Renova Invest Facebook

A diferença entre Overweight e Underweight

overweight ações
overweight ações

Quem investe seguindo uma carteira recomendada de ações ou está estudando sobre o mercado pode se deparar com o termo overweight. Mas você sabe o que esse conceito significa no mercado financeiro?

Ademais, você sabe diferenciá-la da expressão underweight? E como verificar se uma ação está overweight ou underweight? Caso ainda não saiba a resposta para essas perguntas ou queira fixar melhor esse conhecimento, não deixe de acompanhar este artigo.

Nele, você verá o significado de cada termo, suas diferenças, como os analistas os identificam e a importância de conhecer o overweight de ações antes de investir nesses ativos.

Vamos lá?

O que é overweight e underweight?

Muitos termos utilizados na bolsa de valores têm origem em línguas estrangeiras, principalmente o inglês. Afinal, os mercados norte-americanos e europeus estão entre os maiores e mais antigos no mundo. Então diversos de seus jargões e expressões passaram a ser usados em outros países.

Um dos exemplos é a palavra inglesa overweight que, em tradução livre, significa “acima do peso”. De modo geral, ela é utilizada para denominar uma ação que tem um retorno ou performance superior às expectativas.

Ou seja, grande parte dos investidores têm a expectativa que suas ações sejam avaliadas em overweight, para que possam lucrar. Outro termo que pode ser aplicado com o mesmo significado é o outperform.

Já o underweight, em tradução literal, significa “abaixo do peso”. No mercado financeiro, ele demonstra que o desempenho do papel ficou abaixo das expectativas. Por isso, também pode ser conhecido como underperform.

Contudo, a métrica utilizada para determinar se uma ação está ou não em overweight ou underweight pode ser relativa. Isso porque o ativo não é comparado com o mercado de modo amplo, mas sim com um setor ou índice financeiro específico.

Entre os mais usados estão o CDI (Certificado de Depósito Interbancário), a Selic (a taxa básica de juros) e o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Também podem ser utilizados índices de mercado como o Índice Bovespa (Ibovespa), o S&P 500 (Standard and Poor’s 500) e outros.

Onde esses termos são encontrados?

Nem todos os investidores possuem tempo ou o conhecimento necessário para avaliar as ações que pretendem investir. Nesse sentido, muitos recorrem às carteiras recomendadas de casas de análise, analistas independentes ou analistas vinculados aos bancos de investimentos.

Com base nesses relatórios, emitidos de acordo com a avaliação de um especialista do mercado, o investidor é direcionado a comprar ou vender uma ação. E essas recomendações de investimento podem ser divididas em duas classificações: as absolutas e as relativas.


INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA Invista em ações


Veja!

Absolutas

São feitas recomendações absolutas quando o analista projeta que a ação passará por uma mudança de preço expressiva rapidamente. Caso a projeção seja de alta, recomenda-se comprar (buy). Na hipótese de indicar baixa, a orientação é vender (sell) ou manter (hold).

Relativas

Os termos overweight e underweight são encontrados nesse tipo de recomendação. De modo geral, o analista traça um paralelo entre a evolução do papel e um índice de referência. Com base nisso, se a ação tiver uma performance superior ao índice estaremos diante do cenário de overweight.

No cenário contrário, caso o papel tenha um resultado abaixo do benchmark, a ação será destacada como underweight. Se o desempenho do ativo se manter nos mesmos patamares do índice utilizado, a avaliação será neutra — também chamada de neutral.

Qual a diferença entre overweight e underweight?

Como você já pode deduzir, a principal diferença entre overweight e underweight relaciona-se ao direcionamento dado ao investidor.

Quando uma ação é classificada como overweight, isso pode indicar um momento propício para comprá-las. Isso porque é esperado que ela supere a média do mercado, a inflação e os juros — a depender do índice de referência utilizado.

Porém, é preciso ter em mente que superar um índice não significa, necessariamente, que a recomendação trará lucro. Por exemplo, em ocasiões em que a bolsa de valores sofre fortes quedas, uma ação pode desvalorizar menos que o Ibovespa — e assim superá-lo em performance.

Já em relação a uma classificação underweight, ela possibilita que o titular da ação reavalie se ainda vale a pena mantê-la em carteira. Afinal, um ativo pode não ter uma performance adequada em determinado período, mas isso nem sempre significa que ele seja um investimento inadequado.

Como avaliar se uma ação está overweight ou underweight?

Depois de conhecer os conceitos dos termos overweight e underweight e suas principais diferenças, é pertinente verificar como é feita essa avaliação. Geralmente, o analista de mercado se vale de duas metodologias para fazer suas recomendações: a análise fundamentalista e a técnica.

Saiba mais sobre elas!

Análise fundamentalista

A análise fundamentalista avalia os fundamentos de uma companhia para identificar a sua situação no mercado. Logo, analisa-se a saúde financeira da empresa, suas perspectivas de crescimento, projeção de lucro, patrimônio líquido, distribuição de dividendos e diversos outros indicadores.

Com base nisso, é possível concluir se o investimento é interessante para o longo prazo.

Análise técnica

A análise técnica se concentra na observação da movimentação dos preços da ação, de acordo com gráficos e indicadores técnicos. Assim, torna-se possível identificar a tendência do ativo, fazer projeções de preço para o futuro, destacar os possíveis pontos de compra e venda no curto prazo.

Além disso, ela pode ser utilizada para comparar o desempenho entre o ativo analisado e o índice de referência que pautará a recomendação.

Por que vale a pena conhecer esses conceitos?

Ao chegar até aqui você deve estar se perguntando o motivo de conhecer esses conceitos, não é mesmo? A resposta é bastante simples: quanto maior é o seu conhecimento sobre o mercado, mais fácil se torna a tomada de decisão.

Perceba que sem saber o que é overweight, por exemplo, existe a possibilidade de você investir em uma ação que não trará o resultado desejado. Afinal, como você viu, o fato de uma carteira recomendada classificar uma ação como overweight não significa que ela será lucrativa.

Ainda, é preciso ter em mente que, na renda variável, não há como prever se o investimento será rentável ou se trará prejuízo. Logo, embora a recomendação seja feita por um profissional do mercado, ela serve apenas como uma orientação: a tomada de decisão será sempre do investidor.

Agora que você sabe o que é overweight e underweight no que se refere às ações, não deixe de adotar estratégias para se proteger contra os riscos — especialmente na renda variável. Além disso, quando for investir, opte pelas alternativas que estejam de acordo com seu perfil e objetivos.

Gostou deste conteúdo? Aproveite para compartilhá-lo com seus amigos!

Veja também

botão de concordância

0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.