Renova Invest Facebook

JURU11: Conheça a debênture da Juruena

JURU11
JURU11

As debêntures são alternativas de investimentos que podem interessar diversos investidores. Entre esses títulos, você pode encontrar a JURU11. Ela foi lançada em 2009 e, como faz parte da renda fixa, oferece uma rentabilidade previsível.

Mas você sabe o que são debêntures, como elas funcionam e como avaliar essa aplicação? Conhecer as características dessa opção e do título específico é fundamental para basear suas decisões de investimento.

Por isso, a seguir você entenderá mais sobre as debêntures e as principais características da JURU11. Continue a leitura!

O que é uma debênture e como ela funciona?

Antes de conhecer a JURU11 e suas características, você precisa saber o que é uma debênture. Trata-se de um título de renda fixa que é negociado por meio de plataformas de bancos de investimentos.

Esses títulos costumam representar uma relação de credor e devedor. Dessa maneira, ao fazer o aporte em uma das alternativas do mercado, o investidor empresta dinheiro ao emissor do título. O devedor, por sua vez, deve devolver o capital investido mais a rentabilidade combinada no prazo estabelecido.

Por fazer parte da renda fixa, o investidor já sabe, antes do aporte, qual será a rentabilidade obtida ou, pelo menos, a lógica de cálculo. Nesse sentido, os ganhos podem se dar de três maneiras distintas.

Veja só:

  • rentabilidade prefixada: essa rentabilidade é a mais previsível, tendo em vista que acompanha um percentual fixo anual. Por exemplo: 12% ao ano;
  • rentabilidade pós-fixada: esse tipo de rendimento segue um índice financeiro previamente escolhido. Por exemplo: taxa Selic;
  • rentabilidade híbrida: essa lógica de juros une características dos tipos anteriores. Ela segue um índice financeiro acrescido de uma taxa prefixada. Por exemplo: IPCA mais 5% ao ano.

No caso das debêntures, as regras relacionadas à rentabilidade, prazo de vencimento, resgate e aporte mínimo são definidas pelo emissor. E a emissão pode ser feita por empresas privadas ou públicas.

O que é a JURU11?

Como você viu, as debêntures são títulos de dívida de renda fixa emitidos por empresas. Portanto, é comum chamá-las de títulos corporativos. Nesse contexto, o JURU11 é o código de negociação de uma debênture que está disponível aos investidores.

Esse é um investimento emitido pela empresa Juruena, com o objetivo de captar recursos para o pagamento de saldo devido à Caixa Econômica Federal. Assim, o montante captado pela debênture tem como meta compor a garantia e saldo remanescente relacionado a essa dívida.

Renda fixa
Seta Tripla

Descubra agora a
NOVA RENDA FIXA
que pode turbinar seus ganhos. 


Quais são as suas principais características?

Você já sabe que o JURU11 é uma debênture da Juruena S.A. Agora precisa conhecer suas principais características para entender melhor como funciona esse título. Em relação à emissão, ela ocorreu em 15 de agosto de 2019, sendo relativa a 5 mil títulos.

Ainda, a data de vencimento — ou seja, quando o investimento deve ser obrigatoriamente devolvido aos investidores, — do título será em 15 de agosto de 2025. Logo, até essa data, o JURU11 pode ser negociado no mercado secundário.

Uma dúvida importante dos investidores em relação às debêntures trata da garantia. Isso acontece porque é fundamental saber se a empresa tem condições de cumprir suas obrigações e os direitos em caso de inadimplência.

No caso do JURU11, a garantia se dá por meio da cessão fiduciária em conta vinculada. Portanto, a empresa abre uma conta em que depositará os valores referentes à garantia demonstrada aos investidores.

Desse modo, em caso de inadimplência, será possível fazer o saque para arcar com o reembolso devido aos investidores. No entanto, é preciso ter atenção: apesar de a garantia cumprir o contrato, o valor depositado pode não ser suficiente para o reembolso completo, conforme o prospecto do investimento.

Outra informação fundamental tem relação com a rentabilidade das debêntures. No caso do JURU11, o rendimento será igual à taxa de Certificados de Depósitos Interbancários (CDI), mais um percentual fixo de 4,5% ao ano.

Nesse título há o pagamento de juros semestrais. Essa rentabilidade será paga semestralmente a partir da data de emissão. Isso acontece sempre nos dias 15 de fevereiro e 15 de agosto, até a data de vencimento.

Informações sobre a empresa

Após conhecer as características mais importantes sobre o JURU11, você precisa saber mais acerca da empresa emissora, a Juruena S.A. O motivo para isso é a possibilidade de avaliar o negócio e determinar os riscos de investimento em suas debêntures.

A Juruena é uma empresa com sede em Cuiabá, capital do Mato Grosso. Ela atua como uma holding investidora em ativos de geração de energia e possui cinco subsidiárias:

  • Campos de Júlio Energia S.A.;
  • Parecis Energia S.A.;
  • Rondon Energia S.A.;
  • Telegráfica Energia S.A.;
  • Sapezal Energia S.A.

Essas subsidiárias, por sua vez, são proprietárias de PCHs (Pequenas Centrais Hidrelétricas), conforme a classificação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Então elas exploram a produção e distribuição de energia da região, produzindo até 30 megawatts de potência.


Todas essas PCHs estão localizadas no rio Juruena, que corta o estado do Mato Grosso. Logo, em 2021 ela tem uma potência instalada de produção de 91,4 megawatts, sendo responsável pelo abastecimento de diversas cidades no estado.

Quais são as vantagens e riscos das debêntures?

Conhecendo todos esses detalhes sobre as debêntures e a JURU11, você pode entender as vantagens e riscos desse investimento. O primeiro benefício que deve ser pontuado é a previsibilidade.

Ao investir em um título de renda fixa, o investidor já sabe qual será a sua remuneração. Por isso, investidores conservadores ou aqueles que têm objetivos que necessitam dessa previsibilidade podem se beneficiar.

Diferentemente da renda variável, não há tanto risco de perda monetária e oscilações negativas na remuneração. No entanto, é fundamental considerar o risco de crédito. Ele diz respeito à possibilidade de o emissor não cumprir sua obrigação.

Nesse caso, se a empresa falir ou se tornar insolvente por outro motivo, há possibilidade de o investidor não receber seu dinheiro investido. Dessa maneira, não deixe de analisar todos os aspectos do negócio para decidir se vale a pena investir no título.

Vale saber que o risco de crédito costuma ser compensado pela rentabilidade. Assim, como as debêntures possuem um risco maior, é comum que a remuneração também seja mais elevada do que alternativas mais seguras da renda fixa.

Entendeu como funciona a debênture JURU11 e suas características, além das vantagens e riscos do investimento? Se a alternativa for de seu interesse, não deixe de avaliar o investimento. Além disso, lembre-se sempre de atrelar sua decisão ao seu perfil de investidor e objetivos.

Precisa de suporte para conhecer melhor essas alternativas? Então conte com a Renova Invest!

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.