Renova Invest Facebook

The Sandbox (SAND): como funciona esse metaverso?

The Sandbox
The Sandbox

Nos últimos anos, o mercado de criptomoedas chamou a atenção de diversos investidores — tanto pelo potencial de rentabilidade quanto pela tecnologia por trás deles. Essas inovações permitiram o surgimento de jogos baseados em blockchain, como o The Sandbox.

O game ganhou projeção por sua jogabilidade e pela possibilidade de criar um metaverso — um dos conceitos mais relevantes no meio tecnológico recente. Além disso, o jogo conta com um token nativo, o SAND, que desempenha diversas funções no ecossistema.

Assim, pode ser interessante entender o funcionamento do jogo e as características desse token. Quer saber mais? Então acompanhe a leitura para conhecer melhor o The Sandbox (SAND)!

O que é o The Sandbox?

Antes de entender o que é o The Sandbox, é importante compreender o conceito de metaverso. Embora seja antigo, o termo ganhou notoriedade na reta final de 2021 — especialmente após o Facebook mudar seu nome para Meta.

O metaverso serve para designar mundos virtuais imersivos que permitem que os usuários naveguem por um novo universo. Ou seja, será como levar o meio digital atual, de redes sociais, para um patamar completamente novo.

Desse modo, o The Sandbox consiste em um jogo que explora justamente esse contexto. Ele é constituído na blockchain do protocolo ethereum e permite que usuários criem avatares e construam uma vida digital no ambiente.

Além disso, ele funciona na modalidade play-to-earn, que possibilita que os jogadores ganhem recompensas por suas ações na plataforma. O jogo consegue mesclar características de uma organização autônoma descentralizada (DAO, em inglês) com non-fungible tokens (NFTs).

Apesar de apresentar essas características, o The Sandbox não é um jogo recente. Seu lançamento foi em 2012 e ele era um dos principais concorrentes do Minecraft. Foi apenas a partir de 2018 que seus desenvolvedores passaram a explorar o universo de blockchains e das criptomoedas.

Como ele funciona?

Como você viu, o The Sandbox é um jogo virtual que dá liberdade de criação aos seus jogadores. Na plataforma, eles podem desenvolver seus avatares, criar um mundo virtual imersivo e negociar ativos digitais na forma de tokens não fungíveis.

Tudo isso é possível porque o game explora as funcionalidades da blockchain na qual se insere. Assim, os jogadores podem conduzir suas operações por meio dos smart contracts disponíveis.

O funcionamento do jogo se baseia em três elementos: VoxEdit 3D, Game Maker e Sandbox Marketplace. Cada um cumpre seu papel no ecossistema e, juntos, permitem que os usuários desbloqueiem o potencial do jogo.

O VoxEdit 3D é a ferramenta que garante a criação das NFTs. O ponto positivo desse software está em apresentar uma plataforma amigável — até para gamers inexperientes — para desenvolver, animar e, posteriormente, negociar NFTs.

O Game Maker, por sua vez, permite que participantes criem seus próprios jogos — como o nome sugere. Por fim, o Sandbox Marketplace é o mercado propriamente dito, em que os usuários podem negociar seus ativos.

O que diferencia o The Sandbox de outros jogos?

Um dos principais diferenciais do The Sandbox no mercado é seu pioneirismo. A plataforma foi uma das primeiras a perceber que existia um potencial ainda inexplorado de jogos virtuais em blockchain.

Além disso, o The Sandbox busca posicionar os usuários no centro do processo. Ao permitir que eles criem seu próprio universo e desenvolvam ativos digitais, o jogo cria uma comunidade engajada e que auxilia na expansão de seu potencial.

Ademais, como já trabalhava com o conceito de metaverso, o The Sandbox se adiantou em relação aos seus concorrentes. Assim, quando o conceito ganhou uma importância maior, a plataforma tornou- se uma referência.

O que é e como funciona a cripto SAND?

Como você viu, o token nativo do The Sandbox é o SAND. Além de desempenhar um papel central nas negociações que acontecem no marketplace do jogo, essa moeda digital também executa outras funções no game.

O SAND é, por exemplo, um token de governança. Dessa maneira, os usuários que sejam detentores das moedas podem participar das votações da DAO e propor melhorias à plataforma.

O The Sandbox fornece o máximo de 3 bilhões de tokens SAND. Ele entrou em circulação no ano de 2020 e viu sua primeira grande valorização no final de 2021 — justamente quando o Facebook passou a se apresentar como Meta.

No entanto, vale destacar que o mercado de tokens e moedas digitais é bastante volátil. Portanto, a cotação desses ativos enfrenta oscilações constantes. Assim, é interessante acompanhar as variações, caso você queira saber mais sobre o SAND.

Como investir em criptomoedas com segurança?

As criptomoedas são negociadas diretamente por meio de exchanges. Entretanto, elas podem não ser a alternativa mais segura para esse investimento. Isso acontece porque não há regulação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o que pode deixar o investidor mais vulnerável.

Além das exchanges, existem formas de se expor ao universo de moedas digitais com mais segurança institucional. Isso acontece por meio dos fundos de investimentos, negociados nas plataformas de bancos de investimentos ou na bolsa de valores do Brasil, a B3.

Uma das alternativas possíveis são os fundos de índice. Os exchange traded funds (ETFs) possibilitam que investidores adquiram cotas de um veículo cuja estratégia é replicar os resultados de indicadores de mercado — que podem ser focados em moedas digitais.

Outra opção são os fundos de criptomoedas. Essas alternativas podem ter de 20% a 100% do portfólio alocado nesses ativos digitais. Assim, como os fundos se diferenciam de acordo com a estratégia, é preciso buscar aquele que apresenta maior alinhamento com seu perfil e objetivos.

Vale destacar que ETFs e fundos são considerados mais seguros porque contam com a regulação da CVM. Contudo, a volatilidade do mercado de criptomoedas continua existindo. Logo, em termos de rentabilidade, os fundos não apresentam garantias de ganhos.

Como vimos, o The Sandbox é um dos pioneiros no mercado de jogos em blockchain. Além disso, por permitir que os usuários criem seu próprio metaverso, ele possibilita uma maior exploração da tecnologia envolvida. Assim, vale a pena avaliar o funcionamento dele e do token SAND.

Quer saber mais sobre como se expor a esse mercado? Fale conosco na Renova Invest!

 

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
1 Comentário
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.