Renova Invest Facebook

Bolsa de valores da Bolívia: Conheça!

Como uma região em desenvolvimento, a América Latina reserva oportunidades além do Brasil para os investidores. Por isso, outros países da região podem funcionar em uma estratégia de diversificação internacional da sua carteira. Uma dessas alternativas é a bolsa de valores da Bolívia

Localizada em La Paz, uma das maiores cidades do país e sua capital executiva e legislativa, essa bolsa é a única em operação na nação — além de ser uma das mais novas do continente.

Quer conhecer a Bolsa Boliviana de Valores? Neste artigo você encontrará os principais detalhes sobre ela. Acompanhe a leitura!

O que é e como funciona a Bolsa Boliviana de Valores?

A Bolsa Boliviana de Valores, conhecida pela sigla BBV ou como La Paz Stock Exchange, é a única bolsa da Bolívia. O país é localizado na América do Sul e faz fronteira com os estados brasileiros do Acre, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Embora as primeiras ideias para a criação da bolsa tenham começado em 1976, a BBV começou a operar apenas em 1989. À época, ela surgiu a partir da união de 71 membros em torno de uma organização sem fins lucrativos — que posteriormente se tornou a bolsa do país.

ONDE INVESTIR
EM 2024
DESCUBRA COMO ESCOLHER AS PEÇAS CERTAS PARA CONSTRUIR UM PORTFÓLIO SÓLIDO.

A demora foi justificada pela situação política e econômica complexa que a Bolívia viveu durante o período — similar a muitos outros países sul americanos. Assim, apenas no final da década foi possível dar início à operação de criação da BBV.

Na BBV são negociadas ações de empresas nacionais, commodities locais e fundos de índice. Entre os mercados mais representados na bolsa, estão o agronegócio, o setor bancário e as companhias elétricas e industriais do país.

Quais as características da bolsa da Bolívia?

Agora que você compreendeu o surgimento da bolsa de valores da Bolívia, pode ser interessante conhecer mais características sobre ela, não é mesmo?

Saiba mais!

Mudanças históricas

Além de ter levado mais de uma década desde as primeiras discussões até o início de sua operação, a Bolsa Boliviana de Valores enfrentou mudanças devido às legislações do país. As principais alterações foram a Lei do Banco Central da Bolívia e a Lei do Mercado de Ações, ambas nos anos 1990.


Horário de funcionamento

Assim como acontece em outras bolsas do mundo, a BBV tem um horário de abertura e encerramento. De acordo com a hora local — geralmente uma hora atrás de Brasília — o início é às 7h45 nos mercados de renda fixa e variável.

Maiores empresas

Existem mais de 100 empresas listadas na bolsa boliviana. Entre as maiores está a Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB), no ramo do petróleo. No entanto, embora tenha ações negociadas na bolsa, o Governo do país ainda é seu controlador.

Quais as vantagens e os riscos de investir na bolsa boliviana?

Como nas demais alternativas do mercado, os investimentos da Bolsa Boliviana de Valores apresenta vantagens e riscos para os investidores. Por isso, antes de entender se os aportes nos investimentos dessa bolsa valem a pena, é importante conhecer esses pontos.

Uma das vantagens é o investimento internacional. Ao expor seu capital a outros países, você ficará menos suscetível a oscilações no mercado brasileiro. Afinal, uma crise interna nacional não afetaria, de forma direta, seus investimentos na Bolívia, por exemplo.

Além disso, o potencial de desenvolvimento do país pode ser analisado. A título de referência, a Bolívia — junto do Peru e do Panamá — foi considerada uma das maiores oportunidades para crescimento em 2021.

Entretanto, há aspectos que podem ser desvantajosos. Em primeiro lugar, a economia boliviana ainda está em desenvolvimento e sequer está entre as 5 maiores da América do Sul. Desse modo, ela pode apresentar instabilidades por ainda ser um mercado em amadurecimento.

Outro aspecto é a influência governamental da economia. Muitas das maiores empresas do país, mesmo as com capital aberto, são controladas pelo seu Governo Federal. Essa característica pode ser vista como um risco para muitos investidores.

Por fim, não é possível esquecer que muitos investimentos da bolsa de valores são de renda variável. Neles, não há garantias de retorno positivo. Assim, mesmo que o país apresente potencial, você enfrentaria riscos de prejuízo.

Vale a pena investir na Bolsa Boliviana de Valores?

Como você viu, a Bolsa de Valores Boliviana é uma das mais novas do continente. Por isso, é natural que exista o questionamento sobre se vale ou não a pena investir, CERTO? Para decidir se a oportunidade faz sentido para sua carteira, é importante considerar alguns aspectos.

Confira!

Perfil de investidor

O primeiro elemento que deve ser analisado é o seu perfil de investidor. Afinal, um investimento de renda variável internacional e, principalmente, em um país em desenvolvimento, pode não ser adequado a todos os perfis.

Devido aos riscos envolvidos, o investimento na bolsa de valores da Bolívia pode ser mais indicado para investidores arrojados. Como as pessoas com esse perfil costumam ter mais experiência na administração de riscos, é possível encontrar oportunidades na BBV.

Objetivos financeiros

Após entender o seu perfil, também é indispensável considerar seus objetivos financeiros. Para esse tópico, é importante traçar metas e estipular prazos para elas.

Desse modo, será mais fácil visualizar como a Bolsa Boliviana de Valores pode se adequar ou não aos seus planos enquanto investidor.

Como investir na Bolsa Boliviana de Valores?

Você acredita que a bolsa de valores da Bolívia pode fazer parte da sua estratégia? Então é válido entender como realizar esse investimento. A primeira possibilidade é por meio do investimento direto.


Nesse sentido, seria preciso abrir conta em um banco de investimentos boliviano para fazer os aportes. No entanto, vale ressaltar que essa alternativa envolve burocracias e custos para realizar as transferências financeiras e os investimentos.

Uma opção mais prática é investir em ativos internacionais por meio da bolsa brasileira, a B3. Por exemplo, com exchange traded funds (ETFs). Esses fundos replicam índices do mercado — que podem ser internacionais. Assim, é possível encontrar veículos que seguem indicadores da La Paz Stock Exchange.

Outra possibilidade é adquirir brazilian depositary receipts (BDRs), ou certificados de depósitos brasileiros. Essa modalidade está lastreada em ativos do mercado internacional. Logo, pode haver BDRs ligados a investimentos bolivianos.

Como você viu, a bolsa de valores da Bolívia é uma das mais novas da América do Sul. Mas, por estar em um país em desenvolvimento e ainda com instabilidades, é indispensável ponderar as vantagens e desvantagens de se expor a esse mercado antes de realizar o investimento.

Está interessado no suporte de uma assessoria para ajudá-lo em sua estratégia de investimento? Conte com a Renova Invest!

 

 

 

 

 

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.