Renova Invest Facebook

O que é uma cold wallet para criptomoedas? Descubra!

cold wallet
cold wallet

Com a evolução tecnológica e digital, a ascensão das criptomoedas é notável em todo o mundo e tem despertado a atenção dos investidores. No entanto, ainda é um assunto que gera dúvidas. Por exemplo, você sabe o que é e como funciona a cold wallet para criptomoedas?

Uma das preocupações mais recorrentes de quem pretende investir em ativos digitais é a segurança dessa modalidade. Nesse sentido, a cold wallet pode ser uma alternativa para investidores que desejam ter maior segurança ao investir em criptoativos.

Se você deseja saber mais sobre o assunto e descobrir como elevar a segurança dos seus ativos, está no lugar certo! Confira neste artigo o que é cold wallet para criptomoedas e como funciona!

O que é cold wallet para criptomoedas?

A cold wallet – carteira fria, em tradução livre – também conhecidas como paper wallet, é uma carteira utilizada para armazenar criptomoedas offline. Ou seja, é uma forma para guardar os ativos em uma carteira que não está conectada à internet.

De maneira geral, as carteiras de criptomoedas possuem chaves privadas e restritas ao usuário, porém, o endereço público. Por outro lado, uma cold wallet tem a função de armazenar criptomoedas, o que oferece maior segurança aos investidores.

As carteiras frias, ou cold wallet, têm tipos diferentes e opções físicas, que são:

  • paper wallet: uma carteira de papel, que permite impressão física de chaves;
  • hardware wallet: consiste em um dispositivo eletrônico que arquiva chaves públicas e privadas offline;
  • USB wallet: dispositivo que permite salvar chaves privadas, considerado o mais simples, porém é preciso armazenar o USB em local seguro;
  • desktop 2allet: carteiras instaladas no computador pessoal do investidor e não se conectam a internet.

Como a cold wallet funciona?

Uma cold wallet funciona de forma simples, pois, como você viu, armazena os ativos digitais e chaves privadas em softwares e dispositivos físicos offline. Quando o investidor cria uma carteira como essa, ele pode transferir as criptomoedas para o endereço offline, que mantêm os ativos seguros e sem contato com a internet.

Com a grande incidência de ataques cibernéticos, que causam prejuízos, a cold wallet é uma alternativa para proteção. Ou seja, você pode guardar as criptomoedas em segurança em dispositivos e softwares sem conexão com a rede até o momento que desejar movimentá-las.

Assim, a carteira permite maior controle das criptomoedas para o armazenamento seguro e livre de hackers. Entretanto, ainda é preciso utilizar a internet sempre que for necessário fazer movimentações e comercializar as moedas.

Para que serve?

Alguns investidores têm objetivos com prazos mais longínquos, certo? Assim, para eles, a segurança do patrimônio investido é primordial, especialmente devido ao tempo que ficarão sem realizar movimentações nos ativos digitais.

Nessa perspectiva, uma cold wallet é importante para quem adquire moedas digitais e deseja mantê-las seguras, aguardando o momento oportuno para comercializar e lucrar. Como a carteira não fica conectada à internet, o investidor está menos vulnerável a ataques e fraudes.

Quais as diferenças entre cold e hot wallet?

Quando se fala em moedas digitais, existem dois tipos de carteiras. As cold wallet, que você acabou de conhecer, e a hot wallet — que significa carteira quente. Essa é um tipo de carteira digital que está sempre conectada a internet. Ou seja, além de armazenar, ela é ideal para realizar qualquer operação com criptomoedas.

Sendo assim, a principal diferença entre carteiras frias e carteiras quentes é a conexão com a internet. Pode parecer uma diferença simples, mas a conexão com a rede é crucial para as funcionalidades de cada tipo de carteira.

Nesse contexto, a carteira hot wallet oferece maior variedade de funções por estar conectada, sendo mais prática para o uso diário — principalmente para quem faz muito giro dos ativos. Por outro lado, a cold wallet é mais segura, atuando como um cofre digital para armazenar criptomoedas.

Outra diferença importante é que na maioria dos casos a hot wallet é oferecida gratuitamente e o usuário deve apenas criar um cadastro. Já a cold wallet normalmente é paga, por contar com dispositivos físicos e oferecer maior segurança.

Por conta de suas particularidades, é comum notar investidores que utilizam os dois tipos de carteiras. As hot wallets com menor capital, para realizar transações periódicas, e a cold wallet para armazenar a maior parte do patrimônio em criptomoedas, garantindo a proteção.

Como fazer a análise de risco nas criptomoedas?

Como você percebeu, as moedas digitais envolvem o risco de ataque hacker. Além disso, há outros tipos de riscos — como a intensa volatilidade ao qual estão expostas. E existe, ainda, a chance de cair em golpes financeiros, pois a alternativa não é regulamentada no Brasil.

Assim, é importante realizar uma análise prévia dos riscos para saber se o investimento faz sentido para o seu perfil e objetivos. Isso auxilia a direcionar as decisões e evitar prejuízos.


Por isso, ao investir em criptomoedas é preciso saber que os riscos são elevados, mesmo com a cold wallet. Desse modo, pode fazer sentido buscar por alternativas para atuar no mercado das moedas digitais de forma regulamentada.

Essa estratégia oferece mais segurança institucional. Para tanto, vale a pena conhecer os fundos de investimentos e os ETFs ligados a esse mercado.

Eles são uma maneira para atuar com criptomoedas de forma indireta e mais segura. Assim, você pode investir com maior tranquilidade e manejo dos riscos. Além disso, os investimentos estarão protegidos pela regulamentação e pelo banco de investimentos utilizado para fazer os aportes.

Como você percebeu, a cold wallet para criptomoedas é uma forma para guardar suas moedas digitais em segurança e livre de ataques cibernéticos. Contudo, existem maneiras mais seguras de se expor aos ativos digitais por meio de fundos regulamentados no Brasil!

Gostou do post? O que acha de continuar lendo conteúdos relevantes sobre o assunto? Entenda mais sobre ETF de criptomoedas e conheça o fundo de índice HASH11!

Veja também

botão de concordância

4 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.