Busca de Artigos no blog

Radar: Nvidia e Ether surpreendem nos EUA

Placa de Wall Street, em Nova York.
Placa de Wall Street, em Nova York.

Mais alto, por mais tempo. Ou “Higher For Longer”, como tem se dito no noticiário americano. A semana reforçou a tese de que o corte de juros nos Estados Unidos pode demorar ainda mais para começar, enquanto no Brasil o debate sobre juros, inflação e fiscal continuam aquecidos.

Mas foram os resultados surpreendente da Nvidia que ficaram nos holofotes, dividindo a atenção no mundo dos investimentos com o Ether, a criptomoeda da rede Ethereum, que disparou de preço após um importante sinal dos órgãos reguladores.

Mercados na semana

  • Ibovespa: -3,00% | 124.306 pontos
  • S&P 500: +0,03% | 5.305 pontos
  • Nasdaq: +1,41% | 16.921 pontos
  • Dólar: +1,28% | R$ 5,1674
  • Bitcoin: +3,06% | US$ 69.099

Refazendo contas, mais uma vez

História repetida. As expectativas para o próximo corte de juros nos Estados Unidos podem ser, mais uma vez, adiadas.

O que aconteceu?

Ponderações importantes para manter no radar:

  • O documento também mostra que os participantes avaliaram que a política monetária está bem-posicionada para responder às condições econômicas atuais e aos riscos ao cenário.
  • A ata faz referência à reunião de 1º de maio. Desde então, dados sobre inflação e mercado de trabalho trouxeram certo alívio aos mercados – portanto, os comentários na ata fazem referência a dados defasados.
  • Em coletiva de imprensa no início do mês, após a decisão de manter os juros, o presidente do Fed, Jerome Powell, havia avaliado como “improvável” o cenário de alta de juros.

Mesmo assim, com todos esses desdobramentos na balança, a semana terminou com uma mudança nas expectativas de corte de juros.

A tese de uma redução em setembro ainda é majoritária, mas com muito menos força do que uma semana antes. Agora, crescem as expectativas pelo corte somente em dezembro.

Lembrete: segunda-feira os mercados americanos estarão fechados para celebração do feriado nacional do Memorial Day.

O que mais movimentou o noticiário internacional:

Processador com escrita "AI" em chip, simbolizando o impacto da inteligência artificial neste setor.

Coleção de recordes

Quando uma ação pode ser considerada cara? Cotações em suas máximas históricas nem sempre são o melhor indicativo, e a Nvidia é um dos melhores exemplos do porquê você deve olhar para além dos preços na Bolsa.

Após marcar valorização de 239% em 2023, nas suas máximas históricas, as ações agora avançam 127% neste ano.

Veja, abaixo, o gráfico de seu desempenho ao longo dos últimos 5 anos.

Gráfico de 5 anos da Nvidia até 24 de maio de 2024.

A companhia dominou as atenções do noticiário corporativo desta semana. O motivo? Seus resultados trimestrais superaram todas as expectativas do mercado, impulsionados pelo boom da inteligência artificial e a consequente demanda por seus processadores.

Números superlativos:

  • Receita: US$ 26 bilhões. Crescimento de 262%.
  • Lucro líquido: US$ 14,8 bilhões. Crescimento de 628%.
  • Guidance: receitas de US$ 28 bilhões para o próximo trimestre, também acima dos US$ 26,7 bilhões esperados pelo mercado.

A Nvidia ainda se consolidou como a terceira companhia mais valiosa do planeta, com US$ 2,57 trilhões em valor de mercado, atrás apenas de Apple (US$ 2,91 trilhões) e Microsoft (US$ 3,18 trilhões).

Superando o preço de US$ 1.000 por ação pela primeira vez em sua história, a Nvidia também anunciou um desdobramento de 10 para 1, buscando tornar suas ações mais acessíveis aos investidores – ou seja, para valores próximos de US$ 100.

O que mais você deve saber:

Rolo de notas de 50 reais em impressão, simbolizando inflação.

Declaração turbulenta

No Brasil, o debate sobre inflação e juros também segue ganhando novos contornos. Nesta semana, o destaque ficou para a declaração do ministro da Economia, Fernando Haddad, de que a meta de inflação de 3% seria “exigentíssima” e “inimaginável”.

“Uma meta, para um país com as condições do Brasil, de 3% de inflação é um negócio inimaginável. Desde que o regime de metas foi instituído, quantas vezes o Brasil teve 3% de inflação? Quantos anos isso aconteceu nos 25 anos do regime de metas?”

Fernando Haddad, em declaração na audiência pública na Comissão de Finanças e Tributação na Câmara, no dia 22 de maio.

A definição de metas de inflação é definida pelo CMN (Conselho Monetário Nacional) com três anos de antecedência. No ano passado, por exemplo, decidiu-se manter a meta de 3% em 2026.

Por que essa fala importa?

Desde a divisão do Copom sobre a taxa Selic na última reunião, os investidores têm monitorado o noticiário em busca de sinais sobre possível interferência política na autoridade monetária.

E isso se reflete em alta nas curvas de juros futuros, como vimos após a declaração nesta semana.

Você também deve acompanhar:

Ilustração com dados simbolizando um caminho alternativo.

Mudanças em gestora histórica

Um dos fundos mais conhecidos da indústria brasileira passou nesta semana por uma importante mudança em seu quadro: a Verde Asset, de Luis Stuhlberger, reformulou a equipe que comanda as operações em ações brasileiras.

Saíram da operação dois analistas e o gestor Elmer Ferraz. Com isso, Antonio Barreto assume como chefe de pesquisa, e o próprio Stuhlberger agora irá decidir sobre investimentos e risco nas operações em renda variável.

Por que você deveria saber sobre isso?

A Verde Asset é responsável pelo Fundo Verde, um dos mais emblemáticos e mais longevos do mercado brasileiro.

Criado em 1997, ele é conhecido por ter gerado retornos acima de 20.000% desde então, com atuação muito próxima de Stuhlberger na operação. Nas janelas dos últimos anos, no entanto, o fundo tem mostrado dificuldade em superar o CDI.

A mudança também vem em um momento no qual o Fundo Verde reduz a exposição a ativos em renda variável e aumenta a parcela de crédito no portfólio.

O fundo está fechado para aplicações – e as reaberturas, quando acontecem, costumam se esgotar em questão de minutos.

Veja também:

Representação do Ether, a criptomoeda do Ethereum.

Comemoração no mercado cripto

Os investidores de criptomoedas acompanharam com atenção a aprovação da SEC, órgão semelhante à CVM nos Estados Unidos, para a negociação de ETFs de Ether à vista nas bolsas de valores.

Entenda o caso:

  • Há dois documentos que devem ser liberados para o início das negociações. Os formulários 19b-4 foram aprovados pela SEC nesta semana, o que representa uma importante mudança de postura do órgão, que até então dava sinais de reprovação.
  • No entanto, as operações ainda dependem da aprovação de um segundo documento, o S-1. Esse trâmite, estima-se, ainda pode levar semanas ou meses.

Ainda assim, o avanço para negociar ETFs de Ether à vista foi o suficiente para oferecer fôlego à criptomoeda, que viu seus preços dispararem mais de 20% na semana.

Gráfico do Ether na semana de aprovação do ETF Spot.

O bitcoin foi a primeira criptomoeda a ter seus ETFs Spot aprovados no início do ano – o que gerou um enorme movimento comprador por parte de investidores institucionais. Agora, espera-se também uma força positiva para o ether.

Seguiremos monitorando esse tema.

Veja também:

Como a semana se refletiu nos seus investimentos?

Nós temos um time premiado por 5 anos consecutivos e pronto para avaliar os impactos e caminhos para a sua carteira de investimentos.

Aproveite e agende agora uma reunião com um de nossos assessores.

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.