Existem diferentes tipos de investidores, entre eles aqueles que buscam as alternativas mais seguras. Um investimento que tem essa característica é a letra imobiliária garantida (LIG), que tem a proposta de oferecer uma dupla garantia.

Assim, quem possui uma tolerância muito baixa aos riscos na hora de fazer os aportes pode considerar interessante escolher esse título de renda fixa. Mas antes é preciso saber como ele funciona para decidir se vale mesmo a pena.

Quer descobrir mais informações sobre a LIG ou letra imobiliária garantida? Acompanhe as informações a seguir e conheça as vantagens dessa alternativa!

O que é letra imobiliária garantida (LIG)?

A LIG é emitida por instituições financeiras com o objetivo de atrair recursos para o mercado imobiliário. Trata-se de um título privado de renda fixa — lastreado por créditos imobiliários — e ainda recente no mercado financeiro, pois suas operações só começaram em 2018.

A finalidade dessa alternativa é levantar recursos para o financiamento imobiliário. Logo, o crédito é direcionado para pessoas que querem financiar a casa própria. Outro fator que você deve entender é que a letra imobiliária garantida foi inspirada nos covered bonds.

Esses são títulos comuns no exterior, que têm a garantia de mais de um ativo e são e de longo prazo. Isso porque, com a LIG, você conta com a garantia da instituição bancária emissora e da carteira de créditos imobiliários. Além disso, seu vencimento é, geralmente, superior a dois anos.

A LIG pode ser emitida por:

  • bancos;
  • caixas econômicas;
  • sociedades de crédito, financiamento ou investimento;
  • companhias hipotecárias;
  • associações de poupança e empréstimo.

A ideia é que seja uma alternativa interessante para os bancos, que captam recursos dos investidores, e para o setor imobiliário, que consegue capital para financiar operações do setor. Já para o investidor há o chamariz de ser uma opção de risco mais baixo.

Quais as características da LIG?

É preciso entender que a LIG, apesar de ser um título privado atrelado ao setor de imóveis, é diferente da LCI (letra de crédito imobiliário). Na segunda, o montante captado pelo banco é direcionado para financiar empreendimentos imobiliários de empresas.

Já na Letra Imobiliária Garantida, o dinheiro investido nesse título deve ficar separado do patrimônio da instituição bancária. Desse modo, os recursos da LIG ficam em um depositário autorizado pelo Banco Central (BC).

Além disso, a bolsa brasileira (B3) faz o controle das operações com o título. Essa é uma regra do Conselho Monetário Nacional (CMN). Desse modo, caso o banco entre em falência, não há interferência nesses recursos.

Apesar da proteção que o investidor tem com a dupla garantia, a LIG não tem a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Nessa hipótese, a carteira de ativos arcará com os valores devidos aos investidores. Além disso, o agente fiduciário se responsabiliza, nessa situação, pela administração da LIG e da carteira.

INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA

Quanto aos vencimentos, eles costumam ser de longo prazo nessa alternativa. Em relação à rentabilidade, pode variar de banco para banco e pode estar atrelada à taxa Selic ou ao IPCA.

Quais as vantagens da letra imobiliária garantida?

Depois de acompanhar os aspectos que caracterizam esse título, é importante saber quais são as vantagens em alocar seu capital na alternativa.

A primeira delas é a isenção do Imposto de Renda (IR) para pessoas físicas, o que atrai a atenção dos investidores. Isso porque o intuito é captar recursos para o setor imobiliário, por isso a isenção tem o papel de ser um atrativo.

Outra vantagem é a rentabilidade. Apesar de ter um risco mais baixo, sendo interessante para o investidor conservador, a LIG pode oferecer rentabilidade superior até mesmo às LCIs.

Contudo, como você viu, as condições da letra imobiliária garantida podem variar de acordo com a instituição que emite, o que pode se refletir em variações da rentabilidade oferecida.

Quais as desvantagens de investir nesse título?

Como tudo o que envolve investimentos, é essencial conhecer, não só as vantagens, mas também as desvantagens. No caso da LIG, um ponto que pode ser considerado negativo pelos investidores que prezam a segurança é não contar com a garantia do FGC.

Entretanto, como você viu, há a garantia da carteira de créditos imobiliários. Ademais, os riscos podem ser compensados pela maior rentabilidade. Porém, a tolerância ao risco é uma questão muito pessoal. Por isso, cada detalhe deve ser analisado pelo investidor.

Outra desvantagem é a baixa liquidez. Os prazos são longos e não há facilidade para o resgate antecipado. Então, caso você esteja procurando um título de renda fixa para fazer o resgate no curto e médio prazo, a letra imobiliária garantida pode não ser indicada.

Nesse caso, a LCI já é diferente, pois alguns títulos podem apresentar vencimentos menores e liquidez diária a partir da carência de 3 meses. Por isso, podem ser mais adequada para quem busca uma maior liquidez.

Vale a pena investir na LIG?

A decisão de escolher entre uma ou outra alternativa de investimento, seja na renda fixa ou na renda variável, dependerá sempre do seu perfil de investidor e metas financeiras. Por isso, aportar recursos na LIG pode valer a pena, dependendo das suas necessidades.

Como você notou, ela pode ser uma alternativa interessante para quem coloca a segurança do investimento em primeiro lugar. Além disso, pode ser vantajoso para quem tem projetos financeiros de longo prazo.

A letra imobiliária garantida também pode fazer sentido, portanto, para quem busca diversificar a carteira. Essa é uma forma de equilibrar os riscos, minimizando possíveis perdas. Logo, em uma estratégia variada, pode fazer sentido avaliar se vale a pena incluir esse título.

A ideia deste artigo foi apresentar o funcionamento da letra imobiliária garantida ou LIG. Você conheceu mais uma alternativa de renda fixa que pode ser considerada na hora de investir, caso as características do investimento atendam ao seu perfil e objetivos.

Quer saber mais sobre títulos de renda fixa? Aproveite e entenda melhor o que é e como funciona a letra de crédito imobiliário!