Os indicadores financeiros são elementos importantes e que podem ajudar investidores em sua tomada de decisão. Na hora de analisar ativos negociados no mercado à vista da bolsa de valores, por exemplo, é possível utilizar o índice de negociabilidade.

Por meio desse indicador, você encontrará quais são os ativos mais procurados e que apresentam características que podem ser do seu interesse. Além disso, conhecer o índice é importante para entender a relevância dele no mercado e como ele pode interferir em sua estratégia.

Neste artigo, é possível conhecer as informações para que você descubra o que é o índice de negociabilidade e compreenda tudo sobre o seu funcionamento. Confira!

O que é índice de negociabilidade?

O índice de negociabilidade (IN) corresponde a uma medida do volume de negociações de um ativo financeiro no mercado. Logo, quanto maior ele for, maior será o volume de compras e vendas dos ativos.

Esse indicador financeiro é apresentado na forma de escala e varia constantemente, com base na evolução dos resultados de cada ativo financeiro.

Como esse índice funciona?

O funcionamento do índice de negociabilidade se baseia em medir quão negociável um ativo é em determinado período. Para isso, ele utiliza uma fórmula que busca medir, em números absolutos, qual é a capacidade de negociação dos investimentos.

Dessa forma, é possível comparar os resultados entre ativos para determinar qual apresenta mais negociabilidade. O indicador também permite de estratificar os ativos, de modo a encontrar os que têm maiores capacidades de negociação.

Como calcular o índice de negociabilidade?

O cálculo do índice de negociabilidade é feito com base em uma equação que considera diferentes fatores. Um deles é o número de pregões referentes ao período avaliado. Se a fórmula for usada para 5 pregões, por exemplo, será calculado o índice de negociabilidade de uma semana.

Quanto maior for o número de pregões, maior tende a ser a estabilidade dos resultados. Afinal, períodos curtos podem trazer volatilidade e desvios para as informações de negociação.

Outro componente importante é o volume financeiro do ativo. Esse dado indica quanto de dinheiro foi movimentado nas negociações. Quanto maior for o preço do ativo e/ou maior for o total de operações, maior será essa soma.

No entanto, o valor não é analisado de maneira absoluta e, sim, relativa. Para tanto, há uma comparação com o volume financeiro total das negociações na B3, a bolsa de valores brasileira. Logo, quanto mais próximo o volume do ativo estiver do volume total, maior é o impacto dele no mercado.

De modo semelhante, utiliza-se a relação entre o número de negociações do ativo sobre o número total de negociações da B3 no período. Para unir todos esses componentes, a fórmula desenvolvida pela B3 foi:

Investir em empresas estrangeiras não precisa ser difícil!

Baixe nosso e-book e saiba como ser sócio das gigantes internacionais: Amazon, Google, Apple, Facebook, entre outras!




Nesse caso, as variáveis são:

IN = índice de negociabilidade

na = número de negociações realizadas com o ativo;

N = número de negociações realizadas na B3;

va = volume financeiro do ativo;

V = volume financeiro total do mercado;

P = número de pregões realizados no período.

Também vale notar que a fórmula se aplica somente ao mercado à vista de lotes-padrão. Logo, não constam as negociações do:

  • mercado fracionário;
  • mercado a termo;
  • mercado futuro;
  • mercado de opções.

Por que é importante conhecer o índice?

Agora que você entende o funcionamento do índice de negociabilidade, saiba que conhecê-lo pode afetar diretamente a sua estratégia de investimentos. Na prática, esse pode ser mais um dado para avaliar ativos e determinar como o seu portfólio deve ser composto.

A seguir, veja quais são as principais características afetadas por essa condição e como elas interferem em seus resultados. Confira!

Cotação

O preço do ativo costuma estar atrelado ao índice de negociabilidade devido à relação entre oferta e demanda. Normalmente, as ações mais buscadas são aquelas que apresentam maiores valores para esse indicador financeiro.

Como consequência, há um volume maior no mercado de capitais, o que também pode elevar a demanda. Então é sinal de que esses ativos financeiros podem apresentar um preço maior ou em valorização.

Logo, se o IN de um ativo começa a aumentar, é provável que o seu preço passe a se elevar. Esse é um dado que pode ser importante na sua decisão de comprar ou vender, em busca dos resultados de interesse.

Liquidez

O índice de negociabilidade também está relacionado à liquidez. Afinal, ativos financeiros com maior negociação tendem a ser vendidos mais facilmente, devido à procura mais elevada. Isso ajuda a ampliar a liquidez, porque traz maior facilidade na conversão do investimento em dinheiro.

Portanto, se você for procurar as ações mais líquidas da bolsa de valores, é provável que elas também sejam as com maiores resultados do IN. O contrário é igualmente verdadeiro: um baixo grau de negociabilidade aponta para uma liquidez reduzida.

É por isso que o índice de negociabilidade pode ser um indicador econômico e financeiro para a análise fundamentalista. Como ativos com alta negociabilidade são mais líquidos, tendem a ser mais valorizados por apresentarem menor risco de liquidez.

Composição de diversos índices do mercado

O índice de negociabilidade também pode ser utilizado como critério para composição de índices de mercado — como o Ibovespa (que reúne as ações mais líquidas da B3). Esses indicadores são muito utilizados no ambiente de investimentos e representam carteiras teóricas com determinados ativos.

Eles podem servir como termômetro de um conjunto de ativos e podem basear investimentos. Os fundos de índice, por exemplo, replicam o portfólio dos indicadores e permitem que investidores se exponham às carteiras teóricas de forma simples.

Mas por que é preciso considerar o índice de negociabilidade nesse contexto? A resposta está no fato de que a liquidez é um dos elementos incluídos na metodologia de seleção de ativos em muitos indicadores de mercado.

Nesses casos, os ativos com maiores resultados em negociabilidade são incluídos nos portfólios e também podem ter maior impacto na composição deles. Assim, ao conhecer o índice e seu funcionamento, você entenderá o peso que ele tem para formar a carteira teórica.

Como você viu, o índice de negociabilidade é um indicador importante para analisar os ativos da bolsa de valores brasileira. Conhecendo a metodologia do cálculo e o que os números representam, você poderá incorporá-lo à sua análise fundamentalista e tomar decisões mais alinhadas.

Ainda tem dúvidas sobre esse assunto? Entre em contato conosco da Renova Invest e fale com um de nossos assessores!