Renova Invest Facebook

Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA)

Certificado
Certificado

Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) são uma modalidade de investimento que tem ganhado destaque no mercado financeiro brasileiro. Se você busca uma alternativa sólida e rentável para diversificar sua carteira de investimentos, os CRAs podem ser uma excelente escolha.

Neste artigo, iremos explorar em detalhes o que são os Certificados de Recebíveis do Agronegócio, como eles funcionam, seus benefícios e como investir nessa modalidade. Vamos abordar também as principais características dos CRAs, seus riscos e como avaliar as oportunidades disponíveis.

O que são Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA)?

Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio são títulos de crédito lastreados em recebíveis originados de negócios realizados no setor agropecuário. Funcionam como uma forma de captação de recursos para empresas do agronegócio, que emitem os CRAs como forma de obter financiamento para suas atividades.

Como funcionam os CRAs?

Os CRAs são emitidos por securitizadoras, que são empresas especializadas em transformar os recebíveis agrícolas em títulos negociáveis. Os recursos captados por meio da emissão dos CRAs são destinados aos produtores rurais ou empresas do agronegócio, que oferecem os recebíveis como garantia.

Benefícios dos Certificados de Recebíveis do Agronegócio

Investir em CRAs oferece diversos benefícios para os investidores. Entre eles estão:

– Rendimentos atraentes: Os CRAs costumam oferecer rendimentos superiores aos investimentos tradicionais de renda fixa, proporcionando uma oportunidade de obter ganhos interessantes.
– Diversificação de carteira: Os CRAs permitem diversificar a carteira de investimentos, adicionando uma classe de ativos voltada para o agronegócio, que apresenta características únicas e baixa correlação com outros investimentos.
– Segurança: Os CRAs são lastreados em recebíveis do agronegócio, o que proporciona uma garantia real para os investidores. Além disso, a emissão e a negociação dos CRAs são regulamentadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), oferecendo maior segurança jurídica.

Principais características dos CRAs

Os CRAs possuem algumas características específicas que os diferenc

iam de outros investimentos em renda fixa. São elas:

– Lastro agrícola: Os CRAs são lastreados em recebíveis do agronegócio, como financiamentos, contratos de compra e venda de produtos agropecuários, entre outros.
– Isenção de Imposto de Renda: Para pessoa física, os rendimentos obtidos com CRAs são isentos de Imposto de Renda.
– Prazo de vencimento: Os CRAs possuem prazos de vencimento que podem variar de alguns meses a vários anos, dependendo da emissão.
– Liquidez: Os CRAs são negociados no mercado secundário, o que permite ao investidor resgatar seu investimento antecipadamente, caso necessário.

Riscos e avaliação de oportunidades

Embora os CRAs apresentem vantagens e segurança, é importante considerar os riscos inerentes a esse tipo de investimento. Alguns dos principais riscos são:

– Risco de crédito: A qualidade do crédito do emissor do CRA pode variar, sendo necessário avaliar a solidez financeira da empresa ou produtor rural que está lastreando o título.
– Risco de mercado: Os preços dos CRAs podem flutuar de acordo com as condições de mercado, podendo haver variações no valor de mercado dos títulos.
– Risco de liquidez: Embora exista um mercado secundário para negociação dos CRAs, a liquidez pode ser limitada, principalmente para emissões menos conhecidas.

Avaliar as oportunidades de investimento em CRAs requer uma análise cuidadosa dos riscos e das características de cada emissão, levando em consideração a qualidade do crédito, o prazo de vencimento, os rendimentos oferecidos e outros fatores relevantes.

Como investir em Certificados de Recebíveis do Agronegócio

Investir em CRAs pode ser feito por meio de corretoras de valores e instituições financeiras autorizadas a operar no mercado de capitais. É necessário ter uma conta em uma dessas instituições e seguir os procedimentos adequados para investir em títulos de renda fixa.

Antes de investir, é recomendado buscar informações sobre as emissões disponíveis, comparar as condições oferecidas por diferentes emissores, avaliar os riscos e, se necessário, contar com a assessoria de profissionais especializados.

Aspectos regulatórios e institucionais

A emissão e a negociação dos CRAs são regulamentadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que estabelece as regras e diretrizes para a oferta pública e a negociação desses títulos.

Além disso, é importante ressaltar que existem securitizadoras especializadas nesse tipo de operação, que atuam como intermediárias entre os emissores e os investidores, viabilizando a transformação dos recebíveis do agronegócio em títulos negociáveis.

Exemplo prático: Caso de investimento em CRA

Para exemplificar como funciona um investimento em CRA, vamos considerar o caso fictício de um investidor interessado em diversificar sua carteira de investimentos e obter retornos atrativos no setor agropecuário.

O investidor realiza uma pesquisa sobre as emissões de CRAs disponíveis no mercado e identifica uma oferta de CRA lastreado em recebíveis de uma empresa renomada do setor agrícola. Após analisar os detalhes da emissão, como prazo, rendimentos e riscos envolvidos, o investidor decide aplicar uma parte de seus recursos nesse título.

Ao investir no CRA, o investidor contribui com o financiamento da empresa agrícola, que utiliza os recursos captados para expandir suas atividades e honrar seus compromissos. Em troca, o investidor recebe os rendimentos acordados ao longo do prazo de investimento.

Perguntas frequentes sobre Certificados de Recebíveis do Agronegócio

Qual é a rentabilidade esperada dos CRAs?

R: A rentabilidade dos CRAs pode variar de acordo com a emissão e as condições de mercado. Geralmente, esses títulos oferecem rendimentos superiores aos investimentos tradicionais de renda fixa.

Quais são os riscos envolvidos ao investir em CRAs?

R: Os principais riscos envolvidos são o risco de crédito, o risco de mercado e o risco de liquidez. É importante avaliar esses riscos antes de investir e diversificar adequadamente a carteira de investimentos.

Como faço para investir em CRAs?

R: Para investir em CRAs, é necessário abrir uma conta em uma corretora de valores ou instituição financeira autorizada, selecionar as emissões disponíveis e seguir os procedimentos de investimento adequados.

P: Os CRAs possuem garantias?

R: Sim, os CRAs são lastreados em recebíveis do agronegócio, o que oferece uma garantia real para os investidores. No entanto, é importante avaliar a qualidade do crédito do emissor.

P: Quanto tempo dura um investimento em CRA?

R: O prazo de vencimento dos CRAs pode variar de acordo com a emissão, podendo ser de alguns meses a vários anos.

Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs) são uma opção interessante para quem busca investir no setor agropecuário. Com rendimentos atraentes, diversificação de carteira e segurança jurídica, os CRAs oferecem uma oportunidade de obter retornos sólidos em um setor importante da economia brasileira.

Se você está em busca de investimentos rentáveis e quer conhecer mais sobre os CRAs, agende agora mesmo uma reunião com um dos assessores da Renova Invest. Nossos profissionais estão preparados para ajudar você a explorar as oportunidades e tomar decisões de investimento fundamentadas.

Se tiver alguma dúvida, agende agora uma reunião com um dos assessores da Renova Invest.

 

Para saber mais sobre o mercado financeiro, acompanhe nossos conteúdos no YouTubeInstagram e LinkedIn!

 

 

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.