É possível que você já tenha utilizado Bovespa, Ibovespa e B3 como sinônimos. Apesar de ser bastante comum, trata-se de um erro. Mesmo que todos esses termos tenham relação com a bolsa de valores brasileira, esses são conceitos distintos.

Por isso, quem deseja aprender mais sobre finanças e investimentos, especialmente sobre a bolsa, precisa conhecer as particularidades de cada termo. Afinal, quanto mais expertise sobre o mercado financeiro, mais segurança existe para começar a investir, certo?

Quer tirar suas dúvidas sobre Bovespa, Ibovespa e B3? Então continue a leitura e entenda as diferenças e as características de cada um desses termos!

O que é a B3?

A B3 é sigla para Brasil, Bolsa e Balcão. Ela corresponde ao nome da única bolsa de valores do Brasil — uma empresa que tem capital aberto. Logo, é o ambiente onde se negociam ativos e derivativos financeiros entre emissores e investidores — como um mercado organizado.

A bolsa de valores brasileira tem sede em São Paulo. No entanto, as negociações ocorrem pela internet, de qualquer lugar. Para isso, os investimentos são nomeados com códigos e letras diferentes que servem para identificação — são os chamados tickers.

Entre as bolsas mundiais, a B3 ocupava o quinto lugar como maior instituição em 2021 — com um valor de mercado superior a 13 bilhões de dólares. Esse patamar foi ocupado a partir de algumas reformulações desde a sua criação, em 1890.

Assim, é preciso saber que a bolsa de valores brasileira nem sempre se chamou B3. Ela é fruto de fusões com outras instituições. A mais recente ocorreu em 2017, quando a então BM&FBovespa se fundiu à Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados (CETIP), gerando a B3.

O que é a Bovespa?

Após entender a definição de B3, é o momento de conhecer a Bovespa. Na verdade, esse é um nome ainda usado por muitas pessoas, mas que não tem mais representação atualmente. Isso porque se trata do antigo nome da bolsa de valores de São Paulo.

Para entender melhor, vale voltar um pouco no tempo. No final do período colonial existia uma bolsa para cada estado. A bolsa de São Paulo — Bovespa — era uma das mais relevantes. Assim, nos anos 2000, as demais bolsas de valores existentes no país foram integradas à Bovespa.

Em 2005, as operações — que eram presenciais — passaram a ocorrer eletronicamente, até que os pregões presenciais fossem extintos. Essas mudanças contribuíram para que a Bovespa se tornasse a oitava maior bolsa do mundo na época.

Mas a nomenclatura da bolsa deixou de existir em 2008, após a fusão com a BM&F — sigla para Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuro. O movimento levou a bolsa a ser chamada de BM&FBovespa e se tornar a terceira maior bolsa do planeta naquele momento.

Como você já sabe, o passo seguinte foi a fusão com a CETIP, que levou à uma nova atualização da bolsa brasileira, agora chamada B3. Logo, Bovespa é uma nomenclatura antiga e que não deve mais ser utilizada para se referir à bolsa do Brasil.

INVESTIR FORA DO BRASIL? DESCUBRA COMO

INVESTIR FORA DO BRASIL? DESCUBRA COMO

Aprenda a como investir no exterior de forma prática

O que é o Ibovespa?

Ao conhecer as diferenças entre Bovespa e B3 vale a pena entender também a relação delas com o Ibovespa. Em primeiro lugar, é preciso saber que esse não é um nome que define uma bolsa de valores. Na verdade, trata-se de um índice de ações — um dos mais importantes da B3.

Um índice é uma carteira teórica que reúne ativos específicos. No caso do Ibovespa, ele representa o principal indicador da bolsa de valores brasileira, podendo ser usado como termômetro do mercado de ações. Isso porque ele é composto pelas ações mais negociadas da B3.

Assim, é comum que essas empresas sejam as mais representativas da bolsa. Por isso, quando o Ibovespa sobe é sinal de que o mercado como um todo apresenta bons resultados. E o mesmo acontece em caso de quedas — sinalizando um movimento descendente do mercado.

Além disso, o índice pode ser utilizado como benchmark para investidores e fundos. Ou seja, é possível acompanhar os movimentos dele e comparar com os resultados da sua carteira de investimentos ou com o desempenho de um fundo de ações, por exemplo.

Como você viu, o Ibovespa é um índice bastante importante para o mercado brasileiro. Por isso, vale a pena conhecê-lo.

Qual a importância da bolsa de valores para o Brasil?

Agora você aprendeu o que é B3, Bovespa e Ibovespa. Mas, afinal, qual é a importância desses conceitos? Como vimos, é na bolsa de valores onde a negociação de muitos investimentos acontece.

É o caso da compra e venda de ações, fundos imobiliários, negociação de commodities, contratos de moedas estrangeiras etc. Logo, essa é uma instituição fundamental para a economia do país. Por meio dela, empresas conseguem captar recursos para o seu desenvolvimento, por exemplo.

Para investidores, é um ambiente que permite investir em empresas e em modalidades diversas do mercado. Ainda, pode permitir que sejam colocadas em prática diversas estratégias — sejam elas de investimento para expansão de patrimônio, especulação ou proteção.

Além disso, a bolsa de valores tem grande importância no crescimento do país e na atração de investidores estrangeiros — o que pode ajudar a valorizar o real frente a outras moedas.

Por que conhecer a diferença entre os três termos?

Você já entendeu que o ambiente de bolsa de valores é fundamental para o Brasil e para o mundo. Mas, por que conhecer e saber identificar as diferenças entre Bovespa, Ibovespa e B3?

O fato é que, para quem deseja investir na renda variável, entender melhor os termos relacionados ao mercado e à bolsa de valores pode ajudá-lo a tomar melhores decisões de investimento. Assim, ao aprofundar seus conhecimentos, você terá condições de fazer aportes com mais segurança.

Além disso, entender o funcionamento do Ibovespa, por exemplo, pode auxiliar no acompanhamento da sua carteira e abrir espaço para oportunidades de investimento. Por exemplo, você sabia que é possível se expor à carteira teórica do Ibovespa por meio dos investimentos?

Isso é feito a partir de determinados fundos, como os ETFs (fundos de índices). O BOVA11 é um exemplo de fundo que replica o índice do Ibovespa. Ao alocar capital na modalidade, portanto, você estará se expondo às movimentações do Ibovespa e acompanhando o movimento médio do mercado. Interessante, não?

Como você acompanhou neste artigo, Bovespa, Ibovespa e B3 são conceitos diferentes, embora todos se relacionem com o mercado financeiro. Entender essas diferenças e as particularidades de cada um, portanto, contribui para realização de investimentos mais seguros e embasados!

Ainda tem dúvidas sobre investimentos? Conte com a assessoria da Renova Invest. Basta agendar uma reunião conosco!