Renova Invest Facebook

O que é Cardano? Saiba como funciona essa Blockchain!

O que é Cardano? Saiba como funciona essa Blockchain!
O que é Cardano? Saiba como funciona essa Blockchain!

Com o crescimento das criptomoedas no mercado, novas oportunidades de investimentos alternativos estão surgindo em diversas partes do mundo. Entre elas, destaca-se a ADA, a moeda digital ligada à rede cardano.

Em 2021, ela apresentou um grande crescimento no seu preço, conquistando muitos investidores. Mas, será que vale a pena investir nessa criptomoeda hoje? Para chegar à resposta dessa pergunta, é essencial conhecer melhor a plataforma onde o ativo foi criado.

Por isso, confira a seguir o que é cardano e como funciona essa blockchain!

O que é cardano?

Cardano é o projeto de uma blockchain descentralizada que permite criar e armazenar contratos inteligentes em sua rede. Assim, é possível fazer acordos na forma de um código computacional que executa automaticamente as transações, caso haja o cumprimento de termos negociados.

Além disso, a plataforma possui a própria criptomoeda — como você verá mais adiante. Ela pode ser utilizada como meio de pagamento na compra de produtos e serviços. A moeda digital também pode servir como um investimento alternativo, devido ao seu potencial de valorização.

Seu fundador Charles Hoskinson, que também teve participação na criação da ethereum, iniciou o desenvolvimento do projeto cardano em 2015. Para transformá-lo em realidade, ele contou com o apoio de seu ex-colega de trabalho, Jeremy Wood.

Os dois fundaram a IOHK (Input Output Hong Kong), uma empresa de tecnologia que seria responsável pelo desenvolvimento da parte criptográfica da rede cardano. Outras organizações também tiveram um papel importante nesse projeto, como a Fundação Cardano.

Ela é uma entidade custodial que atua oferecendo suporte aos usuários e prestando os esclarecimentos necessários aos órgãos reguladores. Também é responsabilidade da Fundação Cardano cuidar da parte comercial da blockchain.

Como a plataforma cardano funciona?

Para entender melhor o que é cardano, é preciso saber seu funcionamento. Sua arquitetura foi desenvolvida em duas camadas distintas: uma de liquidação e outra computacional. A primeira permite que os usuários movimentem os tokens da cardano.

Renda fixa
Seta Tripla

Descubra agora a
NOVA RENDA FIXA
que pode turbinar seus ganhos. 


Enquanto isso, a segunda camada possui as funções de criação dos contratos inteligentes, que podem ser editados para se adequar aos novos termos estabelecidos entre os envolvidos. Além disso, ela é responsável por garantir a segurança e conformidade das operações realizadas na rede.

Outro ponto importante do funcionamento da cardano diz respeito ao seu protocolo de validação e verificação das transações. Esses processos ocorrem por meio do algoritmo de consenso chamado proof-of-stake (PoS) ou prova de participação, em português.

Nesse método de seleção de blocos que serão adicionados à rede, os nodes (responsáveis pelo processo de validação) são selecionados conforme uma combinação de fatores. O tempo de participação e a riqueza do nó estão entre os critérios desse sistema.

Após o processo de seleção, o nó realiza a validação e verificação das transações. Como recompensa, recebe as taxas associadas aos blocos adicionados na rede por ele. Isso mostra que o proof-of-stake é um algoritmo diferente do protocolo proof-of-work (PoW) — utilizado no bitcoin.

Qual é a criptomoeda dessa blockchain?

Como você viu, a rede de blockchain cardano conta com um token digital próprio, a cardano ADA — ou apenas ADA. Seu nome é uma homenagem a Ada Lovelace, a primeira programadora de computadores do mundo.

Outro fato interessante sobre essa criptomoeda é que a ADA era chamada de “ethereum japonês” por compartilhar certas semelhanças com a primeira moeda digital desenvolvida por seus fundadores.

Ela também recebe esse apelido porque a maioria dos investidores iniciais era do Japão e de outros países asiáticos, onde a regulamentação das moedas digitais já estava consolidada. Portanto, nessa região não há empecilhos legais para poderem ter em sua carteira esse ativo digital.

Quanto custa uma ADA, o token da cardano?

Como toda criptomoeda, o preço da ADA é atualizado conforme as condições atuais do mercado. Isso significa que, para saber quanto custa uma unidade dessa moeda hoje, é essencial acompanhar sua cotação em tempo real.

Cabe ressaltar que o seu preço pode oscilar de maneira mais rápida e brusca que os demais investimentos de renda variável. Assim, é possível aproveitar essa volatilidade para fazer operações de trade para buscar ganhos em negociações realizadas em curtos intervalos de tempo.

Considerando o período entre janeiro e setembro de 2021, por exemplo, a ADA teve intensa valorização. Dessa forma, quem comprou esses ativos no início do ano pôde alcançar uma rentabilidade significativa na alta — caso tenha optado por vendê-los na ocasião.


Contudo, o investidor também pode buscar rentabilidades em estratégias de investimentos de prazo mais longo. Tudo depende dos objetivos e do perfil de investimento de cada pessoa. Assim, é possível tomar decisões mais alinhadas.

Quais são os diferenciais da cardano em relação a outras redes blockchain?

Apesar de ter sido desenvolvida por alguns dos criadores da ethereum, a cardano conta com diferenciais sobre essa e outras plataformas disponíveis no mercado. Conhecê-los pode ser um fator determinante para quem deseja investir no mercado de criptomoedas.

Um dos pontos principais é a adoção de uma metodologia científica. Enquanto outras redes foram desenvolvidas de maneira menos complexa, cada fase do desenvolvimento da cardano é baseada em pesquisas para atender às necessidades específicas, de forma eficiente.

Além disso, há um trabalho consistente para o desenvolvimento de aplicativos descentralizados. Com ele, a plataforma pode se tornar mais prática, funcional e eficiente. No entanto, essa parte ainda será confirmada, com o andamento do projeto.

Mais um diferencial é que a cardano prevê chegar mesmo em países desbancarizados. Essa é uma preocupação que não faz parte do roadmap de boa parte das criptomoedas. Logo, torna-se uma particularidade importante.

Quais são os pontos fortes dessa rede?

O projeto cardano é, no geral, bastante ambicioso, apresentando diversas vantagens. Em relação ao volume de operações por segundo, ele promete sair à frente do bitcoin e até mesmo se equiparar a serviços financeiros globais.

Isso talvez seja possível porque o seu foco principal é a escalabilidade. Logo, os desenvolvedores pretendem aumentar a capacidade do sistema, de modo a obter adaptação quanto à demanda de transferências e outras características envolvidas.

Outro ponto importante é que sua construção em camadas a torna mais flexível. Assim, em vez de ser necessário adaptar toda a estrutura, é possível mexer apenas nos pontos específicos de interesse. Isso impede interferências abruptas na rede que possam prejudicar os usuários.

Embora a estrutura ainda não esteja totalmente pronta, outras vantagens incluem a oportunidade de ter contratos inteligentes e mesmo de alcançar a interoperabilidade. Caso isso se concretize, será viável operar entre blockchains de forma eficiente e sem precisar de longas etapas.

Quais são os riscos associados ao projeto Cardano?

Como você viu, a rede cardano é um projeto bem estruturado e tem perspectivas que podem ser consideradas positivas. No entanto, é preciso considerar os riscos. Um deles é que o mercado de criptoativos muda rapidamente e a cardano pode perder seu apelo a qualquer momento.

Por exemplo, caso seja substituída antes que a nova camada seja finalizada, existe a possibilidade de ocorrer uma desvalorização. Por isso, é essencial estar atento às notícias relacionadas às criptomoedas e ter cuidado.

Ademais, é crucial considerar que a blockchain pode não atingir todas as expectativas em relação aos serviços e ao desempenho. Com isso, a valorização posterior tende a ficar prejudicada, o que aumenta os riscos associados aos investimentos realizados na cardano.

Vale a pena investir em criptomoedas?

Agora que você sabe o que é cardano e como funciona essa blockchain, pode começar a considerar se o investimento em criptomoedas vale a pena. Contudo, antes de tomar uma decisão, é importante avaliar outros fatores.

Para fazer uma boa escolha, você deve considerar o seu perfil de investidor. Afinal, essa avaliação aponta seu nível de tolerância ao risco. Portanto, pode indicar se as moedas digitais fazem sentido para as suas características e expectativas.

Outro ponto importante que deve ser considerado são os seus objetivos financeiros. A partir deles, é possível entender se um tipo de investimento está alinhado com o prazo de realização dos seus planos.

Também é interessante considerar a sua disponibilidade para estudar o mercado de criptomoedas e acompanhar as notícias relacionadas a elas. Assim, você pode decidir o momento mais adequado para comprar ou vender ativos digitais para haver maiores chances de ganhos.

Por fim, um aspecto indispensável é considerar os riscos da falta de regulamentação. Investir em criptomoedas diretamente por meio de exchanges aumenta a possibilidade de cair em fraudes e golpes. Logo, vale a pena conhecer investimentos mais seguros.

Como investir em criptomoedas de forma segura?

Como vimos, a falta de regulamentação no Brasil faz com que o investimento direto em criptomoedas exponha os investidores a vulnerabilidades. Mas é possível investir com segurança institucional ao optar por modalidades de investimentos regulamentadas.

As alternativas são fundos de investimentos ou fundos de índices de criptomoedas que possuem os ativos de seu interesse. Para ter acesso a eles, você precisa ter uma conta em um banco de investimentos de confiança.

Depois, você poderá acessar os fundos do portfólio da instituição, na plataforma do banco, ou os ETFs (fundos de índice) disponíveis na bolsa de valores brasileira, a B3. Em seguida, basta avaliar as opções e adquiri quantidade de cotas que desejar.

Agora que você já sabe o que é cardano, tem conhecimento sobre uma das plataformas promissoras do mercado de criptomoedas. Porém, não deixe de analisar seu perfil de investidor e objetivos financeiros para decidir se vale a pena se expor aos ativos digitais!

Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato conosco e tire suas dúvidas com um de nossos assessores!

 

 

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.