Renova Invest Facebook

O que é valor de mercado? Entenda!

O que é valor de mercado
O que é valor de mercado

A área de investimentos e finanças possui diversos conceitos importantes para os investidores. Um deles é o valor de mercado de uma empresa listada na bolsa de valores. Você sabe o que ele significa? Vale a pena aprender sobre esse conceito.

Afinal, entender o que é o valor de mercado e saber como ele é definido e calculado é fundamental para suas análises de companhias. Assim, o conceito pode servir como um indicador para avaliar a possibilidade de investimento em ações.

Quer saber mais sobre o valor de mercado? Então acompanhe esse conteúdo para entender esse conceito tão importante!

O que é valor de mercado?

O valor de mercado de uma empresa diz respeito à sua capitalização em relação às suas ações negociadas em bolsa. Dessa forma, ele tem uma relação direta com os papéis emitidos e a cotação dessas ações no momento da análise.

Por isso, o valor de mercado serve como um indicativo de quanto o mercado — isto é, os investidores e especuladores — está pagando pelo capital social de uma companhia. A sua principal base é a lei da oferta e demanda presente na bolsa de valores.

Para entender essa dinâmica, você deve saber que o preço de uma ação é definido diretamente conforme o seu volume de negociações. Ou seja, quanto mais investidores interessados na compra, maior tende a ser a cotação do ativo.

Por outro lado, se há uma alta oferta e pouca demanda, o preço do papel costuma cair. Desse modo, é preciso ter em mente que o valor de mercado não tem ligação diretamente com o patrimônio ou o caixa da empresa.

Ele trata do montante total do preço das ações em circulação no mercado. Logo, o indicador também varia constantemente e pode ser diferente do valor intrínseco da companhia — que tem relação com os bens e lucros do negócio.

Como o valor de mercado é definido?

Como você viu, o valor de mercado de uma empresa se refere ao preço total de suas ações na bolsa de valores. Ainda, essa cotação tem relação com a lei da oferta e demanda nas negociações dos ativos.

Contudo, existem influências externas que afetam a oferta e demanda, definindo indiretamente o preço das ações. A primeira delas é a macroeconomia. Ou seja, o cenário econômico em geral do momento.

Imagine, por exemplo, que o Brasil está passando por uma grave crise financeira e política, afetando o resultado de empresas. Nesse cenário, os investidores podem ficar mais receosos no investimento em renda variável, certo?

Então eles podem decidir vender suas ações e alocar seu dinheiro em alternativas mais seguras, por exemplo. Como a demanda diminui e a oferta sobe na bolsa, o preço das ações costuma cair nesses cenários macroeconômicos.

Por outro lado, quando a economia está aquecida e os investidores estão mais seguros, eles podem se arriscar mais. Se muitos agentes do mercado começam a comprar mais ações, o preço tende a subir conforme essa alta demanda.

Além da macroeconomia, outros fatores externos influenciam o valor de mercado e o aumento ou redução do preço das ações. Movimentos do próprio setor no qual a empresa está inserida e notícias do mercado sobre o negócio também refletem na cotação dos papéis.

Isso acontece porque empresas sólidas, com bons resultados e em setores em alta costumam atrair mais investidores. Afinal, eles avaliam que essas companhias tendem a crescer e se manter competitivas, sendo um bom investimento. Já as empresas que não passam essa confiança podem ter seu valor reduzido.

Como o valor de mercado é calculado?

Você já entendeu o que é o valor de mercado e como os movimentos da economia, setoriais e da própria empresa influenciam esse indicador. Mas como ele é calculado e o que seu resultado pode indicar?

O cálculo do valor de mercado, ou capitalização, de uma empresa é bem simples. Veja só:

Valor de mercado = cotação das ações x número de ações

Dessa forma, para encontrar o valor de mercado, basta multiplicar a cotação das ações pelo número de papéis emitidos pela companhia. Vale ressaltar que esse é um número que não indica o patrimônio de uma empresa ou o quanto uma empresa vale intrinsecamente.

O valor de mercado indica, como você já viu, o valor de negociação de suas ações. Já o valor patrimonial de uma empresa indica o seu patrimônio líquido. Então ele é o resultado da diferença entre os ativos e os passivos do negócio. Esse número é indicado no balanço patrimonial e dá uma ideia das posses e propriedades de uma empresa.

Já o valor intrínseco diz respeito a quanto uma companhia vale como investimento. Ou seja, leva em consideração, além do patrimônio, fatores como lucratividade, fluxo de caixa, possibilidade de crescimento, gestão, entre outros.

Portanto, ele é um valor mais subjetivo que pode indicar o valor justo de um ativo. Desse modo, o valor intrínseco é bastante utilizado em análises considerando o valuation para saber se o valor de mercado da empresa está acima ou abaixo do que seria justo.

Por que os investidores devem entender esse conceito?

Agora que você já conhece o valor de mercado e suas diferenças para o valor patrimonial e o valor intrínseco, é preciso entender a sua importância. Confira os principais pontos a seguir:

Utilização como indicador fundamentalista

O valor de mercado pode ser utilizado como um indicador para as avaliações de investimentos. Quem faz uma análise fundamentalista busca conhecer os fundamentos de uma empresa e sua expectativa de crescimento.

Logo, o valor de mercado pode ser utilizado em conjunto a outros indicadores para fazer comparações entre companhias. Geralmente, empresas com maior valor de mercado também podem ser mais consistentes e confiáveis.

No entanto, isso não é uma regra. Por isso é fundamental utilizar outros indicadores para embasar melhor sua decisão.

Base para análise de valuation

O valuation é uma forma de análise que busca avaliar quanto uma empresa realmente vale para identificar ações negociadas abaixo desse valor. Dessa maneira, compara-se o valor intrínseco de uma companhia com o seu valor de mercado para encontrar boas oportunidades para investir.

Caso o valor intrínseco seja mais alto que o de mercado, isso significa que as ações são negociadas com desconto, ou abaixo da cotação justa. Portanto, elas podem ser um bom investimento, tendo em vista que esses preços tendem a se normalizar e podem trazer valorização.

Entendeu o que é o valor de mercado e como ele é importante para os investidores que focam em ações? Contudo, para tomar melhores decisões, faça uma boa análise fundamentalista e conte com suporte profissional para ter ajuda no momento de investir!

Para aprofundar ainda mais seus conhecimentos sobre o mercado financeiro, nos acompanhe nas redes sociais. Estamos no YouTubeInstagramFacebook e LinkedIn!

 

 

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.