Se você já procurou aprender sobre investimentos é bem provável que tenha entrado em contato com o conceito de carteira recomendada de ações. Mas você sabe o que isso significa? Muitas vezes esse termo é desconhecido por parte dos investidores.

Entretanto, vale a pena saber mais sobre o tema. Afinal, essa pode ser uma opção interessante para quem quer investir no mercado financeiro. Isso porque, a partir de uma carteira recomendada, é possível ter acesso a sugestões de analistas profissionais — e você pode investir com base em estudos consolidados.

Quer entender mais sobre como funciona uma carteira recomendada de ações? Então continue a leitura e tire suas dúvidas!

O que é uma carteira recomendada?

De maneira geral, uma carteira recomendada é um portfólio composto por analistas profissionais de bancos de investimentos e empresas de análise independente. Isso é feito a partir de estudos relacionados ao comportamento do mercado e de diferentes ativos.

O intuito é organizar uma carteira que tenha maior potencial de alcançar os resultados desejados pelos investidores. Nesse sentido, existem diferentes possibilidades de carteiras recomendadas, uma vez que é possível investir com os mais diversos propósitos e objetivos.

Normalmente, as carteiras acompanham um relatório desenvolvido pelos analistas da instituição que as organizam. Esse documento apresenta informações importantes, como os motivos pelos quais o ativo foi escolhido, a performance esperada em determinado prazo, entre outros dados.

Desse modo, com base na experiência de um ou mais profissionais e análise de mercado, a carteira é estabelecida e divulgada. Os investidores, a partir de então, podem utilizá-la para balizar suas escolhas, acatando ou não as sugestões ao fazer os aportes.

Ao escolher seguir uma carteira recomendada, é importante investir de acordo com o portfólio total montado pelos analistas. Isso porque, se você optar por fazer apenas alguns investimentos e outros não, pode acabar mudando o perfil de risco ou os objetivos estabelecidos para aquele portfólio.

Como funciona uma carteira recomendada de ações?

Como você viu, existem diferentes tipos de carteiras recomendadas. Elas podem focar na renda fixa, em fundos imobiliários e outros ativos. No caso das carteiras de ações recomendadas, o foco está na negociação dos papéis que representam empresas na bolsa de valores brasileira, a B3.

Assim, como você já sabe, uma carteira recomendada é montada a partir de uma análise da realidade do mercado, suas tendências e cenário macroeconômico. Por meio desse processo, é selecionado um conjunto de ações de acordo com o objetivo da carteira.

Vale lembrar que o mercado de renda variável é bastante dinâmico, o que faz com que uma carteira possa sofrer atualizações frequentemente. Além disso, é necessário considerar que as análises podem ser direcionadas para diferentes prazos.

Assim, é possível encontrar diversos tipos de carteiras recomendadas de ações. Conheça alguns deles a seguir:

Investir em empresas estrangeiras não precisa ser difícil!

Baixe nosso e-book e saiba como ser sócio das gigantes internacionais: Amazon, Google, Apple, Facebook, entre outras!




Carteira de ações tradicionais

Nesse tipo, os analistas avaliam as empresas listadas na bolsa brasileira por meio de análises fundamentalistas. O intuito é indicar companhias cujos papéis apresentem maior potencial de ganhos no longo prazo.

É importante destacar que a carteira pode ser semanal ou mensal, por exemplo, podendo haver mudanças em cada período com a inclusão ou exclusão de companhias no portfólio. Se você optar por seguir a recomendação, é preciso fazer os rebalanceamentos propostos a cada período.

Carteira de dividendos

Também é possível encontrar uma carteira recomendada de ações voltadas para o pagamento de dividendos. Nesse sentido, os analistas avaliam empresas consideradas boas pagadoras desses proventos, que podem ser interessantes para o investidor que busca ganhos recorrentes.

Diferente da carteira tradicional, essa modalidade foca em trazer uma renda passiva com os investimentos. O intuito não é buscar tanto a valorização, mas escolher empreendimentos que fazem boa distribuição de seus resultados aos acionistas.

Carteira de ações sustentáveis

Outra possibilidade de carteiras recomendadas por analistas dos bancos de investimentos são as carteiras voltadas à sustentabilidade. Esse é um portfólio direcionado aos investidores que querem aportar seus recursos em empresas que seguem os critérios ESG (environmental, social and governance).

Carteira de ações small caps

Além dessas carteiras recomendadas, também é possível encontrar portfólios voltados às companhias small caps. Essas são empresas listadas na B3 que apresentam menor valor de mercado.  Contudo, elas podem despertar interesse no investidor devido ao potencial de alta valorização no longo prazo.

É importante, no entanto, considerar que, como ainda não são empreendimentos sólidos no mercado, o risco do investimento é mais elevado. Assim, esses investimentos costumam ser voltados a investidores arrojados, que toleram mais os riscos.

Por que e quando recorrer à carteira recomendada de ações?

Depois de compreender o funcionamento e os tipos de carteiras recomendadas, é importante analisar os motivos pelos quais elas podem ser interessantes — e quando recorrer a elas.

Para isso, confira as vantagens a seguir!

Ter praticidade para investir

Um dos benefícios das carteiras recomendadas é a praticidade que oferecem para o investidor. Afinal, nem todos dispõem de tempo ou conhecimento suficiente para analisar profundamente a realidade do mercado.

Portanto, pode ser mais prático seguir as análises de profissionais especialistas — principalmente se você está começando a investir e não sabe ao certo como fazer a avaliação individualmente.

Apoio à diversificação

Também é válido notar que uma carteira recomendada pode ser útil para diversificar seus investimentos. Isso é possível porque a carteira é elaborada com um risco equilibrado. Assim, você pode compor uma carteira mais sólida e com potencial de oferecer bons retornos ao longo do tempo.

Ajuda na tomada de decisão

Por fim, uma recomendação de carteira pode ajudar o investidor na tomada de decisão. Como ela é pautada em análises bem embasadas, você pode usar os relatórios para aprender mais sobre o mercado financeiro e buscar conhecimento para saber onde investir de acordo com seus objetivos.

Como acessar uma carteira recomendada de ações?

Se você considera que se guiar por recomendações é uma boa alternativa para sua estratégia, é preciso saber onde encontrar as carteiras recomendadas. Isso é possível a partir dos próprios bancos de investimentos — como o BTG Pactual —, que fornecem as análises e carteiras recomendadas por meio de seus portais.

Você também pode ter acesso mais fácil a esse material por meio da sua assessoria de investimentos, como a Renova Invest.

Para fazer a melhor escolha, lembre-se de estar atento ao perfil de risco da carteira como um todo. Você deve se certificar de escolher uma recomendação que combine com seu perfil e seus objetivos.

Também não se esqueça de acatar as recomendações de forma completa e realizar os rebalanceamentos propostos. Afinal, como você viu, não é adequado seguir apenas algumas sugestões e deixar outras de lado — ou mesclar diferentes carteiras em uma mesma estratégia.

Agora você sabe o que é uma carteira recomendada de ação, como ela funciona e quais seus diferentes tipos. Essa pode ser uma forma interessante de aproveitar oportunidades da renda variável — mas é preciso escolher com cautela a melhor alternativa para você.

Ficou interessado e quer saber mais sobre as carteiras recomendadas? Então entre em contato conosco!