Na hora de investir na bolsa de valores, ou mesmo na plataforma da sua instituição, nem sempre é preciso executar as ordens por conta própria. Em vez disso, você pode solicitar que profissionais autorizados realizem a tarefa por meio da mesa de operações.

Esse é um serviço que pode ser usado por investidores e especuladores em diferentes situações. Porém, antes de recorrer a ele é crucial compreender o funcionamento para ter a certeza de que a decisão faz sentido para a sua estratégia e para as suas necessidades.

Para ajudá-lo a entender melhor o assunto, confira a seguir o que você deve conhecer sobre a mesa de operações!

O que é e como funciona uma mesa de operações?

A mesa de operações é um tipo de serviço oferecido pelas instituições financeiras, como o banco de investimentos. Ela tem como principal objetivo receber e executar ordens de investidores e especuladores, de acordo com as características definidas por eles.

Esse é um serviço executado por profissionais licenciados, que costumam ser chamados de traders institucionais ou operadores de mesa.

Como funciona a mesa de operações nas instituições financeiras?

Como você viu, as operações em uma mesa de operação não são realizadas pelos investidores e nem por assessores de investimentos. São profissionais do próprio banco de investimentos que fazem o lançamento das ordens, enviando-as ao mercado.

Portanto, o processo começa com o envio da ordem por parte do investidor ou especulador. Você define se quer realizar a compra ou venda do ativo ou derivativo, por exemplo. Além disso, especifica outras questões, como o montante a ser movimentado.

Essa ordem é recebida pelos profissionais da mesa, que a enviam ao mercado e confirmam a transação. Logo, os operadores executam a operação de acordo com sua orientação. Porém, vale notar que isso não significa que eles invistam por você.

Todas as decisões continuam sendo suas: onde ou quando investir, qual quantia movimentar e em qual momento executar a operação. A mesa apenas garante que você negocie o ativo ou derivativo com base nas suas características e no seu interesse.

Quais são os tipos de mesas de operações?

Como o mercado tem diferentes instrumentos financeiros disponíveis, existe mais de um tipo de mesa de operações. A mais comum é a mesa de renda variável, a qual engloba boa parte dos ativos e derivativos dessa classe.

Por meio dela, você pode solicitar a execução de ordens de ações, cotas de fundos de investimento, certificados de depósito de valores mobiliários (BDRs) e outros ativos.

Quanto aos derivativos, existem ordens de opções e de contratos futuros. Outras alternativas incluem contratos de swap, certificados de operações estruturadas (COEs), estratégias montadas e mais.

Investir em empresas estrangeiras não precisa ser difícil!

Baixe nosso e-book e saiba como ser sócio das gigantes internacionais: Amazon, Google, Apple, Facebook, entre outras!




Embora seja menos comum, também existe a mesa de renda fixa. Ela contempla ordens relacionadas aos títulos e fundos dessa classe que estão disponíveis na instituição.

Portanto, é possível executar operações com diferentes ativos, derivativos e produtos financeiros por meio das mesas de operações.

Qual é a importância dessas mesas?

Agora que você já entende o funcionamento da mesa de operações, pode compreender por que ela é importante. Um dos aspectos é o apoio que esse serviço oferece tanto aos investidores quanto aos assessores.

Você pode solicitar que seu assessor envie as informações para a mesa de operações, que executará a ordem de acordo com suas características, por exemplo. Com isso, tanto você tem mais praticidade quanto o assessor consegue atender um número maior de clientes com a mesma qualidade.

Ademais, a mesa de operações busca facilitar a execução de ordens de modo geral — sejam as operações com ações, opções, produtos estruturados etc. Como o investidor não fica responsável por colocar a ordem em prática, pode economizar tempo e evitar erros operacionais.

Ainda, há a facilidade de uso. A mesa de operações acaba, portanto, fazendo o papel do home broker em certa medida, já que oferece acesso às diferentes oportunidades de investimento e de especulação. A diferença é que você só precisa definir as características das ordens e esperar a confirmação das operações.

Quais são os custos de recorrer à mesa de operações?

Por ser um serviço executado por profissionais qualificados, enviar ordens para que a mesa de operações as execute tem um custo. Normalmente, o valor é variável e corresponde a uma porcentagem do total movimentado.

É importante conhecer quais são as condições da sua instituição financeira e tirar as dúvidas junto ao seu assessor. Assim, é possível prever o impacto desse custo na sua rentabilidade, o que permite ajustar a estratégia geral de investimentos.

Como utilizar a mesa de operações?

Se você tiver interesse em aproveitar o funcionamento de uma mesa de operações, é preciso verificar se a sua instituição financeira oferece o serviço. Em caso afirmativo, vale a pena solicitar apoio da assessoria de investimentos.

O assessor apresentará as alternativas disponíveis e oferecerá as orientações para que você envie as ordens, de acordo com a sua estratégia. Os custos serão descontados do montante movimentado e, após a finalização da negociação, você receberá a confirmação referente à operação.

Vale a pena investir dessa maneira?

Como você viu, a mesa de operações pode facilitar seu acesso a diferentes investimentos e estratégias. Ao mesmo tempo, ela tem um custo que não deve ser desconsiderado. Portanto, definir se o uso desse serviço vale a pena depende de uma avaliação individual.

É preciso pensar, por exemplo, no montante que você pretende alocar e nos custos previstos. Quanto maior for a cobrança e menor for a quantia movimentada, maior será o impacto na capacidade de obter rentabilidade.

Também pense no tipo de operação que você deseja fazer. Se você quiser investir em múltiplas ações de uma vez ou se quiser realizar estratégias e operações mais complexas, por exemplo, a mesa de operações pode facilitar.

Além disso, você deve contar com uma instituição financeira e com uma assessoria de investimentos de qualidade. Com um bom atendimento nesses dois pontos, há maiores chances de ter uma experiência adequada com a mesa de operações.

Como você viu, a mesa de operações das instituições fornece ao investidor acesso facilitado a diversos produtos financeiros, bem como estratégias já montadas. Se, ao avaliar as características e o funcionamento dela, você conseguir definir que o serviço faz sentido para seu caso, basta procurá-lo por meio da sua assessoria.

Gostou de conhecer essas informações e quer saber como acessar a mesa de renda variável? Entre em contato conosco da Renova Invest e fale com um de nossos assessores!