Fundo de investimento em Dólar: você sabe como funciona?

Fundo de investimento em Dólar: você sabe como funciona?

  • Post author:
  • Post category:blog

Muitas pessoas podem se sentir atraídas pela possibilidade de investir em moeda norte-americana. Mas, para aportar em um fundo de investimento em Dólar é essencial entender bem como ele funciona e qual o seu objetivo.

Em um primeiro momento, este fundo pode parecer bom para lucrar com uma moeda mais forte que a nossa. O fundo tem esse objetivo? Será que ele é adequado para a sua carteira?

Continue a leitura do artigo e entenda um pouco sobre os fundos de investimento em Dólar!

O que é um fundo de investimento em Dólar?

Os fundos de investimento em Dólar também são conhecidos como fundos cambiais — e têm como foco operar com moedas estrangeiras. No caso dos fundos que citaremos neste artigo, os investimentos são feitos na moeda norte-americana.

Trata-se de um fundo de investimento aberto que investe em ativos ou derivativos relacionados ao Dólar. Assim, pode ser uma oportunidade para diversificar a carteira e obter lucro com a valorização da moeda.

Aqueles que investem com objetivo de lucrar com a alta do Dólar, por exemplo, poderão obter ganhos em momentos de valorização da moeda em relação ao Real. Além disso, um dos principais objetivos do fundo cambial é ser uma maneira de proteger os recursos do investidor.

Afinal, as variações cambiais do mercado afetam seus investimentos. E, em cenários econômicos voláteis, é importante se proteger. Dessa forma, ao investir em fundos cambiais o investidor também está mais seguro em relação à volatilidade da moeda.

Então, os fundos cambiais podem ser um meio dos investidores realizarem o hedge da sua carteira de investimentos. Nos próximos tópicos você entenderá um pouco mais a fundo sobre o assunto e descobrirá quando vale a pena fazer hedge cambial a partir dos fundos de investimento em dólar.

Como funciona um fundo cambial?

Antes de conhecer os fundos cambiais em detalhes, é importante entender um pouco sobre a categoria de fundos de investimento.  Afinal, ele funciona de forma semelhante aos outros fundos – com algumas diferenças

Fundos de investimento

Os fundos de investimento são uma modalidade na qual diversos investidores investem em conjunto. Eles funcionam sob a forma de condomínio, no qual as pessoas aportam recursos financeiros e eles são administrados por um gestor.

O gestor é o responsável por gerenciar os recursos dos investidores para obter o melhor resultado possível — de acordo com o objetivo e a estratégia de cada fundo. Além disso, há a figura do administrador, que é a instituição que constitui e aprova o fundo.

Para participar de um fundo é preciso adquirir as cotas dele. A remuneração aos cotistas é feita de forma que cada um receba partes do lucro de maneira proporcional ao número de cotas que adquiriu.

Os fundos podem ser abertos ou fechados. Nos fechados, os investidores podem resgatar suas cotas apenas quando houver liquidação do fundo ou no prazo do término dele. Ainda, a entrada de novos cotistas costuma ser proibida.

Conforme o desejo do investidor, as cotas podem ser resgatadas a qualquer momento nos abertos. Assim, permite-se a entrada de novos cotistas a todo momento — bem como os cotistas atuais também podem sair, caso desejem.

Há diversos fundos de investimentos disponíveis no mercado. Os mais conhecidos costumam ser os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs),  os Fundos de Ações, Fundos Multimercados e os Fundos de Renda Fixa. Os Fundos Cambiais, no entanto, também podem fazer parte de diversas carteiras.

Fundos cambiais

Depois de entender como funciona os fundos de investimento de maneira geral, fica mais fácil saber como se organizam os fundos cambiais. Eles são considerados fundos da renda variável, então, a volatilidade é uma de suas características.

Geralmente, trata-se de fundos abertos. Isso significa que os cotistas podem resgatar suas cotas no momento em que considerarem necessário. Os detalhes em relação a isso devem ser conferidos nas regras de cada fundo.

Quais as principais características do fundo em Dólar?

Antes de escolher realizar ou não um aporte, o investidor precisa ter em mente algumas características importantes sobre os fundos de investimento em Dólar. Confira algumas delas a seguir:

Composição do portfólio

O gestor é o responsável por montar o portfólio de investimentos. Ele toma as decisões de acordo com o tipo e os objetivos de cada fundo. Apesar disso, a carteira dos fundos de investimento em Dólar deve ser composta, em sua maior parte, por ativos relacionados à moeda.

Não é necessário que os aportes sejam feitos diretamente na moeda – comprando ou vendendo dólares, por exemplo. O fundo pode também comprar títulos referenciados no Dólar, fazer negociações com derivativos ou outras operações que permitam acompanhar a variação cambial.

Dessa forma, o desempenho dos fundos cambiais costuma acompanhar a performance do seu benchmark — que, no caso, é o próprio Dólar. Logo, os resultados para os cotistas seguirão de acordo com a oscilação da cotação da moeda no mercado.

Tributação

Em relação aos tributos, os investidores precisam se atentar ao fato de que pode haver cobrança de dois impostos nos fundos cambiais.

O primeiro é o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Contudo, cobra-se somente em caso de saques em períodos menores do que 30 dias após o aporte. A taxa diminui a cada dia, até zerar quando chega ao período de um mês.

A outra cobrança é a do Imposto de Renda (IR). O imposto cobra-se conforme a tabela regressiva (também utilizada em alguns investimentos de renda fixa).

O IR começa com um percentual de 22,5% para resgates feitos em até 180 dias. Depois, a alíquota é de 20% para o prazo de até 360 dias.

Até 720 dias de prazo, a taxa é de 17,5%. Então, chega ao menor valor (15%) para investimentos que ficam alocados por mais de 720 dias.

É importante destacar que o IR pode ser cobrado na modalidade de come-cotas nos fundos cambiais. Ela acontece por uma antecipação semestral do imposto. Nos meses de maio e novembro a taxa é cobrada na forma de desconto nas cotas do investidor.

Taxas

Além dos impostos, vale a pena saber quais são as outras taxas que incidem sobre os investimentos nesta modalidade. Cobra-se a taxa de administração no fundo cambial. Ela é utilizada para remunerar os gestores e administradores do fundo.

Também pode haver outras cobranças para investir. Por exemplo, a taxa de custódia, conforme a instituição escolhida. Em alguns fundos há, ainda, a taxa de performance sobre o rendimento obtido.

Quais os objetivos de um fundo de investimento em Dólar?

Agora, você já sabe o que são e como funcionam os fundos cambiais. Então, qual é o objetivo de um fundo cambial? Para que serve esse tipo de investimento?

Quem deseja investir em fundos cambiais deve saber que eles podem não ser tão adequados para o intuito de buscar lucratividade ou renda passiva ao longo do tempo. Existem fundos que servem melhor a escolhas assim.

De modo geral, utiliza-se os fundos como uma forma de proteção do patrimônio contra as variações cambiais. Assim, caso haja uma alta do Dólar, o investidor não verá seu patrimônio perder valor ou seu dinheiro sofrer grande efeito. A esta proteção, damos o nome de hedge cambial.

O que é hedge cambial?

Como você viu, um dos objetivos principais do fundo de Dólar é servir como hedge cambial. Mas o que isso significa? Resumidamente, o hedge cambial ou financeiro é uma operação no mercado utilizada para proteger o patrimônio.

As pessoas que fazem hedge tem como intuito reduzir as chances de perda de dinheiro devido às variações de uma moeda estrangeira. Assim, o investidor ou empreendedor consegue proteger-se das mudanças cambiais — que podem impactá-lo de diversas maneiras.

Por que fazer hedge pode ser interessante?

A oscilação do câmbio, especialmente do Dólar, afeta bastante a vida e o comércio no Brasil. Afinal, muitas empresas têm receita ligada à moeda norte-americana. Assim, é comum que os preços fiquem mais caros quando o Real se desvaloriza.

Empreendedores que lidam diariamente com o mercado internacional estão mais sujeitos a sofrer com as variações da moeda estrangeira. Contudo, pessoas físicas que não tenham necessariamente planos no exterior também sofrem impacto.

Nos investimentos, o hedge cambial pode proteger sua carteira e diminuir os efeitos de uma crise econômica – equilibrando o portfólio, especialmente na renda variável. Isso porque o Dólar tem correlação negativa com a bolsa. Então, se o mercado cai, é esperado que a cotação da moeda avance.

Logo, quem tem investimentos na bolsa e adiciona fundos cambiais de dólar na carteira pode vivenciar um equilíbrio maior em períodos difíceis na economia.

Quais as vantagens dos fundos de investimento em Dólar?

Se interessou por essa modalidade de investimento? Então confira agora algumas das vantagens de investir em fundos cambiais:

Proteção da variação cambial

Investir em um fundo cambial ajuda a manter uma parte dos investimentos em uma moeda forte. O Dólar é muito utilizado em todo o mundo e está ligado à maior economia global.

Assim, tanto investidores, quanto as pessoas que empreendem que tenham compromissos recorrentes em Dólar quanto aqueles que não utilizam a moeda rotineiramente podem se beneficiar do hedge.

Diversificação da carteira

O fundo de Dólar também pode ser uma alternativa para diversificar a carteira de investimentos. Com ele, é possível diluir os riscos e se proteger em momentos de instabilidade econômica.

O investidor pode ter suas perdas equilibradas em outros investimentos com a valorização do Dólar em momentos de crise e volatilidade.

Praticidade

Investir em fundos de investimento em Dólares é simples, sendo necessário apenas escolher o fundo mais indicado para o seu perfil e objetivos.

O fato de ter um gestor para realizar as aplicações e tomar as decisões em relação aos investimentos torna a modalidade mais pratica e acessível para investidores que desejam usufruir dessa vantagem.

Quais as desvantagens dos fundos de investimento em Dólar?

Também é importante, entretanto, ficar atento às possíveis desvantagens dos fundos. Confira!

Custos

Como você viu, os fundos cambiais apresentam algumas taxas. Consideradas altas, podem afetar os resultados desse investimento. Então, é essencial verificá-las antes de investir.

Concentração de investimentos

Fundos cambiais investem quase todo seu patrimônio em ativos atrelados ao Dólar. Assim, não é possível contar com muita diversificação no fundo em si.

Riscos

Também é essencial conhecer os riscos de investir em fundos cambiais. Eles são considerados investimentos mais arriscados, já que a volatilidade das moedas é alta. A cotação afeta-se por diversos fatores, que a tornam difícil de prever.

Quando vale a pena investir em fundos de investimento em Dólar?

Os fundos de Dólar podem valer a pena em diversos momentos e situações. Portanto, avalie seu perfil de investidor e seus objetivos para decidir se é vantajoso no seu caso.

Conheça alguns exemplos de contextos nos quais pode ser interessante investir neles:

  • realização ou planejamento de viagens ao exterior;
  • intuito de fazer hedge cambial como forma de proteção dos investimentos;
  • existência de dívidas na moeda estrangeira;
  • realizar negócios com parceiros ou empresas fora do país;
  • desejo de variar a carteira de investimentos;
  • objetivo de se expor à variação do Dólar e à economia norte-americana;
  • busca por obter retorno financeiro com investimentos atrelados ao Dólar.

indica-se o investimento para quem?

Indica-se os fundos cambiais para aqueles que precisam ou desejam se proteger das oscilações do Dólar, conseguindo obter rendimentos em situações de queda no mercado – em ações.

Ou seja, aqueles que têm como principal objetivo a proteção contra um aumento do câmbio podem se beneficiar da categoria.

Contudo, pessoas que desejam aumentar seu patrimônio no longo prazo ou obter renda passiva, talvez não tenham como indicação essa modalidade. Para tal objetivo, há outras modalidades — inclusive entre os fundos de investimento.

Investidores moderados ou arrojados são os mais indicados para os fundos cambiais pois possuem riscos altos. Em especial, se desejam diversificar a carteira de maneira internacional.

Vale a pena investir em fundos de Dólar?

Depois de ler até aqui, você deve conseguir saber se os fundos de investimento em Dólar são úteis na sua carteira. Qual sua opinião sobre o assunto?

Em momentos de maior falta de segurança econômica, ter uma parte dos investimentos em um fundo cambial pode minimizar as perdas. Contudo, para saber se ele vale a pena ou não para você, é essencial observar seu perfil de investidor e seus objetivos em relação ao investimento

Além disso, entender como funciona o fundo para investir em Dólar e estudar as opções disponíveis é essencial. Avaliar o risco e verificar questões importantes, como aplicação mínima, liquidez, políticas do fundo e resgate das cotas também aumenta as chances de obter resultados adequados com seus aportes.

Gostou de aprender sobre o fundo de investimento em dolar e entender como ele funciona? Entre em contato conosco para saber como podemos lhe ajudar a conhecer os fundos cambiais disponíveis no mercado!

Deixe uma resposta