Renova Invest Facebook

Como investir nas melhores ações americanas?

A diversificação é uma estratégia importante para manter uma carteira de investimentos equilibrada, protegida e rentável. No entanto, seu portfólio não precisa ficar limitado às alternativas do mercado nacional. Você já considerou, por exemplo, investir nas melhores ações americanas?

Os Estados Unidos têm a maior economia mundial e seus mercados servem de referência para os demais. Por isso, muitas empresas abrem capital nas bolsas americanas para ganhar mais visibilidade. Isso faz com que seja possível encontrar diversas oportunidades no país.

Neste artigo, você descobrirá como investir nas melhores ações americanas — sem precisar sair do Brasil. Conheça o caminho!

Por que investir em ações americanas?

Para começar, é necessário compreender os motivos que podem levar ao investimento em ativos no exterior. O primeiro ponto está relacionado à possibilidade de diversificação de sua carteira. Isso ajuda na diluição de riscos.

ONDE INVESTIR
EM 2024
DESCUBRA COMO ESCOLHER AS PEÇAS CERTAS PARA CONSTRUIR UM PORTFÓLIO SÓLIDO.

Afinal, a eventual queda de um ativo (ou mercado) poderá ser mitigada pela estabilidade ou alta de outro. Por exemplo, imagine que o Brasil esteja passando por uma crise econômica ou política, e as ações da bolsa brasileira desvalorizem.

Se a sua carteira for composta apenas por ativos nacionais, provavelmente a sua carteira de investimento terá quedas. No entanto, caso você também tenha ações americanas — e a economia dos Estados Unidos esteja estável ou aquecida — é possível equilibrar o resultado.

Nessa situação, eventual prejuízo poderá ser reduzido ou superado com a valorização dos papéis no mercado externo. Por fim, ao diversificar seu portfólio com alternativas do mercado estadunidense, há exposição do seu capital à moeda americana — o dólar. Isso traz proteção contra a desvalorização do real (hedge cambial).

Quais são as alternativas disponíveis?

Existem diversas bolsas de valores nos Estados Unidos, mas grande parte dos ativos disponíveis estão concentradas em suas duas maiores: a New York Stock Exchange (NYSE) e a National Association of Securities Dealers Automated Quotations (Nasdaq).

Nelas, são negociadas diariamente ações de mais de 3000 companhias, então podem surgir dúvidas sobre qual escolher. Nesse caso, a decisão depende de cada investidor, considerando objetivos, fundamentos da empresa e outras características.


Porém, para você entender o potencial do mercado americano, confira algumas empresas negociadas nos EUA que estão entre as mais procuradas por investidores brasileiros!

Google (Alphabet Inc.)

A Google é uma das maiores empresas do mundo. Líder no segmento de tecnologia, ela oferece soluções e inovações constantes para o mercado. Suas ações são negociadas através da holding Alphabet Inc., que acumulam resultados positivos ao longo dos anos.

Facebook

Criado em 2005, o Facebook é a maior rede social do mundo. Rapidamente ela se tornou conhecida e valorizada em diversos países. A marca também é dona dos aplicativos WhatsApp e Instagram, com uma grande base de usuários.

Disney

Presente na bolsa de Nova York desde 1957, a Walt Disney Company é uma empresa de entretenimento com amplo histórico de se reinventar e não perder espaço no mercado. Ela conta com diferentes fontes de renda, como filmes, séries, parques temáticos, streaming, entre outros.

McDonald’s

O McDonald’s Corporation é a maior rede mundial de fast food de hambúrguer. Desde a abertura de seu capital na bolsa americana, em 1965, é uma ação que apresenta um desempenho positivo. Além disso, apesar de a pandemia ter limitado suas operações, ela se manteve líder no mercado.

Berkshire Hathaway

A Berkshire Hathaway é a companhia do maior investidor do mundo: o bilionário Warren Buffett. Essa é uma holding de investimentos que possui um portfólio com mais de 60 grandes empresas. Desse modo, pode ser interessante para quem quer ter o capital exposto à equipe de Buffett.

Como investir nas ações norte-americanas?

Para adquirir ativos diretamente no exterior você precisará seguir as regras do mercado estadunidense. Logo, precisará abrir uma conta em uma instituição norte-americana, apresentar a documentação pertinente e fazer a remessa de câmbio.

Posteriormente, após vender ativos com a intenção de utilizar os recursos, será necessário repatriar o dinheiro. Contudo, se você não quiser passar por toda essa burocracia e custos, existe a possibilidade de investir em alternativas disponíveis no mercado brasileiro.

Nesse caso, o investimento será indireto, já que você não estará adquirindo as ações em si, mas um ativo atrelado a ela. Veja as alternativas!

BDRs

Os brazilian depositary receipts (BDRS), ou certificados de depósito de valores mobiliários, são ativos que podem ser lastreados nos papéis de companhias norte-americanas. Funciona da seguinte maneira: uma instituição depositária compra ativos no exterior, os mantém sob custódia.

Depois, ela emite os BDRs para que sejam negociados no mercado nacional. Nesse caso, o investidor tem chances de receber dividendos, desde que a ação conte com esse pagamento e a depositária opte pelo repasse, em vez do reinvestimento.

Entre os exemplos de BDRs, é possível encontrar o GOGL34, de ações do Google (Alphabet Inc.), o FBOK34,de papéis do Facebook, o BERK34, com os ativos da Berkshire Hathaway, entre outros. Assim, vale pesquisar a empresa estrangeira de sua preferência e verificar se ela tem um BDR correspondente para investir.

Fundos Internacionais

Os fundos de investimentos internacionais são veículos de investimentos coletivos. Logo, há um grupo de investidores com interesses em comum, enquanto o fundo faz alocações, principalmente, em ativos internacionais.

Para tanto, o patrimônio do fundo é administrado por um gestor profissional, que escolhe os ativos que vão compor o portfólio. Ao cotista caberá o pagamento da taxa de administração e performance (se houver).

Vale lembrar que cada fundo possui sua estratégia e graus de exposição diferentes, sendo importante conferi-los antes de investir.


ETFs

Os exchange traded funds, ou fundos de índice, também são fundos de investimento. Porém, eles buscam espelhar indicadores de mercado. Muitos deles têm como referência índices norte-americanos como o S&P 500 (Standard and Poor’s 500), o Nasdaq Composite ou Dow Jones.

Ao adquirir uma cota de ETF, seu capital estará exposto às mesmas ações que integram a carteira teórica dos índices mencionados. Portanto, é uma forma de diversificar sua carteira com ações de várias empresas do exterior e acompanhar indicadores do mercado específicos.

Agora que você já conhece as melhores ações americanas e meios de investir nelas, poderá internacionalizar sua carteira. Porém, não deixe de considerar se o seu perfil de investidor e seus objetivos a alinham às alternativas para garantir melhores decisões.

Quer entender melhor esses e outros investimentos para diversificar sua carteira com ativos internacionais? A Renova Invest tem uma equipe de assessores pronta para ajudar você. Entre em contato!

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.