O preço de um ativo pode influenciar a sua decisão de investimento. Em certos casos, o aporte pode ser inviável — tanto por ter um valor mínimo alto quanto por estar sobrevalorizado. Assim, se você está interessado em modalidades coletivas, precisa aprender como saber o valor da cota de um fundo.

Essa informação é importante por diversos motivos. Primeiro, para entender se o aporte é viável para você. Além disso, existem índices que medem a relação entre o preço das cotas de um fundo e o retorno do investimento. Assim, é possível analisar se vale a pena investir naquele momento.

Então, quer entender como saber o valor da cota de um fundo? Continue a leitura e descubra!

O que é um fundo de investimento?

Primeiro, é importante saber que fundos de investimento são veículos de investimento coletivo. Eles funcionam em forma de condomínio e seu patrimônio é dividido em cotas. Assim, para participar dos resultados do fundo, é necessário adquirir, pelo menos, uma cota.

Ademais, ao comprar cotas de um fundo, o investidor deve concordar com suas regras de funcionamento. Dessa forma, independentemente do número de cotas que possui, ele passa a ter os mesmos direitos e deveres dos demais cotistas.

Já a gestão e administração do fundo deve fornecer o regulamento e o prospecto a todos os cotistas. Devem ser elaborados relatórios periódicos sobre as suas atividades.

Também é preciso ocorrer a divulgação ampla e imediata de qualquer informação que possa influenciar a decisão do investidor. Portanto, é fundamental analisar esses documentos antes de investir.

Ainda, vale saber que existem fundos abertos e fechados. Nos fundos abertos, é possível receber novos cotistas a qualquer momento — desde que o fundo esteja aberto para captação. Nos fundos fechados, a entrada de cotistas ocorre apenas durante as ofertas públicas.

Quais as vantagens dos fundos de investimento?

Com relação às vantagens, o fundo de investimento permite que investidores concentrem recursos para buscar determinados objetivos. Assim, pessoas com metas comuns, mesmo grau de tolerância a risco e estratégias de investimento semelhantes podem se reunir em um fundo.

Outro ponto positivo é que elas contam com gestores profissionais, dedicados exclusivamente à gestão do patrimônio. Dessa forma, não é necessário se preocupar com a escolha dos ativos que farão parte do portfólio, o que torna o investimento bastante simples.

Vale destacar que o gestor é responsável por analisar o mercado e tomar decisões de acordo com a estratégia do fundo. Isso também pode permitir uma maior diversificação da carteira de ativos.

Afinal, como saber o valor da cota de um fundo?

Como visto, um fundo de investimento é dividido em cotas. Para tanto, o preço delas é calculado por meio da divisão do patrimônio líquido pelo número de cotas oferecidas. Já o cálculo do patrimônio líquido é dado pela soma do valor de todos os recursos aportados pelos investidores.


Desse total, é descontado todas as obrigações do fundo, que incluem as taxas relativas à sua administração. Logo, as cotas representam frações do valor do patrimônio do fundo de investimento.

Para ficar mais claro, suponha que um fundo tem patrimônio líquido de R$ 1 milhão e 100 mil cotas. Fazendo a divisão, é possível concluir que o valor da cota é de R$ 10. Assim, um investidor que investiu R$ 2 mil, por exemplo, teria adquirido 200 cotas.

Cabe ressaltar que a entrada de um novo cotista não altera a posição dos demais investidores do fundo. Até mesmo no caso dos fundos abertos, nos quais a entrada de novos cotistas amplia o patrimônio do fundo, os preços das cotas de quem já é cotista não costumam sofrer a incidência dessas movimentações.

O aumento no valor das cotas — seja no fundo aberto ou fechado, portanto, tem relação com o avanço ou recuo dos investimentos que compõem o portfólio do fundo.

Diferenças no preço das cotas

Como você viu, é importante ter em mente que há diferença entre a formação do preço da cota de fundos disponíveis na plataforma do banco de investimento e daqueles negociados na bolsa de valores.

Entre as alternativas que você encontra na instituição financeira, estão os fundos de ações e os multimercados, por exemplo. Nesses casos, quando os ativos que estão na carteira desses fundos têm resultado positivo, as cotas valorizam. Por outro lado, se o desempenho for ruim, o preço cai.

Por esse motivo, é fundamental ter atenção à qualidade da gestão e à estratégia do fundo. Além disso, é possível encontrar veículos com diferentes níveis de risco. Por exemplo, existem fundos com perfil arrojado, ou seja, com maiores riscos, mas maiores possibilidades de retorno.

Portanto, antes de investir, é essencial analisar se a alternativa está alinhada ao seu perfil de investidor e às suas expectativas. Tudo isso pode afetar o desempenho, o preço da cota e o alinhamento dele à sua estratégia.

Já o preço dos fundos negociados em bolsa, como fundos de investimento imobiliário (FIIs) e fundos de índice (ETFs), também têm exposição direta à oferta e demanda. Assim, as forças vendedoras ou compradoras e outros fatores de mercado podem afetar o preço das cotas.

O preço de cada cota pode ser identificado no home broker — no caso dos fundos negociados em bolsa. Para as modalidades não disponíveis na bolsa, a informação do preço das cotas e valor mínimo para aportes costumam constar na plataforma do seu banco de investimentos.

Como agir em caso de dúvida antes de investir?

Agora você sabe como calcular o preço da cota de um fundo. Porém, é comum restarem dúvidas no momento de avaliar se o investimento faz sentido.

É possível acompanhar indicadores que ajudam a definir se há oportunidades de investimento em determinados fundos. No entanto, existem outros fatores que você deve analisar no fundo antes de investir, para garantir uma escolha mais segura.

Para facilitar o processo, você pode contar com o auxílio de um assessor de investimentos. O profissional possui certificação no mercado financeiro e está apto a solucionar dúvidas e ajudar investidores na tomada de decisão, respeitando seu perfil e objetivos.

Assim, o conhecimento fornecido pelo assessor de investimentos pode servir de apoio à sua estratégia. Todas as decisões de investimento são tomadas, no entanto, exclusivamente pelo investidor.

Ou seja, o assessor não recomenda ou indica a alocação do patrimônio em alguma alternativa. Seu trabalho tem caráter informativo e de apoio.

Conclusão

Viu como saber o valor da cota de um fundo é simples? Não deixe de analisar a lâmina do fundo antes de tomar uma decisão de investimento. Também é importante avaliar se a alternativa está alinhada ao seu perfil, objetivos e estratégias.

Ficou interessado no serviço oferecido pelo assessor de investimentos? Complemente a leitura e saiba como uma assessoria de investimentos funciona!