Renova Invest Facebook

O que é Filecoin e como funciona esse sistema?

filecoin
filecoin

Você já ouviu falar no filecoin? Essa plataforma surgiu com o objetivo de apresentar uma nova opção para o mercado de armazenamento de dados em nuvem. E ela usa sua própria criptomoeda como elemento nessa negociação.

Além de ser descentralizada, a plataforma também busca ser mais acessível para o consumidor final. Assim, quem se interessa por criptoativos pode encontrar nessa tecnologia uma alternativa interessante para novos investimentos.

Quer entender o que é o filecoin e como ele funciona? Então acompanhe a leitura!

O que é filecoin?

O filecoin consiste em uma rede descentralizada para armazenar e compartilhar dados. Um de seus objetivos é apresentar uma nova forma de se utilizar a internet para esse fim — sem a presença de um servidor central.

Nesse contexto, ele busca apresentar uma alternativa às atuais opções de armazenamento em nuvem. Assim, o próprio usuário pode alugar uma parte do seu disco rígido e, em troca, receberá os tokens FIL — que são a moeda digital da plataforma.

Dessa forma, o filecoin possibilita que seus usuários possam usar diferentes servidores e acessá-los de qualquer lugar. O seu nome vem da junção das palavras “file” e “coin” — que significa arquivo e moeda, respectivamente, em português.

A plataforma teve seu lançamento em 2017 e arrecadou mais de 200 bilhões de dólares em seus Initial Coin Offering (ICO). Contudo, o protocolo só entrou em plena operação três anos depois, no fim de 2020.

Como funciona o filecoin?

Como você viu, a proposta do filecoin é apresentar uma alternativa descentralizada para o armazenamento e compartilhamento de dados. A sua rede é de ponto a ponto (peer-to-peer) e utiliza a tecnologia blockchain para registro de informações.

Além disso, o sistema também conta com criptografia de ponta a ponta. Dessa forma, os provedores do armazenamento não podem acessá-lo. A característica traz uma maior segurança para toda a operação.

O filecoin foi desenvolvido no InterPlanetary File System (IPFS). Assim, funciona como uma camada de incentivo para esse sistema, que tem como propósito descentralizar todo o mercado de armazenamento e, ao mesmo tempo, apresentar um custo inferior ao usuário.

Na prática, o filecoin conta com três tipos de participantes:

  • mineradores de armazenamento;
  • clientes;
  • mineradores de recuperação.

Os primeiros são os fornecedores de espaço. Ou seja, são os usuários que disponibilizam parte do seu disco rígido para aluguel. Esse tipo de minerador deve apresentar o proof-of-storage (prova de armazenamento) para a própria cadeia com objetivo de comprová-lo e receber os tokens.

Os clientes, por sua vez, são os interessados em adquirir o armazenamento. Por fim, os mineradores de recuperação realizam operações de recuperação de dados e são remunerados em FIL por esse serviço — diferentemente dos de armazenamento, eles não precisam apresentar provas.

Como ele se diferencia de outros sistemas?

Quando se fala em criptomoeda, muitas pessoas podem acreditar que o bitcoin é a única opção disponível. Embora tenha sido o primeiro e estabelecido as bases para o surgimento de outros modelos, há uma série de criptoativos com uma proposta diferente.

É nesse cenário que o filecoin ganha destaque. A plataforma foi a primeira a surgir com essa proposta. Até 2021, ainda não contava com concorrentes que apresentassem um sistema descentralizado para armazenamento de dados.

Assim, ela tem diferenças significativas em relação ao bitcoin e a ethereum — os dois principais sistemas de criptomoedas. O bitcoin, por exemplo, pode ser minerado com a resolução de problemas matemáticos complexos em sua plataforma.

Já a ethereum consiste em um sistema de contratos inteligentes com base em blockchain. Por isso, a filecoin e seu token FIL apresentam singularidades. Seu diferencial é iniciar o mercado descentralizado de armazenamento e compartilhamento de dados.

Quais as vantagens e os riscos de se investir em filecoin?

O filecoin é uma plataforma que conta com uma interessante proposta de descentralização. Assim, um dos principais benefícios para investidores hoje é a sua posição no mercado — visto que ainda não tem concorrentes diretos.


Por isso, ela pode se apresentar como uma alternativa interessante para quem busca investimentos priorizando sua valorização. Além disso, por ser um sistema relativamente jovem, pode apresentar potencial de crescimento — mas não há garantias.

Um ponto que os investidores devem considerar é que o filecoin compete por espaço com outros grandes players do mercado de armazenamento em nuvem. Então, mesmo sem contar com um concorrente descentralizado, ainda pode encontrar dificuldades na sua expansão.

Também é preciso ficar atento aos riscos. Investir em FIL e nos demais criptoativos envolve bastante volatilidade e chance de perda. Afinal, as criptomoedas apresentam muitas variações de preços ao longo do tempo.

Além disso, o FIL pode ainda não apresentar uma alta liquidez, como outras criptomoedas. Assim, é possível que um investidor encontre dificuldade caso sinta a necessidade de negociar os seus tokens.

Por último, é essencial destacar que as criptomoedas não são regulamentadas no Brasil. Portanto, há maiores riscos institucionais, inclusive de cair em golpes.

Como investir em criptomoedas com mais segurança?

Como você viu, investir em criptomoedas com o filecoin é um processo de risco. No entanto, é possível investir nesse mercado por meio de alternativas regulamentadas que, consequentemente, trazem uma maior segurança institucional.

Duas opções possíveis são:

  • ETFs (Exchange traded funds);
  • Fundos de criptomoedas.

Os exchange traded funds se caracterizam por acompanhar o desempenho de um índice. Assim, existem ETFs que seguem indicadores de criptoativos. Na bolsa de valores brasileira há opções disponíveis nessa modalidade.

Já os fundos de criptomoedas são fundos de investimentos cujo gestor investe nesse tipo de ativos. Você pode comprar cotas de participação de fundos disponíveis no seu banco de investimentos e expor a carteira às criptomoedas com maior segurança.

Para escolher, é importante entender como cada fundo opera. Existem alternativas com diferentes níveis de exposição à criptomoedas. Algumas podem ter 100% da carteira composta por esses ativos, enquanto outras diversificam em outros investimentos, especialmente de renda fixa.

Como vimos, o filecoin se apresenta como uma alternativa no mercado de criptomoedas. O seu sistema descentralizado e com proposta inovadora o coloca em uma posição de destaque. Contudo, lembre-se de que esse investimento requer uma maior tolerância a riscos por parte do investidor.

Para entender mais sobre criptomoedas e o mercado financeiro, acompanhe as nossas publicações no Facebook, Instagram, Youtube e LinkedIn!

Veja também

botão de concordância

0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.