é um documento preparado pela contabilidade de cada companhia para apresentar os números do negócio em determinado período.

As informações da DRE incluem:

  • receita total;
  • receita líquida;
  • lucro bruto;
  • lucros antes dos impostos (EBIT);
  • lucro líquido;
  • entre outros.

Como você pode ver, uma DRE apresenta vários tipos de lucro, e o EBIT é um deles. A receita líquida também aparece no documento.

Em relação a esse conceito, é importante entender a receita bruta. Ela representa tudo o que a empresa faturou no período. Depois que se abate impostos, descontos e devoluções, o resultado é exatamente a receita líquida.

Como calcular a margem EBIT?

Como você viu, a margem EBIT indica a proporção do EBIT em relação à receita líquida. O indicador é útil para seus investimentos. Afinal, o EBIT indica o lucro depois de descontados os custos operacionais e administrativos, bem como amortização e depreciação.

Para ficar mais claro, considere um exemplo. Determinada empresa que, de outubro de 2019 a setembro de 2020, teve um EBIT de R$606,05 milhões. Quanto à receita líquida, ela foi de R$22,05 bilhões.

Qual é a porcentagem do primeiro em relação ao segundo? Veja o cálculo:

606.050.000 ÷ 22.050.000.000 = 0,027

0,027 x 100 = 2,7%

Agora nós sabemos que o EBIT da empresa do nosso exemplo equivale a 2,7% de sua receita líquida. Essa é a margem EBIT da empresa.

Qual é a diferença entre margem EBIT e margem EBITDA?

A margem EBIT não deve ser confundida com a EBITDA — outro indicador empresarial. A sigla EBITDA se refere a Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation, and Amortization.

Em português, o indicador é conhecido como LAJIDA (Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização).

Podemos perceber que o EBITDA indica o lucro de uma empresa antes de descontar os custos de depreciação e amortização. O EBIT, por sua vez, considera tais custos.

Assim, vemos que a margem EBIT e a margem EBITDA têm objetivos diferentes. Ambas podem esclarecer aspectos da saúde financeira da empresa que você está analisando, mas precisam ser utilizadas com estratégia.

Sobre o EBITDA, vale destacar que a depreciação e a amortização não significam uma despesa que realmente ocorreu. Elas são um provisionamento para pagar despesas futuras relacionadas com a substituição de bens.

A primeira tem a ver com o desgaste e a obsolescência de bens, como móveis, veículos e máquinas. A outra se refere a bens intangíveis, como marcas, patentes e concessões.

Para que serve a margem EBIT?

Até aqui, você viu o que é a margem EBIT e aprendeu como calcular o valor. Mas, afinal, para que ela serve? O indicador é uma forma de avaliar o desempenho de uma companhia levando em consideração a sua receita líquida.

Isso acontece porque no cálculo já estão deduzidos os impostos. Assim, com a ajuda da margem EBIT é possível compreender o nível de eficiência de uma empresa.

De modo geral, quanto maior é esse número, mais eficiente a companhia se mostra. Contudo, não é aconselhável analisar o indicador isoladamente. O ideal é avaliar diversos elementos fundamentalistas.

Por que considerar a margem EBIT ao investir em Ações?

Depois de conhecer um pouco mais sobre a importância da margem EBIT, você pode utilizá-la em seus investimentos. Ela é ponderada por investidores que visam o longo prazo na bolsa de valores. Ou seja, procuram empresas para ter sociedade.

Existem pessoas que operam na bolsa de valores visando objetivos de curto prazo. Os chamados traders podem comprar e vender Ações em intervalos pequenos, como de apenas um dia.

Por outro lado, há pessoas que têm em mente objetivos de longo prazo ao investir na renda variável. Nesse caso, elas costumam comprar Ações e não vender rapidamente, ficando com elas até mesmo por anos.

Nesse sentido, surge a necessidade de saber se uma empresa é sólida o suficiente para dar resultados no longo prazo. A análise fundamentalista é utilizada para avaliar isso. Ela envolve a observação de indicadores para entender se a empresa é economicamente saudável.

Como você viu, a margem EBIT é um dos indicadores fundamentalistas. Por isso, é importante considerá-lo em conjunto com os outros.

Lembre-se de que investir na bolsa de valores envolve certo nível de risco. E você pode manejá-lo a partir da análise fundamentalista.

Quer aprender a investir na bolsa de valores de maneira mais consciente? Então, confira  nosso guia completo sobre como analisar os fundamentos das Ações!

(Visited 289 times, 1 visits today)

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Deixe uma resposta


Mais Lidos

Postagens Relacionadas

Categorias

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.