Se o assunto são as criptomoedas, a mais famosa, sem dúvida, é o bitcoin. Em especial, por conta de sua alta valorização no mercado. Assim, investidores mais arrojados pesquisam formas de como comprar a moeda para obter retornos significativos.

Além da compra, as pessoas costumam se perguntar sobre como minerar bitcoin. Você sabe o que é e como funciona esse processo? E quem pode participar dele?

Para saber as respostas para essas e outras questões acerca dos ativos digitais, confira este post.  Nele, você entenderá ainda os riscos e vantagens da mineração de bitcoins.

Vamos lá?

O que é o bitcoin?

Antes de saber como minerar bitcoin, é necessário entender as características dessa moeda digital tão famosa no mundo. A criptomoeda surgiu em 2008 e funciona como uma modalidade digital de dinheiro, sendo utilizada para pagamentos, recebimentos e transações financeiras.

Assim, não existe a moeda física e sim um ativo digital. Ele é um arquivo de computador e fica armazenado em uma carteira digital. Além disso, o bitcoin tem um caráter descentralizado, pois não existe um banco central ou nenhuma outra entidade governamental que o regule.

É necessário acrescentar, ainda, que todo esse processo de transações com o ativo digital ocorre graças à tecnologia de blockchain. Trata-se de um livro caixa digital, que registra todas as operações em diversos computadores espalhados pelo mundo.

Desse modo, a cada nova operação, novos blocos — que ficam interconectados e formam uma cadeia — passam a existir nesse sistema. Esse processo recebe o nome de mineração e é realizado para evitar fraudes com o uso das criptomoedas.

O que é a mineração de bitcoin?

Agora que você acompanhou o conceito de criptomoedas, mais especificamente do bitcoin, precisa saber como minerar. Como vimos, a mineração consiste em validar digitalmente novos blocos de transações no blockchain.

Ela acontece porque voluntários se dispõem a realizar essa etapa para ter recompensas, como o recebimento de bitcoins. No entanto, saiba que a mineração de bitcoins não se trata de uma tarefa simples.

É necessário ter conhecimento do assunto, além de computadores mais potentes e tempo disponível a fim de ter sucesso na validação dos blocos. Logo, o usuário faz um investimento para realizar o processo.

Como minerar bitcoins?

Você já sabe como funciona a mineração dos ativos digitais. Mas, como minerar bitcoins para obter, como recompensas, essa moeda virtual?


A tarefa pode ser realizada de três modos distintos:

Prova de trabalho ou Pow

Aqui é a prova de trabalho ou proof-of-work (PoW), a mais comumente utilizada para fazer a mineração de bitcoin. Ela consiste na identificação do hash ou algoritmo de identificação do bloco que será validado no processo.

O usuário precisa descobrir a sequência numérica que está criptografada com uma chave única. Como isso é feito? Por meio da resolução de problemas matemáticos de alta complexidade, exigindo recursos computacionais de grande capacidade.

Prova de participação ou Pos

Existe também a prova de participação ou proof-of-stake (PoS) para minerar bitcoin. Nesse caso, o usuário faz o investimento de criptomoedas e não com computadores de alta capacidade.

Ele fornece um valor em criptomoedas como forma de caução para participar da operação. Quanto maior essa quantia, mais chances de ser escolhido como minerador. Porém, caso haja intenções ilícitas, as criptomoedas disponibilizadas pelo minerador não são devolvidas.

Prova de capacidade ou PoC

Por último, existe a prova de capacidade ou proof-of-capacity (PoC), que funciona como um modo mais novo de minerar bitcoin. O minerador disponibiliza um espaço para o registro e armazenamento das operações.


Quais as vantagens e riscos de fazer a mineração de criptomoedas?

Como você pode perceber, ao minerar bitcoins o usuário tem a chance de adquirir a criptomoeda e ter lucros, dependendo da valorização do ativo digital. Uma vantagem de participar da validação dos blocos é ser remunerado com um ativo de emissão limitada, que tende a se tornar raro no futuro.

Contudo, há de se considerar o alto investimento em equipamento e energia elétrica para realizar a etapa de mineração. Outro ponto é o tempo no processo e sua dificuldade, que pode não ser recompensado à altura do esforço despedido. Em alguns casos, pode nem haver retorno.

Como o bitcoin atrai o interesse de muitos usuários, a competição é acirrada. Por isso, existem os grandes mineradores desse mercado. Além disso, é comum o surgimento de empresas que se especializam no processo de mineração, deixando o usuário comum sem chances de participar.

Quais as alternativas para se expor ao bitcoin?

Você percebeu que a atividade de mineração da criptomoeda pode não ser interessante para quem não conta com computadores de grande capacidade. Entretanto, é importante saber que há maneiras de fazer investimentos com exposição ao bitcoin.

E melhor: de maneira regulamentada no país. Afinal, a mineração ou a operação em instituições internacionais não é fiscalizada, trazendo maiores riscos de fraude. Assim, vale a pena preferir os veículos aprovados por órgãos brasileiros.

Os principais são fundos de investimento em criptomoedas, que estão autorizados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Entre eles estão os exchange traded funds (ETFs), que espelham um determinado índice de referência, podendo ser índices vinculados às moedas digitais.

Um exemplo é o HASH11, que está vinculado ao NCI (Nasdaq Crypto Index) e está exposto a seis criptomoedas, tendo o bitcoin a maior participação (79,68%).  Outra possibilidade é o QBTC11, que deve estar disponível no mercado ainda em 2021 — com a diferença de se expor 100% em bitcoin.

Para ter acesso a essa modalidade de investimento, basta ter uma conta em um banco de investimento para fazer os aportes na bolsa de valores brasileira. Além disso, é possível encontrar na plataforma do banco outros fundos disponíveis.

Porém, lembre-se sempre de conhecer seu perfil de investidor e objetivos financeiros antes de decidir. Isso ajuda a fazer escolhas de investimentos mais adequadas para você, que atendam suas expectativas.

Gostou de conhecer como é o processo de minerar bitcoin? Agora você sabe que é uma alternativa para adquirir a moeda digital. No entanto, não é um processo simples ou seguro. Por isso, uma dica é conhecer as opções regulamentadas que se expõem a esse tipo de ativo — e que estão disponíveis no Brasil.

Quer acompanhar mais conteúdos sobre as moedas digitais? Conheça 10 das principais criptomoedas do mundo!