Você acompanha o mercado de criptoativos? Se o tema é do seu interesse, talvez você tenha curiosidade em saber o que é NEO. Também chamado de “ethereum da China”, é um dos principais projetos de criptomoedas que objetiva transformar as plataformas econômicas existentes.

Para isso, ele apresenta diversos conceitos, inovações e capacidades técnicas muito interessantes. Todas as características fazem desse projeto uma plataforma blockchain com grandes capacidades e que vale a pena ser conhecido.

Pensando nisso, este artigo visa apresentar o que é NEO e quais são as principais características a respeito desse assunto. Confira!

O que é NEO?

NEO é um projeto de criptomoedas de código aberto que utiliza a tecnologia blockchain e smart contracts para automatizar a gestão de ativos digitais. Assim, ele pode criar a chamada smart economy.

Esse conceito incorpora operações com smart contracts, identidades digitais e ativos digitais na blockchain. O objetivo é formar uma base de dados transparente e descentralizada, que permita às empresas gerir suas operações beneficiando das novas vertentes tecnológicas.

Com isso, é possível melhorar a eficiência dos processos e reduzir custos paralelamente. O projeto foi desenvolvido pela OnChain. Da HongFei, CEO (Chief Executive Officer) da companhia é uma figura conhecida no mercado das criptomoedas.

A empresa chinesa é líder na tecnologia blockchain. Além de ser a desenvolvedora do NEO, a OnChain é também a principal ligação entre esse projeto e as entidades parceiras.

História

O projeto iniciou em fevereiro de 2014, com o nome AntShares. A empresa criadora, OnChain, visava criar uma plataforma de blockchain que tivesse os mesmos recursos do ethereum e ainda realizasse contratos inteligentes, processasse transações etc.

Eles também queriam evoluir os recursos de interoperabilidade e migração entre blockchains públicos e privados. Em 2017, o projeto mudou de imagem e nome, dando origem à criptomoeda NEO. O objetivo era chegar rapidamente ao topo que os desenvolvedores almejavam.

Nesse contexto, a empresa passou a ter relações próximas com o governo chinês e outras companhias do país.

Funcionamento

A China é um importante mercado financeiro. O país busca a todo momento alternativas para se desenvolver tecnologicamente, com o objetivo de estar à frente dos seus concorrentes. Assim, a criptomoeda e o ecossistema por trás do NEO geraram avanços importantes na área do blockchain.

Para isso, os desenvolvedores criaram o protocolo de consenso para escalabilidade dBFT (tolerância delegada a falhas bizantinas). O algoritmo é uma versão modificada do BFT, utilizado, por exemplo, em bitcoin e etherium.

O projeto dBFT permite que diversos validadores sejam escolhidos de acordo com um sistema de votação. O objetivo é escolher os nós que criarão o bloco e confirmarão as transações. Isso significa que o NEO é uma criptomoeda que não pode ser explorada.

Esse sistema permite gerar blocos muito mais rápido e com baixo custo energético. Isso permite que se tenha alta escalabilidade em comparação com o blockchain

Quais são as principais características do NEO?

A principal diferença do NEO é que ele não é minerável. Com isso, não há gasto energético e ele é mais sustentável que outras criptomoedas que são mineradas, como o bitcoin.

Outra característica é que, além de ser uma moeda digital, o NEO é uma plataforma que visa executar os contratos inteligentes. As transferências realizadas na rede NEO são rápidas e instantâneas.

Elas também garantem o anonimato das transações na internet. Também vale destacar que a moeda possui uma tecnologia superior às outras e ainda não atingiu seu potencial de valor máximo no mercado.

Mais um elemento do NEO é ser pouco conhecido no mercado financeiro. Por ser uma moeda virtual asiática, os artigos e as notícias que saem sobre o assunto normalmente são em chinês. Isso dificulta o acesso de usuários de outros países.

Vantagens e riscos

Uma das principais vantagens do NEO é a economia inteligente. Ao digitalizar ativos tradicionais, é possível que eles tenham os benefícios e a segurança de um ativo digital, por estar na blockchain.

Ademais, a criação de um contrato inteligente no NEO não exige que os desenvolvedores aprendam uma nova linguagem de programação. Ele é compatível com a maioria das linguagens de codificação. Isso aumenta o seu potencial de adoção e crescimento.

As transações também são mais rápidas em comparação com outras opções de sistemas disponíveis no mercado. Assim, o NEO é extremamente competitivo em termos de velocidade em relação às demais moedas.

Outra vantagem é que o NEO é apoiado pelo governo chinês, assim como empresas de grande porte do país. Com isso, o criptoativo tornou-se extremamente popular na China, pois o apoio governamental teve um efeito legitimador.

Com relação aos riscos, eles seguem o mesmo caminho das demais criptomoedas. O principal fator que devemos salientar é o fato de que o ativo sofre influência direta da lei da oferta e da procura. Com isso, a volatilidade é alta.

Quais as diferenças para outras criptomoedas?

O NEO está muito próximo do ethrium, mas existem algumas características que são exclusivas da criptomoeda chinesa. Por exemplo, ele tem a capacidade de suportar diversas linguagens de programação comuns, como C++ e JavaScript.

Isso pode ser feito usando uma versão personalizada do Docker, que compila os códigos em um ambiente. Já o etherium precisa usar linguagem de programação nativa para realizar contratos inteligentes.

Outra diferença é que o NEO integra muitas outras criptomoedas em sua rede. Por outro lado, as demais plataformas geralmente estão focadas apenas em sua própria moeda digital. Esse recurso torna o NEO adequado para ser um sistema digital global.

Agora que você sabe o que é NEO, pode entender a sua relevância para o mercado de criptomoedas. Mas lembre-se de que antes de investir em moedas virtuais é importante não esquecer da falta de regulamentação.

Se, ainda assim, o seu perfil de investidor e os seus objetivos estiverem alinhados aos riscos das moedas digitais, pode ser interessante recorrer aos fundos de criptomoedas. Eles são regulados no mercado brasileiro e oferecem maior segurança ao investidor.

Gostou do conteúdo? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe suas questões nos comentários para que possamos lhe auxiliar!