Renova Invest Facebook

Tapering: como funciona essa política monetária do FED?

Como principal economia mundial, os acontecimentos nos Estados Unidos são acompanhados com atenção por todo o mercado. Por isso, cenários como o tapering estão entre os que mais despertam interesse dos investidores — visto que podem influenciar em investimentos de diversos países.

O conceito diz respeito a uma movimentação do Federal Reserve (FED), que atua como o Banco Central dos Estados Unidos. Com o tapering, acontece uma retirada de estímulos econômicos no país, o que pode impactar todo o mercado global.

Quer saber mais? Neste artigo você verá o que é tapering, como funciona essa política monetária, quais são os seus impactos e a importância de investidores conhecerem o tema!

O que é o FED e qual seu papel?

Antes de entender mais sobre o tapering, é necessário conhecer o Federal Reserve. Como você viu, ele é o Banco Central norte-americano. Sua criação aconteceu em 1913, após o congresso do país entender que era necessário ter um órgão regulador.

Desse modo, o FED é responsável por diversos aspectos da economia dos Estados Unidos — e mundial, de forma indireta. Afinal, o país exerce grande influência econômica em todo o mundo, especialmente em nações ocidentais.

ONDE INVESTIR
EM 2024
DESCUBRA COMO ESCOLHER AS PEÇAS CERTAS PARA CONSTRUIR UM PORTFÓLIO SÓLIDO.

Entre as funções do FED, está definir a política monetária dos EUA e buscar estratégias para controlar o sistema financeiro do país. Além disso, o FED fiscaliza a atuação de bancos nos Estados Unidos e define a taxa básica de juros da economia — semelhante à taxa Selic no Brasil.

O que é o tapering?

Agora que você entendeu o que é o FED, pode avançar para compreender o tapering — que é uma das principais movimentações da instituição. Em uma tradução livre, o termo significa afunilamento ou estreitamento e se refere a uma estratégia para retirar estímulos econômicos.

Para facilitar sua compreensão, vale entender que a compra de títulos públicos no mercado é um dos recursos utilizados por bancos centrais para injetar dinheiro na economia, elevando a liquidez do mercado. Essa atividade pode ajudar na recuperação econômica após crises financeiras, por exemplo.

Nesse sentido, o programa de incentivo norte-americano é chamado de Quantitative Easing (QE). Então o FED estimula a compra desses títulos para evitar um maior esfriamento da economia e, com isso, controlar o cenário de crise.

Depois, ao perceber que o processo surtiu efeito, dá-se início ao movimento contrário. Assim, o tapering é a retirada gradual de estímulos monetários. Como você pode perceber, ele consiste na redução da compra dos títulos.


A redução acontece por etapas e há um calendário oficial para que o mercado — tanto nacional quanto internacional — possa se preparar. Isso acontece porque o movimento pode impactar diversos investimentos em nível mundial.

O termo tapering foi utilizado pela primeira vez em 2013 pelo presidente do FED na época, Ben Barnanke, quando o órgão reduziu as compras de títulos públicos e hipotecas. A medida foi uma estratégia para superar a crise financeira de 2008.

Em 2020, o banco central dos EUA também colocou o QE como uma resposta à crise mundial decorrente da pandemia. Já o tapering teve início no final do ano seguinte, em 2021.

Como funciona essa estratégia?

Em muitos países é comum que Governos emitam títulos de dívida para investidores. Eles são uma forma de captar recursos para financiar os projetos do poder público. No Brasil, isso acontece por meio do programa Tesouro Direto, por exemplo.

No entanto, em situações específicas, os Governos também podem comprar os títulos. O objetivo dessa medida é colocar mais dinheiro em circulação. Com isso, a economia se aquece e a taxa de desemprego tende a reduzir.

Entretanto, a dinâmica pode ter como efeito negativo a elevação da inflação — que, no caso dos EUA, precisará de controle do FED. Dessa forma, a instituição usará o tapering como uma de suas principais estratégias para regular o avanço da inflação no país.

Assim, há uma constante e progressiva redução na compra de títulos públicos. A decisão por esse ritmo acontece para que o FED possa monitorar como o mercado reage a essa movimentação. Logo, a medida evita um impacto negativo brusco na economia.

Ademais, junto da tapering, também é comum que exista um aumento na taxa básica de juros — visando conter a inflação.

Como o FED opta pelo tapering?

Para entender como a decisão pelo tapering acontece, é preciso compreender a estrutura do FED. O órgão norte-americano é composto por 12 unidades regionais, cada uma com seu presidente e autonomia nas decisões. Todos eles são supervisionados por um Conselho de Governadores.

Juntos, governadores e presidentes formam o Federal Open Market Committee (FOMC). Trata-se de um órgão que assume as decisões relacionadas às políticas monetárias do país — semelhante ao Comitê de Política Monetária (Copom) no Brasil.

Os membros do FOMC se reúnem regularmente para discutir as decisões mais importantes para a economia da nação, como alterações na taxa de juros, compras de ativos, entre outros. Portanto, a decisão sobre a posição diante de fluxos financeiros precisa ser coordenada entre o grupo.

Quais os impactos do tapering na economia dos EUA?

Agora que você sabe o que é e como funciona o tapering, é interessante aprender quais são os impactos dele, não é mesmo? Como vimos, por ser a principal economia do mundo, os acontecimentos nos Estados Unidos e as decisões do FED têm um impacto global.

Assim, a retirada de estímulos econômicos pode afetar todo o mercado de investimentos. Afinal, haverá uma diminuição na quantidade de dólares em circulação e, possivelmente, uma menor liquidez na economia norte-americana.

Algumas variáveis alteradas por essa política monetária são:

  • câmbio;
  • taxa de juros;
  • preço dos investimentos;
  • inflação.

Desse modo, é fundamental que a decisão de reduzir o incentivo seja adequada ao cenário econômico. Se a prática ocorrer no momento inadequado pode ter consequências negativas. Por exemplo, caso a compra de títulos seja reduzida com a economia ainda fragilizada, a recuperação pode se tornar mais difícil.


De maneira similar, quando uma medida de incentivo é mantida por um período longo demais e a inflação apresenta uma subida muito elevada, a reversão da alta nos preços é mais desafiadora. Ademais, ela pode acarretar a necessidade de um tapering emergencial, com impactos mais bruscos.

Também é preciso considerar que cada instabilidade financeira tem características distintas — e as diferenças afetam sua repercussão no mercado. Na crise que se iniciou em 2008, por exemplo, havia uma forte sensação de desconfiança, visto que o problema teve origem no mercado financeiro.

Já na recessão provocada pela pandemia do coronavírus em 2020, existia a consciência de que as causas eram externas ao mercado, somadas a uma necessidade de reorganização mundial. Dessa forma, cada cenário demanda uma abordagem distinta do FED.

Existem impactos dessa medida no mundo?

Como você viu, um dos cenários que sucedem ao tapering é a diminuição na circulação da moeda norte-americana. Como ela normalmente dita os rumos da economia mundial, há reflexos em muitos outros países.

Com a menor liquidez nos EUA, é possível que investidores estadunidenses passem a buscar aportes mais seguros. Nesse sentido, pode haver um impacto direto na saída de investimentos em países em desenvolvimento — já que eles costumam apresentar mais riscos.

Ademais, a redução da circulação do dólar nos países também impacta o câmbio. Desse modo, é esperado uma valorização da moeda norte-americana perante a de outros países, especialmente os emergentes.

Como o tapering afeta a bolsa de valores brasileira?

Conhecer as políticas monetárias adotadas por grandes economias como os Estados Unidos é importante para compreender o cenário brasileiro. Afinal, os países estabelecem relações comerciais e o câmbio é um fator relevante para o mercado nacional.

Por conta disso, quando há um incentivo financeiro nos EUA, os investidores podem optar pela exposição a economias emergentes e com potencial de retorno, como o Brasil. Porém, como você viu, com o tapering a tendência é que ocorra preferência a alternativas consideradas mais seguras.

Assim, a realização da manobra pelo FED pode acarretar a saída de dinheiro da bolsa de valores brasileira, a B3, e a desvalorização do real. Nesse contexto, um dos caminhos para o Banco Central do Brasil é a elevação da taxa de juros para evitar a alta da inflação.

No entanto, essa ação pode refletir em um esfriamento da economia e na elevação do desemprego no país. Dessa forma, é preciso considerar que, em um momento de crise econômica nos EUA, há grandes chances de o Brasil também apresentar instabilidades.

Por que os investidores devem conhecer essa política monetária?

Como vimos, a decisão do FED de realizar o tapering afeta a economia mundial, o que repercute no desempenho dos investimentos. E os reflexos não se limitam à B3, porque as posturas adotadas pelo Banco Central do Brasil para controlar os impactos podem se estender a todo o mercado financeiro.

Efetivamente, esses são fatores macroeconômicos que precisam de análise no momento de definir os melhores investimentos. Assim, você pode proteger a sua carteira da inflação e buscar alternativas que promovam a diversificação em ativos descorrelacionados, por exemplo.

Além disso, é preciso destacar que suas decisões devem ter como base o seu perfil de investidor e os seus objetivos pessoais. Desse modo, fica mais fácil identificar as possibilidades do mercado e avaliar as alternativas para investir.

Entendeu como o tapering realizado pelo FED pode impactar a economia do mundo todo? Essa é uma política monetária importante, que deve ser adotada com responsabilidade pelo país norte-americano. Já para os investidores, compreender o conceito ajuda a analisar os aportes.

Quer saber mais sobre cenários econômicos? Entenda como proteger a sua carteira de investimentos da inflação!

 

 

 

 

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.