No dia 11 de novembro, foi apresentado o resultado MRV (MRVE3) 3T21 e as equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual já realizaram a análise dos dados divulgados. Confira os pontos principais.

MRV apresenta fraco desempenho trimestral

De acordo com o relatório do BTG Pactual, o desempenho da MRV (MRVE3) foi mais fraco do que o esperado pela equipe.

Enquanto isso, de acordo com o relatório da Eleven, a companhia continuou apresentando bons números em vendas.

O destaque do período foi o recorde de vendas acumuladas.

No dia em que o relatório foi publicado, as ações MRVE3 estavam sendo negociadas a R$ 12,30. A capitalização de mercado era de R$ 5,92 bilhões. O volume médio dos últimos 12 meses era de R$ 74,21 milhões.

MRVE3
MRVE3 – stock performance

Recorde de vendas acumuladas

Conforme informa a Eleven, a MRV bateu recorde de vendas acumuladas nos últimos doze meses. Isso se deve ao alto volume de lançamentos e forte demanda.

Os lançamentos atingiram R$ 6,2 bilhões. Isso representa alta de +14% frente ao mesmo período do ano passado. O destaque foi a Luggo, que lançou oito empreendimentos neste trimestre.

No 3T21, os lançamentos totalizaram um VGV – valor geral de vendas potencial em torno de R$ 2,1 bilhões. O número ficou em linha com o 3T20, mas queda de -13% em relação ao 2T21.

Cabe lembrar que a pressão inflacionária impulsionou os custos dos materiais no período. Com o objetivo de repassá-los, a MRV adotou uma estratégia mais agressiva de aumento de preços. Dessa forma, a margem bruta ficou estável em relação ao 2T21, em 27,1%.

Venda de empreendimentos nos Estados Unidos

Segundo a Eleven, a MRV realizou a venda de dois empreendimentos nos Estados Unidos no 3T21.

A subsidiária AHS realizou a venda dos empreendimentos no valor de R$ 669 milhões, com margem bruta de 28%. Os empreendimentos estão localizados na Flórida, nos Estados Unidos.

A construtora tem potencial para crescer com flexibilidade por meio da diversificação de produto entre suas subsidiárias. Entre elas, estão AHS e Sensia. Isso mitiga o risco de concentração por segmento.

INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA

Forte consumo de caixa

Segundo o BTG Pactual, a MRV reportou um consumo de caixa significativo no 3T21, apesar das vendas da carteira e dos empreendimentos no exterior.

A dívida líquida da construtora totalizou R$ 2,5 bilhões, enquanto a relação dívida líquida/ patrimônio ficou acima de seus pares, em 39%. Em relação ao consumo de caixa, totalizou R$ 38 milhões.

Cabe destacar que o capital de giro foi impactado por investimentos relacionados ao crescimento das operações e geração de estoques.

MRVE3
MRVE3 – Resultados e estimativas

EBITDA abaixo do esperado

Conforme informa o BTG Pactual, o EBITDA ajustado da MRV ficou em R$ 386 milhões. Esse resultado revela alta de +13% e +36%, respectivamente, nas comparações de base trimestral e anual.

Porém, o número ficou abaixo das estimativas da equipe em -10%. Nota-se que dois itens pontuais impactaram o desempenho da construtora.

Por um lado, a venda de uma carteira de recebíveis no Brasil implicou uma arrecadação de R$ 198 milhões, com um ganho de R$ 18 milhões. Por outro lado, devido a um swap – operação financeira, houve uma perda de R$ 65 milhões.

Lucro Líquido cai quase -20%

Conforme o relatório do BTG Pactual, o lucro líquido da MRV foi de R$ 165 milhões. Esse número representa queda de -19% em relação ao 2T21 e alta de +17% em relação ao 3T20.

MRVE3
MRVE3 – Resultados do 3T21 (R$ milhões, salvo indicações contrarias)

Resultado MRV (MRVE3) 3T21: Recomendações

Recomendação do BTG Pactual

A equipe de análise do BTG Pactual considera que o curto prazo continuará desafiador para a MRV (MRVE3), mas as operações da AHS sustentam uma visão mais positiva.

Por um lado, as operações no Brasil ainda sofrem com as margens pressionadas e o fluxo de caixa permaneceu fraco. Por outro lado, as operações da AHS estão crescendo nos Estados Unidos.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ 23,00.

Recomendação da Eleven Financial Research

A equipe de análise da Eleven considera que a MRV (MRVE3) tem potencial de crescimento e conta com flexibilidade dada a diversificação de produtos. Em virtude disso, espera-se uma reação positiva nas ações da construtora.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ 22,00.

 

Esta foi nossa apresentação da análise das equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual sobre o resultado MRV (MRVE3) 3T21. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso a todas as análises de resultados trimestrais.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.