Avaliar a qualidade do investimento em uma ação não deve considerar apenas o preço dela ou o balanço patrimonial do negócio. Também é preciso pensar em aspectos como a governança corporativa e a liquidez. Por isso, o free float pode ajudar.

Esse é um indicador que auxilia a entender o comportamento da empresa e o nível de concentração das ações. Com o apoio dele, você pode complementar sua análise e tomar uma decisão alinhada à sua carteira.

Quer entender por que esse elemento é importante? Acompanhe este artigo e descubra como o esse indicador pode ajudá-lo!

O que é free float?

Free float é uma expressão do mercado financeiro cujo significado está atrelado à circulação de ações. Logo, esse é um indicador que aponta qual é a abertura de uma determinada empresa ao mercado.

Em termos práticos, ações em free float são aquelas que estão disponíveis para a venda e, portanto, que podem ser adquiridas pelos investidores.

Como funciona esse indicador?

Quando uma empresa abre seu capital na B3, a bolsa de valores brasileira, nem todas as ações ficam disponíveis para a compra — ou em free float. Parte dos papéis segue para diretores, controladores, tesouraria ou para acionistas preferenciais.

Então, de todas as ações existentes, uma parte está indisponível. E o free float é o indicador que serve para medir qual é o volume de ações que estão em livre circulação no mercado.

Assim, ele é útil para indicar qual é a quantidade percentual de papéis disponíveis para compra e venda nos pregões da B3. Vale notar que as ações que fazem parte do cálculo do free float são tanto as ordinárias (ON) quanto as preferenciais (PN).

Para que serve o free float?

Devido à maneira como esse indicador funciona, o free float é especialmente útil para medir o risco de um investimento. Nesse sentido, o primeiro aspecto a considerar é a liquidez.

Quando uma empresa tem baixo free float, ela tem menos ações negociadas. Logo, o volume de compra e venda tende a ser mais baixo. Como consequência, a negociação pode ser mais difícil — o que dificulta a conversão do investimento em dinheiro.

Ainda existe a questão da volatilidade. Um baixo nível de free float tende a significar maior concentração de participação acionária. Consequentemente, o movimento de um dos controladores pode afetar intensamente o preço, o que aumenta o nível percebido de volatilidade.

O indicador também está relacionado à governança corporativa. As empresas com um nível maior de free float apresentam mais abertura ao mercado. Isso tende a favorecer a participação e o impacto dos acionistas. Com isso, podem ser vistas como empresas com melhor nível de governança.


Sobre os riscos, é preciso considerar a possibilidade do fechamento de capital. Ele ocorre mediante uma oferta pública de aquisição (OPA), na qual acontece a compra das ações dos acionistas minoritários.

Um baixo free float indica uma quantidade menor de recursos necessária para fazer a compra. Se as ações forem preferenciais, também podem ser exigíveis — o que facilita o fechamento de capital.

É preciso pensar que, apesar de os acionistas receberem o pagamento, nem sempre ele cobre o investimento feito inicialmente. Por isso, observar o free float é conveniente porque ele pode tornar o fechamento de capital mais fácil.

Existe um valor mínimo de free float?

Agora que você conhece o impacto desse indicador, é comum se questionar sobre o mínimo obrigatório para o indicador. Na prática, não existe um valor obrigatório definido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Por lei, uma empresa pode escolher ter valores maiores ou menores de free float. Porém, a B3 tem segmentos de listagem que interferem no nível exigido. Confira a relação:

  • Bovespa Mais e Bovespa Mais Nível 2: free float mínimo de 25%, a partir do 7º ano de listagem no segmento;
  • Nível 1 e Nível 2: 25% de free float do capital social
  • Novo Mercado: 15 ou 25%, dependendo do volume médio de negociações diárias.

Como saber o free float de um ativo?

Para identificar o nível de free float de ações na bolsa, você pode utilizar a equação ligada ao indicador. Veja qual é:

Free float = Total de ações em circulação / Total de ações disponíveis da empresa x 100

As informações necessárias costumam ser divulgadas pela própria empresa, em seus balanços e relatórios exigidos pela B3. Também é possível encontrar os dados nas análises de especialistas do seu banco de investimentos.

Quanto mais próximo de 100, maior é a abertura da empresa ao mercado. Em geral, a comparação do indicador faz sentido entre companhias que sejam do mesmo segmento. Assim, você pode avaliar qual seria o melhor investimento para sua estratégia.

Como usar esse indicador para sua tomada de decisão?

Como você viu, o free float pode estar relacionado ao risco das ações na bolsa. Desse modo, pode ajudar na tomada de decisão do investimento. Porém, usar o indicador para fazer escolhas sobre a carteira requer atenção.

Não é porque uma empresa tem elevado free float que, necessariamente, ela tem um bom índice de governança corporativa, por exemplo. Se o free float estiver focado em ações preferenciais, a figura do acionista controlador único ainda pode existir.

Também é preciso considerar outros aspectos da análise fundamentalista que possam ser relevantes. A geração de fluxo de caixa, o endividamento e as perspectivas de retorno são apenas alguns pontos que podem ser avaliados.

Portanto, o free float não deve ser o único critério para o investimento em ações. Lembre-se de pensar no  seu perfil de investidor, nos seus objetivos e na sua estratégia no mercado para avaliar as empresas.

Se você precisar de ajuda, também pode contar com uma assessoria de investimentos. Os assessores são certificados no mercado financeiro e podem explicar melhor o indicador e seu uso, além de tirar dúvidas quanto à avaliação. Assim, você poderá aplicar o conhecimento ao fazer a própria análise.

De acordo com essas informações, o free float é um indicador da quantidade de ações de uma empresa que estão em circulação. Com a análise desse e de outros indicadores, é possível tomar uma decisão mais estratégica e mitigar os riscos do investimento.

Caso queira contar com apoio de assessores de investimento qualificados, entre em contato conosco da Renova Invest!