No dia 9 de Agosto de 2021, a Viveo concluiu seu processo de abertura de capital e realizou sua estreia na bolsa de valores com o ticker VVEO3. No IPO, ela captou R$ 2 bilhões.

A equipe de analistas do BTG Pactual iniciou em Setembro sua cobertura das ações VVEO3. Para isso, foi divulgado um relatório que apresenta o setor de atuação da empresa, a tese de investimento, os riscos e a recomendação.

Neste artigo, você confere os pontos principais do relatório.

Setor de Atuação da VVEO3

Fundamentos do Setor de Saúde

Segundo o relatório do BTG Pactual, existem quatro catalisadores de longo prazo que devem impulsionar a demanda do setor privado de saúde brasileiro.

O primeiro deles é a inversão da pirâmide de envelhecimento no país. O segundo, a demanda não atendida por leitos hospitalares. O terceiro, o aumento da penetração de planos de saúde particulares. E o quarto, o enorme mercado endereçável para provedores hospitalares privados.

A Viveo é o fornecedor e distribuidor número 1 da cadeia privada de saúde no Brasil. Por isso, ela se beneficia com o aumento das despesas com saúde.

Existem projeções indicando que, até 2060, 15% da população do país terá mais de 60 anos. Além disso, apenas 23% dos brasileiros têm cobertura de planos privados de saúde. Esses são números que afetam diretamente a empresa de maneira positiva.

A empresa

Segundo o relatório do BTG Pactual, a Viveo é a maior fabricante de materiais hospitalares e medicamentos no Brasil e líder de mercado em distribuição.

Essa posição de destaque, associada com a capacidade de operação em todo o território nacional, coloca a empresa em uma posição favorável para aproveitar o movimento de consolidação do mercado de serviços de saúde.

Atualmente, os segmentos de hospitais privados, diagnóstico e seguros estão atravessando esse movimento. As empresas que estão engajadas em dominar seus respectivos segmentos tornam-se operacionalmente mais robustas. Portanto, elas precisam de um parceiro comercial capaz de atuar em grande escala, que é o caso da Viveo.

Tese de Investimento

Segundo o relatório do BTG Pactual, os pontos a seguir são os principais destaques da tese de investimento da Viveo (VVEO3).

A empresa é o fornecedor número 1 de produtos e serviços para hospitais e laboratórios no Brasil. Além disso, existe a intenção de aumentar a exposição ao canal B2C, distribuindo para drogarias. Como este canal  apresenta tíquete médio mais alto, essa medida pode contribuir para as margens operacionais da Viveo.


INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA Invista em ações


Ela se posiciona como um one-stop shop, apresentando um vasto portfólio de produtos e serviços, enquanto a maioria dos concorrentes opera em nichos específicos. Como consequência, seu mix de receitas é cada vez mais lucrativo. Vale a pena destacar que os hospitais querem reduzir seu número de fornecedores, o que beneficia a Viveo, capaz de entregar tudo que eles precisam.

Outro ponto importante é o modelo parcialmente integrado verticalmente. Ou seja, a Viveo busca oportunidades para ter mais autonomia, dominando todo o processo de fabricação e distribuição. Atualmente, a empresa realiza internamente a fabricação de itens de higiene pessoal.

A Viveo também se destaca pela escalabilidade de seu modelo de negócios, pelo alcance e pela alavancagem operacional. Um bom exemplo é a logística; a empresa é uma das únicas no setor a investir na própria frota de caminhões. Com isso, ela é menos impactada por situações como a greve de caminhoneiros (2018) e a primeira onda de Covid-19 (2020), que afetam a cadeia de abastecimento.



A empresa atua como consolidador no setor de distribuição em saúde com participação de mercado menor que 10%. Em outras palavras, ela está bem posicionada para incorporar uma participação maior de mercado, conquistando fatias que atualmente estão sob o controle de empresas menores.

Seu histórico de integração de ativos é sólido. Desde 2017, foram realizadas 12 aquisições.

Para completar, apresenta qualidade de serviço superior e gestão de alto nível.

Riscos

Segundo o relatório do BTG Pactual, existem três principais riscos para a tese.

O primeiro risco é o ambiente competitivo. As margens do mercado são relativamente pressionadas, e a Viveo pode enfrentar competição de outras empresas que buscam se tornar one-stop shops.

O segundo risco é a verticalização de fornecedores e provedores de saúde. As empresas podem realizar uma integração vertical de suas operações, incluindo distribuição, e, assim, excluir a necessidade de distribuidores.

O terceiro risco é a integração de ativos. Os negócios adquiridos mais recentemente pela Viveo podem necessitar de aumento de capital ou não extrair as sinergias esperadas.

Recomendação: Viveo (VVEO3)

Segundo o relatório do BTG Pactual, a Viveo (VVEO3) é a maior distribuidora de medicamentos e suprimentos médicos para hospitais e laboratórios. Seu objetivo é ter um portfólio completo e consolidar o mercado de cadeia de suprimentos de saúde.

A empresa tem um valor de mercado de aproximadamente R$ 7 bilhões e o volume médio negociado por dia das ações VVEO3 é de R$ 10 milhões. O controle acionário pertence aos fundos administrados pela DNA Capital, da família Bueno, que tem participação de 59%. Outros 40% das ações circulam na bolsa.

As ações VVEO3 estão sendo negociadas a 17x Preço/Lucro em 2022. A taxa de crescimento anual composta (CAGR) prevista para 2022 a 2025 é de 24% de lucro por ação.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo de R$ 33,00.

Continue acompanhando os conteúdos da Renova Invest para conhecer outros ativos que podem entrar na sua carteira de investimentos pessoal.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.