Renova Invest Facebook

5 Investimentos para perfil arrojado

Investimentos para perfil arrojado
Investimentos para perfil arrojado

O mercado financeiro conta com diversas alternativas de investimentos. Cada uma delas funciona de forma distinta e traz oportunidades e riscos específicos. Nesse sentido, é interessante para o investidor de perfil arrojado conhecer as principais opções disponíveis para ele.

Esse entendimento permite que você compreenda melhor as características do mercado e consiga montar uma carteira que apresenta mais alinhamento com os seus objetivos financeiros e sua tolerância ao risco. Dessa forma, será possível alcançar melhores resultados no mercado.

Mas você sabe quais são as alternativas de investimento que existem para o perfil arrojado? Neste artigo, será possível conhecer mais características desses investidores e saber quais são 5 das alternativas adequadas para eles.

Aproveite a leitura!

O que é o perfil de investidor?

Antes de saber mais sobre os investidores arrojados e as possibilidades para a composição dessa carteira, é fundamental lembrar o conceito de perfil de investidor. Afinal, a compreensão sobre ele é um dos passos mais importantes para aqueles que buscam realizar movimentações no mercado financeiro.

Com isso em mente, é necessário entender que o perfil de investidor representa uma classificação sobre a tolerância ao risco que uma pessoa suporta em seus investimentos. Ou seja, ele é essencial para realizar qualquer tipo de operação — especialmente para quem está iniciando no mercado.

Tomar decisões sem ter o perfil como base costuma ser uma decisão arriscada. Afinal, o investidor ficará suscetível a selecionar alternativas com as quais ele não ficará totalmente confortável em relação às características de funcionamento.

Isso porque o perfil de investidor parte da relação entre risco e rentabilidade no mercado. Em geral, quem tem como prioridade o aumento dos rendimentos precisa se expor a maiores riscos. Afinal, as expectativas de remunerações mais altas estão em alternativas menos seguras.

Por sua vez, aqueles que colocam a segurança como prioridade precisam abdicar de um maior potencial de rentabilidade. Desse modo, o perfil é definido de acordo com a propensão ao risco que se corre.

Existem três grupos principais de investidores: conservadores, moderados e arrojados. E, como você viu, é interessante que você baseie suas escolhas nele.

Renda fixa
Seta Tripla

Descubra agora a
NOVA RENDA FIXA
que pode turbinar seus ganhos. 


Vale saber, no entanto, que o seu perfil pode mudar ao longo do tempo, de acordo com suas perspectivas e seus objetivos em cada momento de vida.

Quais são as características do investidor arrojado?

Agora que você sabe a importância de identificar o seu perfil de risco, pode estar interessado em saber as características do investidor arrojado, não é mesmo? Porém, primeiro, é preciso conhecer mais sobre os outros dois perfis.

O perfil conservador é aquele com baixa tolerância ao risco e que prioriza a previsibilidade em suas movimentações. Por sua vez, o investidor moderado costuma expor uma determinada parcela do seu capital a alternativas com menos segurança — mas continua valorizando essa característica.

Já o investidor de perfil arrojado é aquele que privilegia o potencial de retorno durante a sua análise de alternativas no mercado. Para tanto, ele precisa lidar com mais riscos em suas movimentações e tem mais tolerância às perdas.

Pelo interesse em ganhar mais, as alternativas da renda fixa não costumam ser tão atrativas para investidores arrojados — já que a segurança limita os rendimentos. Logo, eles buscam alocar boa parte do capital em ativos de renda variável.

Contudo, isso não significa que os investidores arrojados arriscam perder seu dinheiro no mercado arbitrariamente. Na verdade, estar aberto a investir em ativos mais voláteis não significa tomar riscos indiscriminados.

O intuito é fazer boas escolhas em alternativas mais arriscadas, manejando a chance de perda. Desse modo, os investidores arrojados podem ser capazes de encontrar melhores rentabilidades potenciais — especialmente no longo prazo.

Por isso, um dos elementos mais importantes para os investidores arrojados é o controle emocional. Afinal, eles dependem da sua racionalidade e da capacidade de interpretar cenários para realizar movimentações mais eficientes.

A resiliência é outro elemento presente nesse perfil. Isso porque lidar com riscos também aumenta o potencial de perdas. Logo, é preciso saber retomar a confiança após uma análise equivocada ou diante da volatilidade do mercado, por exemplo.

Qual o significado de um investimento arrojado?

Como você entendeu, o investidor arrojado é aquele que apresenta mais alta tolerância ao risco na busca por resultados melhores para o portfólio. Assim, investimentos arrojados são alternativas do mercado que apresentam maior risco — e possibilidade de lucro elevada.


Ou seja, ao mesmo tempo em que expõe o investidor à volatilidade e aos riscos do mercado, esse tipo de investimento traz oportunidades ilimitadas de valorização.

De forma mais comum, os investimentos arrojados fazem parte da renda variável. Essa classe de investimentos inclui ativos e derivativos que não apresentam garantias ou previsibilidade de lucro.

Como é a carteira do investidor com perfil arrojado?

Uma vez que o objetivo do investidor arrojado é buscar melhores retornos e lidar com mais volatilidade, a carteira de investimentos com maior tolerância aos riscos do mercado costuma ser bastante diversificada. Afinal, essa é uma forma de diluir riscos e ampliar a rentabilidade potencial.

Além disso, é indispensável lembrar que, mesmo com características semelhantes, cada investidor tem seus próprios objetivos no mercado. Eles influenciam a forma como o investidor analisa e seleciona as alternativas para o seu portfólio. Logo, nem toda carteira arrojada será igual.

Muitos investidores arrojados, inclusive, mantêm parte do seu patrimônio em alternativas seguras de renda fixa — como a reserva de emergência e quantias reservadas para planos de curto prazo, por exemplo. Assim, há como deixar sua carteira de investimentos mais equilibrada e alinhada a metas diversas.

Quais são os 5 exemplos de investimento para o perfil arrojado?

Compreendeu como o investidor arrojado pode estruturar sua carteira de investimentos? Então agora vale saber quais são as alternativas que podem estar presentes nesse portfólio.

Confira 5 das oportunidades para o investidor arrojado disponíveis no mercado!

1. Ações

As ações de empresas de capital aberto estão entre as principais alternativas para investidores arrojados. Além disso, elas estão entre os investimentos mais comuns da renda variável — e são negociadas na bolsa de valores.

Esses papéis consistem em frações do capital social de uma companhia. Dessa forma, quando o investidor compra ações na bolsa, ele está se tornando um acionista da organização. Nessa posição, ele se expõe aos resultados do negócio — sejam eles positivos ou negativos.

Vale saber também que as ações estão mais expostas à volatilidade nos preços. A cotação delas costuma enfrentar oscilações no curto prazo devido à lei de oferta e demanda. Logo, turbulências econômicas e políticas em nível nacional e internacional, mudanças e crises em empresas ou setores, por exemplo, afetam as cotações.

O investimento em ações pode agradar tanto aqueles com foco no longo prazo quanto quem especula na bolsa. No primeiro caso, o investidor tem visão de sócio e busca manter os ativos na carteira por mais tempo. Ele também pode usá-los como fonte de renda passiva por meio do recebimento de proventos.

Já no curto prazo, é possível fazer operações especulativas com esses papéis. E, apesar de oferecer oportunidades de ganhos em pouco tempo, esse tipo de operação também expõe o interessado a riscos mais elevados.

Por esse motivo, a especulação na bolsa costuma estar mas alinhada ao perfil de investidores arrojados que buscam oportunidades nas variações de curto prazo no preço dos ativos no mercado.

2. Fundos de ações

Os fundos de ações (FIAs) são outro exemplo de alternativa que costuma fazer parte de carteiras arrojadas. Eles são um tipo de fundo de investimento que prioriza os papéis de empresas de capital aberto para composição do portfólio.

Como outros fundos de investimentos disponíveis no mercado, os FIAs funcionam como investimentos coletivos. O investidor adquire sua participação comprando as cotas do veículo — disponíveis na plataforma do banco de investimento —, enquanto a alocação do capital fica sob responsabilidade do gestor profissional.

Ademais, a depender da estratégia de gestão, os fundos de ações podem ser mais ou menos arrojados. O gestor também pode optar por ter uma postura passiva ou ativa. No primeiro caso, são realizadas compras e vendas de ações visando o buy and hold.

Já em um fundo com gestão ativa se torna possível realizar operações diversificadas. Por exemplo, a depender da estratégia do fundo, há como recorrer a estratégias mais arrojadas para ampliar as possibilidades de lucro. Por exemplo, por meio da venda a descoberto e do long e short.

Apesar dos riscos mais elevados, participar desse tipo de fundo de ação permite ao investidor buscar por oportunidades de ganho mesmo diante de um mercado estável ou em baixa, por exemplo.

Outro ponto importante a saber envolve o fato de que fundos de ações não fazem repasses de dividendo para os cotistas. Se as empresas nas quais o veículo investe realizarem a distribuição de proventos, o gestor usará esse capital para reinvestir no próprio patrimônio do fundo.

3. Fundos multimercado

Mais um tipo de veículo coletivo que pode fazer parte do portfólio do investidor com perfil arrojado são os fundos multimercado. Enquanto os fundos de ações são uma modalidade na qual se mantém a maior parte do portfólio exposta a esses ativos, os multimercado não seguem uma regra específica.

Logo, eles têm maior liberdade para mesclar estratégias e encontrar diferentes oportunidades presentes no mercado. Um exemplo de fundo multimercado para investidores arrojados são os fundos de criptomoeda.

Como o nome adianta, esses veículos alocam uma parcela do seu capital em moedas digitais — como bitcoin e outras alternativas. Esses ativos se caracterizam por apresentarem alto potencial de rentabilidade, mas estão muito expostos à volatilidade do mercado.

Também existem fundos multimercados que investem em ações, títulos de renda fixa, câmbio e alternativas internacionais. Assim, é possível encontrar fundos multimercado com perfil mais moderados e outros mais arrojados — e ambos podem fazer parte da carteira de um investidor com mais apetite a risco.

Por isso, é imprescindível ficar atento ao regulamento do fundo para entender as estratégias utilizadas por ele. Ao ler o regulamento e analisar a gestão, você consegue saber em que ativos o fundo costuma investir. Dessa forma, será mais fácil avaliar se vale a pena incluí-lo na sua carteira.

4. ETF

Os exchange traded funds (ETFs), ou fundos de índice, são um tipo de veículo coletivo com cotas negociadas na bolsa de valores. E muitos deles podem ser adições interessantes para a carteira de um investidor de perfil arrojado.

A principal característica desses veículos é sua gestão passiva. Isso acontece porque o objetivo de um ETF é replicar o desempenho de um indicador do mercado financeiro.

Por exemplo, no Brasil, o Ibovespa é o principal indicador de desempenho das ações da bolsa de valores do país, a B3. Assim, um fundo de índice que usa esse indicador como referência pode compor seu portfólio com as mesmas ações que fazem parte da carteira do Ibovespa — visando alcançar resultados iguais ou similares a ele.

Uma possibilidade para investidores arrojados é contar com os ETFs para viabilizar estratégias de internacionalização do patrimônio. Para tanto, é necessário encontrar um fundo que tenha índices de outros países como benchmark — como o S&P 500, das bolsas dos Estados Unidos.

Com eles, você pode dolarizar o patrimônio de forma mais prática e diluir os riscos da carteira. Ainda, há como ampliar a diversificação do seu portfólio.

5. BDR

Por fim, o quinto exemplo de alternativa de investimento para investidores arrojados são os brazilian depositary receipts (BDRs). Eles são certificados negociados na bolsa brasileira que têm como lastro investimentos do exterior — como ações, cotas de ETF e títulos de renda fixa (bonds).

Para que os BDRs sejam disponibilizados aos investidores brasileiros, uma instituição depositária do Brasil faz a compra direta do ativo em outras bolsas de valores. Ela deverá, posteriormente, mantê-los sob custódia e emitir os certificados com o devido lastro.

Dessa forma, os BDRs também se tornam uma alternativa para a dolarização do capital e exposição a economias mais sólidas. Afinal, a rentabilidade dos certificados está relacionada ao desempenho dos ativos estrangeiros em seus respectivos mercados.

Outra vantagem do BDR está na possibilidade de receber dividendos. Isso acontece porque as ações e os ETFs internacionais podem repassar proventos para a instituição depositária — que fará a distribuição entre os donos de certificados.

Qual o melhor investimento para esse perfil?

Agora que você sabe quais são 5 exemplos de alternativas para investidores moderados, é importante entender como identificar as melhores opções para o seu portfólio. Afinal, todas elas trazem pontos positivos e podem ser uma oportunidade de rentabilizar a carteira.

Assim, para encontrar o melhor investimento para o seu portfólio, você deve considerar os seus objetivos financeiros. Por exemplo, se o foco for dolarizar o seu patrimônio, os BDRs e os ETFs de indicadores internacionais fazer sentido.

Já se a meta for receber renda passiva, pode ser vantajoso encontrar ações de empresas que são boas pagadoras de dividendos. Ademais, essa também pode ser uma estratégia para deixá-lo mais próximo da independência financeira.

Mais um ponto importante para encontrar os melhores investimentos está em ponderar sobre os prazos para esses objetivos. Desse modo, você conseguirá fazer uma seleção mais eficiente das alternativas disponíveis mais alinhadas a eles.

Ainda, lembre-se de que o mercado financeiro não se limita a essas 5 opções. Existem inúmeras oportunidades para investidores que desejam compor um portfólio mais robusto. Nesse sentido, contar com o suporte de um escritório de investimentos pode ser útil nessa jornada.

Como vimos, o investidor de perfil arrojado se caracteriza pela busca por melhores perspectivas de retorno e pela tolerância ao risco mais elevada no momento de investir. Ao conhecer essas 5 alternativas de investimentos alinhadas a esse perfil, você tem a chance de avaliar melhor as possibilidades do mercado e compor um portfólio mais sólido.

Quer contar com o suporte de uma assessoria de investimentos qualificada e que entende as suas necessidades ao investir? Aproveite para agendar sua reunião!

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.