Na hora de investir no mercado de Ações, é essencial considerar algumas características e indicadores relevantes da empresa. Entre os recursos que podem ser utilizados, o Price Sales Ratio é um índice que compõe a análise fundamentalista de empresas.

Com o cálculo adequado e, principalmente, com o uso desse valor da maneira indicada, é possível ter informações relevantes. Para quem aporta seu dinheiro com foco no longo prazo, ele é especialmente interessante.

A seguir, conheça o PSR e descubra como você pode usá-lo para tomar decisões sobre os investimentos!

O que é PSR?

O PSR nada mais é que o Price to Sales Ratio ou Índice de Preços sobre Vendas. Ele é um indicador que representa o quanto o mercado está disposto a pagar por cada unidade monetária recebida pela empresa.

O cálculo é possível porque ele é dado pela relação entre o valor de mercado e a receita operacional líquida, o que dá origem ao share price. Com o resultado, há como analisar se as Ações de uma companhia estão subdimensionadas ou supervalorizadas, por exemplo.

Qual é o objetivo do Price Sales Ratio?

Tão importante quanto saber o que é o Price Sales Ratio é saber para que ele serve. Basicamente, é um indicador útil para analisar o preço de um papel na bolsa. Além disso, pode ser usado na realização de benchmark entre empresas, na busca por boas oportunidades de investimento.

Com as informações oferecidas pelo cálculo, é possível saber se é o momento ideal de comprar ou de vender uma Ação. Logo, ele faz parte da análise fundamentalista e pode ajudá-lo a tomar uma decisão mais adequada ao seu perfil.

O índice também serve para quem deseja acompanhar a evolução do negócio e da sua precificação no mercado. Assim, há como ter uma ideia sobre o comportamento do empreendimento ao longo do tempo.

Como calcular?

Para calcular o Price Sales Ratio, é preciso considerar alguns fatores, como:

  • valor de mercado (conhecido como market capitalization);
  • preço da ação (stock price) e
  • receita operacional líquida.

Para uma empresa que já está no mercado de Ações, seu valor de mercado pode ser calculado pelo preço da Ação multiplicado pelo total de papéis emitidos. Já a receita líquida representa os ganhos obtidos no período a partir das vendas realizadas.

O PSR, então, é dado por:

PSR = Valor de mercado da empresa / Receita operacional líquida no período


INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA Invista em ações


Como utilizar e interpretar o PSR?

Usar o Price Sales Ratio corretamente é importante para tomar decisões sobre a aquisição ou venda de Ações. Para interpretá-lo, vale saber que quanto menor for o número, maiores são as chances de a Ação estar subvalorizada. Ou seja, barata.

Afinal, significa que o valor de mercado da empresa é consideravelmente menor que a sua receita. Na prática, o empreendimento consegue gerar vendas e desempenho financeiro, mas o valor das Ações não acompanhou tal movimento. Então, significa que os papéis podem se valorizar em breve.

Por outro lado, um PSR alto representa uma supervalorização em relação ao negócio. No geral, isso indica que não é o momento de realizar a compra dos ativos, pois eles podem estar caros. Logo, pode ser uma boa alternativa fazer a venda e obter lucro pela valorização.



Conceitualmente, a metodologia indica o investimento quando o índice estiver abaixo de 1 — se ficar próximo a 0,7, melhor. Em relação à venda, a faixa de 3 a 6 pode ser interessante. Para interpretar o indicador da maneira adequada, entretanto, é preciso considerar o PSR do setor.

Além disso, a avaliação não deve ser feita de modo isolado. Considere não apenas o indicador do setor, mas também outros fatores fundamentalistas para ter mais segurança na análise.

Quais são as vantagens e desvantagens do PSR?

Dentro da análise fundamentalista, o uso do PSR pode ser adequado porque oferece dados práticos que podem ser comparados. Então você consegue ter uma ideia concreta se o valor de uma Ação reflete o que ela é capaz de gerar, em termos de negócio.

Também é um jeito de definir melhor qual é o momento de comprar e de vender os papéis, como vimos. Dependendo do seu perfil de investidor e da sua estratégia, isso pode favorecer a conquista de um desempenho melhor.

Por outro lado, o indicador tem as suas limitações. O recomendado é usá-lo apenas para comparar empresas do mesmo setor, já que há muitas variáveis que interferem quando se considera áreas diferentes.

De maneira semelhante, usar somente o PSR para tomar decisões pode aumentar o risco, já que ele representa apenas uma parte da situação do negócio. O ideal é complementar o estudo com outros indicadores e componentes da análise fundamentalista.

Por que o PSR é importante para o longo prazo?

Considerando a importância do índice e as dicas para usá-lo, vale saber que ele pode ser útil na sua estratégia de longo prazo. É o caso de quem adota as abordagens de buy and hold e de value investing, por exemplo.

A partir dele, você consegue entender se as Ações estão com valores abaixo ou acima do que é considerado como média para ela. Ao mesmo tempo, a análise de Ações não é enviesada por mudanças de curto prazo, já que a receita considerada se refere aos últimos 12 meses.

Com o cálculo adequado do índice, fica mais fácil encontrar o momento para emitir ordens de compra e de venda. No longo prazo, significa ter a chance de acumular ganhos pela diferença entre o valor de venda e o preço de aquisição.

Em resumo, o Price Sales Ratio é um indicador relativamente simples de calcular e que traz informações importantes sobre a situação de uma empresa. Ele também aponta elementos para entender seu potencial de valorização no mercado. Assim, você pode usá-lo para tomar decisões na bolsa!

Quer ajuda para entender melhor os investimentos para sua carteira? Entre em contato conosco e veja como podemos ajudar!