Com o avanço tecnológico, as fintechs passaram a ter presença constante no dia a dia das pessoas, agregando possibilidades ao sistema financeiro. Mas você sabe o que é um fintech e por que esse termo tem se tornado tão popular no mercado?

A relação dessas empresas com a digitalização da sociedade é o que tem destacado sua relevância na vida da população. Elas impulsionaram a transição dos sistemas de relações comerciais no Brasil e no mundo.

Quer entender o que são as fintechs e quais são as vantagens e riscos de contar com elas no seu cotidiano? Então continue a leitura deste artigo e entenda os diferenciais dessas startups.

Confira!

O que é uma fintech?

Desde o surgimento da internet, o mundo tem se transformado de maneira acelerada. A virada do século foi marcada pelo surgimento de diversas empresas de tecnologia e ao longo de duas décadas a sociedade iniciou uma revolução digital sem precedentes.

Nesse contexto, as fintechs têm participado de uma das transformações: a digitalização do sistema financeiro. O termo fintech é uma composição das palavras “financial” e “technology” (“finanças” e “tecnologia” em tradução livre).

Isso sugere o cenário de atuação dessas empresas, que integra tecnologia e plataformas digitais aos sistemas da economia mundial. A palavra fintech designa ainda a condição de startup do modelo de negócio dessas empresas.

Ou seja, são organizações recentes, com propostas de soluções inovadoras e que concentram suas operações em plataformas tecnológicas. A principal diferença entre as fintechs e as demais startups é o foco em soluções voltadas para o setor financeiro.

Quais são os tipos de fintechs?

No Brasil, o principal exemplo de fintech são os bancos digitais. Contudo, existem outras fintechs brasileiras oferecendo soluções para uma variedade de questões do mercado financeiro. Além dos bancos, há fintechs para:

  • empréstimos;
  • pagamentos;
  • seguros;
  • gestão de finanças;
  • câmbio e remessas;
  • criptomoedas;
  • crowdfunding, entre outras.

Quais as vantagens e desvantagens ?

Depois de entender o que é uma fintech e quais são suas características, vale a pena considerar as vantagens e desvantagens de contar com as soluções dessas startups.

A principal vantagem que as fintechs trouxeram para o mercado é a praticidade para solucionar problemas de rotina de maneira 100% digital. Graças a seus apps, as pessoas ganharam maior eficiência ao comprar, consultar saldos, realizar transferências, contratar empréstimos etc.

Além disso, a redução da burocracia promovida pelas fintechs pode ser útil no dia a dia. Por exemplo, não é mais preciso ir até agências físicas para resolver problemas. Contudo, isso também pode ser uma desvantagem, já que em muitos casos a automação da tecnologia não substitui o atendimento humano — mesmo que à distância.


Além disso, embora os sistemas de segurança e criptografia precisar se tornem cada vez mais sofisticados, a proteção de dados dos clientes é frequentemente um ponto de atenção. Muitas fintechs operam suas plataformas na nuvem, o que torna seus sistemas mais vulneráveis a fraudes e ataques.

Também é preciso considerar que empresas startups podem apresentar maiores riscos do que grandes instituições já consolidadas. Quando envolve guardar o seu dinheiro, é preciso considerar os riscos de o negócio vir à falência, por exemplo.

As fintechs são seguras?

Com a evolução e adoção das plataformas digitais por parte de diversos agentes do sistema financeiro, aos poucos as fintechs se consolidaram e ganharam a confiança dos órgãos fiscalizadores. Isso também foi influenciado pela sofisticação do sistema de segurança das fintechs.

Assim, pouco a pouco o paradigma tecnológico dessas startups tem sido absorvido por todo o mercado financeiro. Entretanto, o crescimento acelerado dessas empresas requer cautela pelos aspectos comentados anteriormente.

Em especial, quem espera contar com soluções para necessidades diferenciadas de investimento e gestão patrimonial precisa ter ainda mais cuidado. Portanto, antes de confiar valores de importância mais elevada às fintechs, vale a pena avaliar sua reputação e seu histórico de desempenho.

Outra dica é conhecer alternativas mais completas no mercado para atender às suas necessidades.


As fintechs substituem os grandes bancos?

É verdade que a tecnologia trouxe uma realidade completamente diferente para o setor financeiro global, e as fintechs cumprem um importante papel nessa transição. No entanto, isso não significa que elas substituam os grandes bancos e os recursos que estes oferecem.

Afinal, a tecnologia também chegou às instituições maiores. Grandes bancos também oferecem aplicativo e soluções digitais. Junto a isso, garantem plataformas indispensáveis para diversas operações financeiras no país. Um exemplo é o mercado de investimentos.

Existem fintechs de investimento que permitem o acesso de pequenos investidores a algumas alternativas do mercado. Isso é positivo, mas quando se trata da necessidade de contar com uma equipe gabaritada e ampla gama de ofertas de investimento, as fintechs ainda deixam a desejar.

O foco da maioria delas é trazer eficiência a operações comuns por meio da automação de processos. Porém, para quem deseja compor uma carteira sólida e diversificada, as fintechs podem ser bastante limitadas.

Ainda, como você acompanhou, grandes movimentações financeiras e gestão de fortunas ainda encontram obstáculos operacionais e burocráticos nessas startups.

Por outro lado, grandes bancos de investimentos, como o BTG Pactual digital, são capazes de oferecer estrutura e equipe de qualidade. Tudo isso sem perder a capacidade de entregar tecnologia e outros benefícios normalmente vinculados às fintechs.

Por fim, o usuário e investidor conta com maior segurança institucional, uma vez que há décadas de consolidação no mercado.

BTG+

Como você viu, o banco BTG Pactual digital é um exemplo de robustez que oferece máxima segurança aos investidores. Sendo o maior banco de investimentos da América Latina, ele tem estrutura para garantir suporte a todos os investidores de maneira exclusiva e simplificada.

Além da plataforma de investimento, o banco também oferece o BTG+. Trata-se de uma plataforma digital competitiva com as soluções das fintechs e que permite ao investidor maior gestão das suas finanças e acesso facilitado a relatórios de seu cartão de crédito.

Assim, considerando suas necessidades, as fintechs podem ser úteis para algumas necessidades práticas do dia a dia, mas vale a pena contar com as grandes instituições como o BTG para soluções completas, mas acessíveis.

Neste artigo, você aprendeu o que é uma fintech e como essas empresas agregam ao sistema financeiro graças à tecnologia. Porém, lembre-se de que, embora elas tenham facilitado a rotina das pessoas, ainda existem condições que apenas as grandes instituições conseguem atender.

Quer saber mais sobre a plataforma BTG+ do banco BTG Pactual? Então continue conosco e confira como essa alternativa digital integra cartão de crédito, conta-corrente e investimentos em um único aplicativo!