Embora o bitcoin seja um dos carros-chefes do mercado de criptomoedas, ele não é o único ativo que pode ser interessante para os investidores. Nesse sentido, a plataforma ethereum e seu token ether podem ser alternativas para sua carteira.

Essa criptomoeda foi criada quase 7 anos depois do bitcoin, mas rapidamente ganhou destaque no mercado de moedas digitais. Inclusive, o potencial da sua plataforma está entre as principais características do seu funcionamento.

Portanto, vale saber mais sobre essa criptomoeda e as oportunidades que ela proporciona. Acompanhe a leitura deste artigo e conheça 5 motivos para ter ether em sua carteira de investimentos!

O que é a plataforma ethereum?

A ethereum é uma das principais blockchains em operação no mercado de criptoativos. Ela foi criada em 2015 e se destaca pelas funcionalidades que traz em seu sistema — especialmente no campo dos smart contracts (contratos inteligentes).

O protocolo da ethereum também permite que diversos outros desenvolvedores consigam criar soluções em cima da blockchain. Essas novas camadas usufruem das ferramentas do sistema, como segurança e eficiência, e podem agregar novas funções para os usuários.

Além disso, todas as movimentações acontecem de maneira descentralizada — que é uma das maiores características do mercado de criptoativos. Então não há um servidor central ou Governo responsável por validar as operações.

Como funciona a criptomoeda ETH?

Após conhecer o protocolo ethereum, saiba que ele conta com um token nativo em seu sistema, o ether (ETH). Trata-se da criptomoeda que viabiliza as operações na plataforma. Ou seja, os usuários do sistema podem usá-lo em pagamentos ou como forma de acessar as demais funcionalidades.

Além dessas características, o ether é uma moeda digital que funciona em estratégias de investimento. Historicamente, ele é o segundo ativo digital em termos de capitalização no mercado — atrás apenas do bitcoin (BTC).

Também é muito comum encontrar pessoas que confundem a ethereum com o ether. Nesse sentido, é importante saber que o primeiro consiste na blockchain. Já o ETH é a criptomoeda de fato, usada no sistema e como investimento.

Quais os 5 motivos para ter ETH da ethereum na carteira?

Agora que você sabe mais sobre o funcionamento da ethereum, vale a pena entender por que o token pode ser uma adição vantajosa para a sua carteira.

Confira 5 motivos que podem tornar o investimento em ETH interessante!

1.      Maturação da plataforma

Como você viu, a plataforma ethereum é uma das maiores blockchains ativas no mercado de criptoativos. Isso acontece porque o sistema trouxe inovações para o mercado que impactam o cotidiano de usuários e empresas que utilizam o protocolo.

QUANTO VOCÊ TERIA HOJE SE TIVESSE COMPRADO UM BITCOIN HÁ 10 ANOS ATRÁS?

Esteja preparado para sua próxima chance Rendimento bitcoin

Esteja preparado para sua próxima chance Rendimento bitcoin

Assim, a maturação da plataforma é um dos principais motivos para investir em ETH. Embora ela ainda esteja exposta à volatilidade do mercado de criptoativos, o projeto já demonstra certo grau de solidez em sua operação e é usado como modelo por outros desenvolvedores.

2.      Inovação dos desenvolvedores

Outro motivo para ter ETH na carteira está no comprometimento da plataforma ethereum em inovar. Nesse sentido, ela é um dos sistemas que mais conta com desenvolvedores atuando.

Eles trabalham constantemente para trazer novas funcionalidades para o protocolo — entregando ainda mais eficiência para a operação. Ademais, os profissionais buscam aplicar melhorias contínuas para deixar a interface mais amigável para os usuários.

3.      Adaptação para o ESG

A prática de mineração é comum nas principais blockchains de criptomoeda. Como os protocolos são descentralizados, os próprios usuários são os responsáveis por emprestar sua capacidade de processamento para o sistema e validar as transações.

Em troca, eles são remuneradores com os tokens nativos. Para isso, o método “Proof-of-Work”, ou PoW, é um dos principais. Porém, ele coloca os mineradores em um tipo de competição entre si para validar a operação do bloco. Assim, a prática demanda um alto consumo energético.

Para se adaptar à agenda ESG, a ethereum está fazendo uma transição para o modelo “Proof-of-Stake”, ou PoS. Nesse caso, os mineradores são convidados pelo sistema e não há exigência de força computacional. Ou seja, a prática impacta menos o meio ambiente.

4.      Pouco sucesso dos “ethereum killers”

As funcionalidades da ethereum são uma referência para o mercado de criptomoedas. Dessa forma, muitas das suas concorrentes buscam replicá-las em suas operações. Essas organizações recebem o nome informal de “ethereum killers” — ou matadoras da ethereum.

No entanto, grande parte delas apenas copia os métodos da plataforma e raramente trazem novidades para os usuários. Assim, a ethereum continua sendo uma referência no mercado. Isso pode ser uma vantagem para investidores.

5.      Reputação da criptomoeda

Por fim, o quinto motivo para investir na ETH da ethereum está na reputação da criptomoeda. Como você viu, ela é o principal ativo do mercado de criptomoedas após o bitcoin. Então há uma parcela considerável do público que confia nela — embora não existam garantias de resultados no aporte.

Como investir em ether de forma segura?

Agora que você conheceu os motivos para ter ether na carteira, é fundamental saber como fazer esse investimento, não é mesmo? O aporte direto em criptomoedas pode ser feito por meio de exchanges, mas há também maneiras indiretas de investir.

Confira quais são elas!

ETFs

Os exchange traded funds (ETFs) são alternativas disponíveis na bolsa de valores brasileira, a B3. Também chamados de fundos de índice, eles se caracterizam por replicar os números de um índice do mercado — que pode ser de criptomoedas.

Na bolsa brasileira, por exemplo, existem ETFs que estão totalmente expostos ao desempenho do ether. O pioneiro foi o ETHE11, que replica o Nasdaq ethereum Reference Price. Outra alternativa é o QETH11, que tem como benchmark o CME CF Ether Reference Rate.

Fundos de investimento

Os fundos de criptomoeda são mais uma opção para o investimento em ETH. Os gestores desses veículos buscam estruturar o portfólio do fundo com moedas digitais de maneira variada. Nesse sentido, o grau de exposição depende da estratégia do veículo.

Assim, existem muitos fundos de criptomoedas que priorizam o ETH para seu portfólio. Para escolher entre eles, é fundamental que os investidores analisem o prospecto do veículo para compreender a metodologia de alocação de capital do fundo.

Neste conteúdo, você acompanhou 5 dos motivos para considerar trazer o ether — a criptomoeda da ethereum — para sua carteira. Porém, antes de investir, não se esqueça de analisar se eles têm alinhamento com sua estratégia de investimentos.

Quer saber mais sobre oportunidades no mercado de criptoativos? Conheça os NFTs e entenda como investir neles!

 

Você conhecia esse mecanismo de segurança da bolsa de valores? Para conhecer mais sobre o mercado financeiro, acompanhe nossos conteúdos no YouTube, Instagram e LinkedIn!