Todos os meses, o BTG Pactual elabora uma série de Carteiras Recomendadas, reunindo sugestões de ativos para o período, a partir das análises financeiras e econômicas de sua equipe especializada. Esta é a Carteira Recomendada de Small Caps do BTG Pactual para Maio de 2021.

Visão Geral

A equipe de análise do BTG Pactual pontua que, após apresentar alta em março, o índice Ibovespa ,manteve bom desempenho novamente em abril. Em reais, o índice apresentou alta de +1,9%, e conseguiu se recuperar um pouco em relação aos índices de mercados acionários internacionais.

Além disso, o fluxo de investimento estrangeiro em ações voltou a ser positivo, com a entrada de R$ 6,8 bilhões no país. Esse movimento está ligado à redução do risco-país e à realização de uma série de leilões de concessões pelos governos federal e estaduais. Os leilões devem trazer R$ 50,8 bilhões em investimentos ao país, ao longo dos próximos 20 a 35 anos.

Em relação ao cenário econômico, o principal tema foi a aprovação do Orçamento de 2021. Com o documento agora sancionado pelo presidente, a resolução desse impasse fiscal trouxe alívio para o mercado.

Para que o desentrave fosse possível, houve concessões dos envolvidos. Parlamentares aceitaram redução de R$ 11,9 bilhões nos valores destinados a suas emendas. O governo, por sua vez, admitiu um corte de até R$ 16,9 bilhões em suas despesas discricionárias. Com isso, o Orçamento resultante é realista, executável e compatível com o teto de gastos.

Já no que se refere ao cenário político nacional, a equipe de análise aponta como destaque a formação de CPI para investigação do trabalho do governo federal no enfrentamento à pandemia de Covid-19.

Porém, na visão dos analistas, as eleições presidenciais ainda estão longe e o impacto dessa investigação pode ser limitado, ainda que produza manchetes negativas em curto prazo. Além disso, a pressão política é aliviada pelo avanço da vacinação e pela relativa melhoria nas condições da saúde no país.

Para o mês de Maio/2021, o BTG Pactual recomenda uma carteira com 5 small caps, distribuída da seguinte maneira:

  • Randon (RAPT4) – 20%
  • Oi S.A. (OIBR3) – 20%
  • 3R Petroleum (RRRP3) – 20%
  • Intelbras (INTB3) – 20%
  • Santos Brasil (STBP3) – 20%

Em relação à carteira de Abril/2021, houve 1 saída: Locaweb (LWSA3).

Desempenho

Segundo os analistas do BTG Pactual, o desempenho da Carteira Recomendada de Small Caps apresentou alta de +8,7% em Abril, contra alta de +1,9% do IBOV e de +4,4% do SMLL.

Em 2021, a BTG SMLL acumulou rentabilidade de +22,6%, em relação a -0,1% do IBOV e +3,5% do SMLL.

Desde julho de 2010, a BTG SMLL registrou rentabilidade acumulada de +2.514,9%, em relação a +95,0% do IBOV e +156,4% do SMLL.

carteira small caps

Randon (RAPT4)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Random (RAPT4) retorna à carteira porque há uma expectativa de bons resultados referentes ao 1T21.

Além disso, a demanda de veículos pesados em 2021 deve apresentar resiliência, devido à continuidade dos volumes requisitados pelo setor agrícola e à retomada das atividades de outros segmentos importantes que utilizam esses veículos, como construção civil e infraestrutura.

O banco ressalta, ainda, o fato de que a cadeia de suprimentos na produção de veículos pesados deve sofrer menos impactos por interrupções e paralisações do que na produção de veículos leves.

Para completar, os analistas do BTG consideram que, em longo prazo, a empresa deve colher benefícios da melhoria na alocação de capital, do foco em automação e das iniciativas de inovação.

Em relação a fatores financeiros, a margem EBITDA estruturalmente mais alta e o ciclo de manutenção de Capex são pontos fortes de destaque, combinados com um valuation atraente.

Oi S.A. (OIBR3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Oi S.A. (OIBR3) passou por uma forte correção de preço após o fundo de infraestrutura do BTG Pactual anunciar seus termos da proposta de R$ 20 bilhões para a aquisição da InfraCo.

Com isso, a equipe do BTG Pactual optou por reavaliar o valuation da empresa em três cenários – otimista, base e pessimista. Mesmo com as suposições mais conservadoras, os analistas ainda conseguiram observar um potencial de valorização considerável.

Assim, tomando o cenário pessimista, o potencial de valorização é de 41%. Já no cenário base, é de 82%. Por fim, no cenário otimista, é de mais de 100%.

Esses cenários levam em consideração que a participação remanescente da Oi na InfraCo deve corresponder a cerca de R$ 12,1 bilhões. Além disso, a ClientCo, que responde por outra grande parcela do valor geral da empresa de telecomunicações, deve ser avaliada entre R$ 6 bilhões e R$ 9 bilhões.

Além disso, os cenários também levam em consideração o passivo da Globenet, a dívida líquida do final de 2021 e o valor presente líquido (VPL) da dívida da Anatel.

3R Petroleum (RRRP3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a 3R Petroleum (RRRP3) representa a revitalização dos ativos petrolíferos onshore e em águas rasas. Por ser a única empresa listada nesse segmento, ela conta com o valor de escassez.

Como a Petrobras está focada nas operações em águas profundas e ultraprofundas, não está havendo muito esforço dedicado à recuperação de ativos não essenciais. Por isso, a 3R tem uma oportunidade de crescimento interessante.

Além disso, os analistas avaliam que, apesar do seu curto período de vida, a empresa tem um risco de execução menor do que imaginado, pois seu foco é em fazer bem o básico. Ela se concentra na produção e aposta em técnicas convencionais de revitalização.

Outro fator importante é o baixo custo de produção, que garante a resiliência do portfólio mesmo diante de eventuais quedas nos preços do petróleo.

O BTG também destaca que a 3R tem um plano de M&A ousado. Nos próximos dois meses, ela já deve começar a operar com três dos clusters que foram adquiridos recentemente. Isso deve contribuir para reduzir o risco do investimento na empresa.

A equipe de análise considera que a 3R tem boa relação risco-retorno e também é uma alternativa atrativa para investidores que querem mais exposição aos preços do Petróleo Brent e menos exposição ao risco político.

Intelbras (INTB3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Intelbras (INTB3) é acrescentada à carteira porque apresenta crescimento consistente, aliado a um bom valuation.

Os analistas avaliam que, observando a empresa na década passada, o histórico da Intelbras é perfeito. Agora, ela constrói seu histórico como uma empresa listada, após o IPO finalizado em fevereiro; e, nesse processo, suas ações devem passar por uma reprecificação.

Com isso, o time do BTG considera que não será surpresa se o papel chegar a ser negociado por um preço próximo de 30x o seu P/L – relação entre o Preço da Ação e o Lucro da empresa. Enquanto isso, para 2021, a estimativa é que ela seja negociada por 22x P/L.

Santos Brasil (STBP3)

De acordo com a equipe de análise do BTG Pactual, a Santos Brasil (STBP3) é o top pick entre as small caps atualmente.

Ela conta com quatro pontos favoráveis: o ambiente regulatório, a dinâmica competitiva em Santos, as perspectivas para os setores portuário e de infraestrutura e os resultados esperados da própria empresa no 1T21.

Em relação à dinâmica positiva em Santos, o BTG destaca que o cenário possibilita uma retomada do reajuste de preços. Isso inclui a possível renovação do contrato com a Maersk, com possível ajuste de preços na casa dos dois dígitos.

Em relatórios de carteira recomendada anteriores, a equipe de análise destacou que a empresa realizou recentemente um follow-on de R$ 790 milhões.

Portanto, está bem capitalizada para aproveitar oportunidades, apesar do impacto da pandemia sobre os volumes de importação de Santos. Também pode utilizar os recursos para a verticalização e integração da cadeia logística e para a consolidação do Porto Brasileiro de Contêineres.

A equipe de análise espera, ainda, que a empresa seja beneficiada pelo momento positivo da indústria global de transporte de contêineres. Essa indústria está recuperando com força seus volumes, com o fim das interrupções em cadeias de suprimentos que usavam conteineres durante a pandemia.

 

Estes são os ativos da Carteira Recomendada de Small Caps do BTG Pactual para Maio de 2021. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso às carteiras recomendadas mensais para small caps.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.