Você já ouviu falar na Certificação Profissional ANBIMA – Série 20, ou CPA20? Ela tem um papel importante para os profissionais que atuam no mercado financeiro. Portanto, quem investe também precisa estar familiarizado com o tema.

A qualificação dos profissionais que prestam suporte, esclarecem dúvidas ou fazem a gestão da sua carteira é fundamental para ter bons resultados. Por isso, quem pretende atuar no mercado precisa cumprir os requisitos para exercer a profissão legalmente.

Neste conteúdo, você aprenderá o que é a certificação CPA20, como ela funciona e como obter a certificação!

O que é a Certificação CPA20?

A Certificação CPA 20 é emitida pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais, a ANBIMA. Uma questão importante é que ela permite o exercício das atividades abrangidas pela CPA 10, que está um nível abaixo.

Ela é destinada às pessoas que trabalham com a prospecção e venda de produtos financeiros. Ainda, é indicada para quem atua na manutenção das carteiras de investimento dos clientes. Ambas foram criadas para atender às resoluções do Conselho Monetário Nacional (CMN).

As normas trazem a preocupação com a capacitação dos profissionais da área, garantindo um bom nível de conhecimento. Dessa maneira, há maior proteção aos investidores que procuram suporte para investir.

Qual a finalidade da certificação?

O principal objetivo da certificação CPA20 é garantir o conhecimento e as habilidades dos profissionais que atuam no mercado financeiro. Nesse caso, o foco de atuação são as pessoas físicas ou jurídicas dos segmentos:

  • varejo de alta renda;
  • private;
  • corporate;
  • investidores institucionais;
  • agências bancárias;
  • instituições financeiras.

Quem pode tirar a CPA20?

A CPA20 é voltada à atuação profissional no mercado de investimentos, conforme as funções permitidas. Porém, isso não significa que a certificação se limita a eles. Veja quem pode passar pelo processo:

  • colaboradores, prepostos ou terceiros contratados por instituições associadas à ANBIMA;
  • profissionais que trabalham nas instituições aderentes aos Códigos ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas;
  • pessoas físicas que tenham interesse na certificação, mesmo sem atuação profissional.

Quais as características da CPA20?

A aplicação das certificações da ANBIMA é de responsabilidade da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O exame é computadorizado, então o candidato terá acesso ao dispositivo para a realização da prova.

Outra característica interessante é a data e horário. Na verdade, você paga a inscrição e conta com 6 meses para marcar a prova. A certificação tem um custo conforme a pessoa seja associado ou não. Os custos atualizados podem ser conferidos no site da ANBIMA.

A prova é composta por 60 questões de múltipla escolha, com 4 alternativas cada. A duração é de 2h30 e o candidato deve acertar 70% das questões (um total de 45 perguntas) para conseguir a aprovação.

Os conteúdos cobrados focam em 7 áreas, com a seguinte proporção:

  • Sistema Financeiro Nacional e Participantes do Mercado: 5 a 10% das questões;
  • Compliance Legal, Ética e Análise Do Perfil Do Investidor: 15 a 25% das questões;
  • Princípios Básicos de Economia e Finanças: 5 a 10% das questões;
  • Instrumentos de Renda Variável, Renda Fixa e Derivativos: 17 a 25% das questões;
  • Fundos de Investimento: 18 a 25% das questões;
  • Previdência Complementar Aberta: PGBL e VGBL: 5 a 10% das questões;
  • Mensuração e Gestão de Performance e Riscos: 10 a 20% das questões.

Como tirar a certificação?

Se você se interessou pela certificação CPA20, confira o passo a passo para conquistá-la!

Inscrição e pagamento

A inscrição para o exame é feita pela internet. O profissional pode fazer a inscrição avulsa pelo site. Além da inscrição avulsa, o exame pode ser custeado por uma instituição participante do Código de Certificação.

Em seguida, é preciso realizar o pagamento — que pode ser feito por cartão de crédito ou boleto bancário. Não é possível parcelar o custo. No caso de pagamento via boleto, é preciso esperar a compensação para agendar a prova.

Agendamento da prova

Com a inscrição concluída, será hora de agendar a prova. Isso é feito por uma página específica para o agendamento no site da ANBIMA. Para facilitar, a associação envia as instruções completas sobre como marcar a data da prova.

Aqui, é importante saber que há um prazo de 6 meses para agendar o exame após a inscrição. Decorrido esse tempo, o candidato terá a inscrição cancelada, sem reembolso dos valores pagos.

Também há a possibilidade de solicitar o cancelamento do agendamento, desde que isso aconteça até 8 dias corridos antes do exame. Também existe um limite de duas remarcações, então a última data será confirmada automaticamente e deverá ser seguida pelo candidato.

Realização do exame

O candidato deve chegar ao local da prova com antecedência de, pelo menos, 30 minutos do horário que foi agendado. É fundamental se organizar, pois não há tolerância para atrasos. Lembre-se, ainda, de levar um documento de identidade oficial.

Como você viu, o exame é computadorizado. É possível navegar livremente pelas questões e alterar respostas. Ao término do tempo determinado, o sistema fecha a prova automaticamente. Logo, é preciso ter uma boa gestão de tempo.

O resultado provisório da prova é mostrado no momento em que ela é finalizada. Contudo, a aprovação ou reprovação oficial será comunicada por e-mail em até 5 dias úteis da data do exame.

Atualização da certificação

Após conseguir a certificação, é importante ter atenção ao prazo de validade. Ele é de 5 anos para os profissionais vinculados às instituições participantes. Para os demais, o prazo é de 3 anos. Depois disso, é preciso manter o certificado atualizado.

A primeira maneira é fazer a atualização com o curso ofertado pela Anbima, inscrevendo-se até 8 dias úteis antes do vencimento. Outra possibilidade são os treinamentos oferecidos ou validados pela instituição participante, que sigam os critérios da associação.

Nesse caso, ele deve ser concluído até a data de vencimento da certificação. Se a atualização não for feita nos prazos previstos, o profissional deverá passar por todo o processo de certificação. Ou seja, fazer uma nova prova.

Agora que você aprendeu como funciona a certificação CPA20, avalie se ela é adequada para os seus objetivos. Ela pode ampliar as oportunidades de atuação no mercado financeiro, permitindo o atendimento de investidores qualificados e outros diferenciais.

Se você gostou do conteúdo, compartilhe-o em suas redes sociais para que mais pessoas tenham acesso às informações!

E, caso tenha interesse em atuar no mercado financeiro como profissional certificado, entre em contato conosco!