Renova Invest Facebook

Seguro pet: O que é e como funciona?

seguro pet
seguro pet

Os animais necessitam de diversos cuidados, mas não são capazes de dizer o que sentem. Por isso, nem sempre é fácil identificar a presença de algum problema na saúde deles, não é mesmo? Eles precisam de atenção contínua — e seguro para pet pode ajudar nessa tarefa.

O serviço pode evitar que você passe por dificuldades diante de uma emergência com o animal. Afinal, a depender do problema de saúde que ele apresentar, pode ser necessário arcar com consultas, exames, cirurgias ou internações.

Quer entender o que é e como funciona um seguro para pet? Então continue a leitura e conheça o serviço!

O que é um contrato de seguro?

Primeiramente, é preciso esclarecer o que é um contrato de seguro. Trata-se de um acordo que envolve a transferência de risco para a seguradora, que se compromete a garantir o interesse do segurado.

Em troca, o segurado precisa arcar com o prêmio — uma quantia paga mensalmente ou em outra frequência acordada. Esse montante compõe a reserva da seguradora, utilizada para arcar com as coberturas contratadas, além de remunerar os seus serviços.

Se o evento predeterminado no contrato e coberto pelo seguro — chamado sinistro — realmente ocorrer, a empresa deve pagar a indenização contratada em favor do segurado ou de seus beneficiários.

O que é um seguro pet?

Após conhecer o conceito de seguro, fica mais fácil compreender quando ele é direcionado aos pets. Afinal, o serviço é similar ao oferecido para humanos, mas é direcionado aos animais de companhia. Na prática, ele pode ter duas vertentes: o seguro de vida e o seguro de saúde.

O primeiro tipo é menos comum. Nesse caso, a seguradora indenizará o tutor em caso de acidentes ou doenças súbitas. Já a segunda vertente oferece coberturas para os gastos de saúde durante a vida do animal. Além disso, o mercado conta com diversas opções, fazendo com que a variação de preço seja bastante extensa.

É possível encontrar seguros para pets vinculados a outros serviços, como seu seguro residencial. Também existem seguros de saúde ligados a determinadas clínicas veterinárias ou com ampla rede credenciada.

Ademais, existem algumas regras para os seguros que indenizam os tutores em caso de morte do pet. Por exemplo, é preciso garantir que o animal esteja imunizado contra doenças comuns à região onde ele vive. Também é importante assegurar que o tutor possui uma rotina que reduz os riscos de infecção.

Como funciona um seguro pet?

Em relação ao funcionamento, existem variações entre os seguros, a depender dos seus objetivos. Mas, como você viu, as regras e coberturas do seguro para pet costumam ser similares àquelas oferecidas pelos seguros de saúde para humanos.

No caso dos animais de estimação, é preciso fazer o pagamento da taxa mensal, que garante atendimentos veterinários em clínicas e hospitais especializados. Em geral, até mesmo os contratos mais básicos costumam atender à maior parte das necessidades dos pets.


INVESTIR FORA DO BRASIL? DESCUBRA COMO Investir fora do Brasil

INVESTIR FORA DO BRASIL? DESCUBRA COMO Investir fora do Brasil

Aprenda a como investir no exterior de forma prática


Entre elas, estão:

  • consultas de rotina;
  • exames de laboratório e de imagem;
  • aplicação de vacinas;
  • atendimentos de emergência.

Se optar pelos seguros de saúde mais completos, é possível contar com cirurgias de alta complexidade e outros tipos de tratamentos, como acupuntura.

Quais são as vantagens de contratar um seguro pet?

Gostou de saber o que é e como funciona um seguro pet, mas está em dúvida se vale a pena contratar o serviço? Então é importante conhecer quais vantagens ele pode oferecer para você e seu animal de estimação.

O primeiro benefício é o fato de alguns seguros para pets oferecem atendimento domiciliar. Como esse serviço evita a locomoção do animal para a clínica veterinária, a resposta ao eventual tratamento pode ser melhor, já que reduz o estresse do pet.

Outra vantagem é que a maioria dos seguros oferecem benefícios relacionados a diversos produtos e serviços para os animais. Entre eles, estão clubes de vantagens, descontos em serviços de higiene, medicamentos, acessórios e mais.

Também vale citar que muitos seguros de saúde para pets possuem uma ampla rede de clínicas e hospitais veterinários cadastrados. Dessa forma, o tutor não dependerá apenas de um local para levar o animal e pode se fidelizar àquele que aceite o serviço e com o qual seja possível criar uma relação de confiança.


Dependendo do produto adquirido, o seguro também cobre o implante de microchip do animal. Muitos tutores utilizam essa estratégia para identificar os pets e ajudar a localizá-los, caso eles se percam.

Além disso, como existem diversas opções no mercado, é possível encontrar diferentes tipos de coberturas, com preços variados e acessíveis. Logo, você pode pesquisar para saber qual seguro está alinhado com a sua renda e necessidades.

Como escolher um seguro pet ideal para as suas necessidades?

Agora que você conhece as vantagens do seguro pet, pode se interessar em contratar o serviço. Como visto, os preços variam de acordo com a cobertura escolhida, mas também pode haver diferenças dependendo da raça e do porte do animal.

Ademais, o seguro pode ser mais caro no caso de pets idosos ou com maior propensão a doenças. Como não existe legislação que defina os procedimentos exigidos para esse tipo de serviço, é fundamental analisar todas as opções e ponderar suas vantagens e desvantagens.

Verifique questões como preços, qualificação dos profissionais que farão o atendimento e se a rede credenciada atende às suas expectativas. Também é válido observar se o seguro pet é oferecido por uma seguradora sólida e regulamentada pela Susep (Superintendência de Seguros Privados).

Afinal, esse órgão é responsável pelo controle e fiscalização do mercado de seguros. Avalie, ainda, se o produto tem opção de reembolso. Mesmo se você estiver acostumado a utilizar a rede credenciada, essa opção é importante para viagens.

Se você costuma levar seu animal de estimação quando você viaja, é fundamental que ele tenha cobertura em qualquer lugar. Por fim, para entender melhor se você precisa do seguro para pet, vale fazer as contas para entender o seu orçamento.

Considere a sua despesa mensal com consultas veterinárias, vacinas e, principalmente, a idade e a condição de saúde do seu pet. Lembre-se de que, em algum momento, ele pode precisar de um procedimento mais caro — e ter esse serviço à disposição pode trazer mais tranquilidade financeira.

Com essas informações, você pode analisar se contratar um seguro pet está alinhado às suas necessidades. Dessa forma, é possível manter seu animal de estimação mais protegido e evitar imprevistos financeiros.

Gostou do conteúdo? Siga nosso perfil no LinkedIn e acompanhe nossas postagens!

Veja também

botão de concordância

0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.