Renova Invest Facebook

Triple Bottom Line: o que é e qual sua importância?

A sustentabilidade e o desenvolvimento sustentável são conceitos que estão presentes em diversas áreas, inclusive nos investimentos. Nesse contexto, o Triple Bottom Line é um termo de grande importância aos interessados.

Assim, é uma boa ideia conhecer o que ele significa, seus pilares e como ele influencia a economia e investimentos. Desse modo, os investidores e outros agentes poderão ter mais conhecimento sobre o viés sustentável do mercado de capitais.

Ficou interessado no assunto? A seguir você entenderá o que é o Triple Bottom Line e por que vale a pena conhecer esse conceito.

Continue a leitura e aprenda!

O que é Triple Bottom Line?

O Triple Bottom Line é um termo que abrange a relação de sustentabilidade e desenvolvimento sustentável com o mundo empresarial. Isso porque ele afirma que a gestão das companhias deve considerar também a sua relação de impacto na natureza.

ONDE INVESTIR
EM 2024
DESCUBRA COMO ESCOLHER AS PEÇAS CERTAS PARA CONSTRUIR UM PORTFÓLIO SÓLIDO.

Nesse sentido, a ideia por trás do Triple Bottom Line é que os resultados e os lucros não devem ser o único foco das empresas. Elas devem ter consciência ambiental e considerar os seus efeitos no ambiente e na própria comunidade.

A atividade empresarial, de modo geral, gera mudanças significativas no meio ambiente e na sociedade. Os meios de consumo, o uso de recursos naturais, a produção de resíduos da atividade, entre outros aspectos, são moldados pelas empresas.

As grandes corporações são as principais responsáveis por esses elementos. E é nesse cenário que o Triple Bottom Line propõe uma visão mais abrangente da atividade. O termo é conhecido como tripé da sustentabilidade, apesar de a tradução literal ser “Tripla Linha do Fundo”.

O tripé é definido pelos três Ps da sustentabilidade: people, planet e profit. Em português os termos são pessoas, planeta e lucro. Como você pode ver, os ganhos são apenas uma parte do tripé que deve ser considerado pelas empresas sustentáveis.

Também é preciso entender que a sustentabilidade, por esse conceito, não se liga somente ao aspecto ambiental. Como você viu, as pessoas atingidas direta e indiretamente pelas companhias também são um fator importante.


Quando o termo surgiu?

O conceito de Triple Bottom Line surgiu em 1994 com o artigo chamado “The Triple Bottom Line: what is it and how does it work?”. Seu autor, John Elkington, o lançou como uma forma de mudar um paradigma presente nas empresas até então.

Apesar de existirem algumas iniciativas em relação ao desenvolvimento sustentável como foco das empresas, elas eram pontuais e tímidas. Dessa forma, Elkington sugeriu que as companhias pudessem ser avaliadas pela comunidade por meio desse tripé.

Ou seja, para que uma empresa possa ser realmente sustentável, ela deve considerar as pessoas, o planeta e os lucros, e não somente esse último. A ideia influenciou diversos campos — principalmente o mercado de investimentos.

Atualmente, já existem segmentos de investimentos voltados para a sustentabilidade, como o ESG. Inclusive, a própria bolsa de valores brasileira, a B3, possui um índice em que acompanha resultados de empresas classificadas pela sustentabilidade, conforme os critérios ESG.

Quais são os pilares do Triple Bottom Line?

Você entendeu que o Triple Bottom Line prioriza as pessoas, o planeta e o lucro na gestão empresarial. Mas é fundamental entender os três pilares de forma mais detalhada para que a metodologia possa ser aplicada.

Veja como cada um deles funciona:

Pessoas

O aspecto das pessoas deve ser entendido como a responsabilidade social das empresas, tanto em relação aos seus colaboradores como em relação à comunidade. É indispensável entender que as companhias impactam diretamente essas pessoas.

Portanto, para uma organização ser considerada sustentável, ela deve adotar boas práticas e ser responsável perante seus empregados e contratados. Nesse viés, pontos como obediência às regras trabalhistas, remunerações justas, programas de diversidade e suporte são fundamentais.

Ainda, a empresa deve adotar boas práticas também em relação à comunidade na qual está inserida. Projetos sociais, programas de treinamento, valorização do trabalho local e investimento na região são medidas importantes.

Planeta

Já em relação ao planeta, a sustentabilidade está voltada a questões ambientais. Dessa maneira, a companhia deve prezar pela consideração do meio ambiente em todas as suas decisões e, inclusive, na produção.

Logo, minimizar a emissão de poluentes e o descarte de resíduos sólidos são ideias relevantes para esse aspecto. Deve-se entender a sustentabilidade como a possibilidade de continuidade da atividade com os recursos naturais.

Se a exploração de matérias primas e do meio ambiente for descontrolada, não há como ser sustentável. Afinal, recursos não renováveis fazem parte da rotina da maioria das empresas, além de haver questões essenciais sobre a poluição gerada.

Lucro

Por fim, o pilar do lucro é um dos que merece mais atenção. Isso porque ele causa bastante confusão ao entender o conceito. É preciso saber que o sentido de lucro não está apenas ligado à lucratividade da empresa.

Ele tem um significado mais voltado à economia e governança corporativa. Então, no Triple Bottom Line, o lucro se relaciona com boas práticas financeiras, priorização do custo-benefício na produção e na rotina empresarial.

Ademais, ele também sugere a responsabilidade fiscal do negócio e o cumprimento de regras legais e administrativas. Nesse sentido, ter uma gestão transparente, sem casos de corrupção ou fraudes, influencia na sustentabilidade empresarial.


Qual é a importância do conceito?

Agora que você já conhece o que é o Triple Bottom Line e seus termos, é preciso conhecer sua importância. Um dos pontos centrais é que empresas sustentáveis trazem benefícios para diversas áreas que impactam as pessoas e a sociedade.

No aspecto ambiental, um convívio mais equilibrado com o meio ambiente e o uso racional de recursos é essencial para nossa sobrevivência. Nós dependemos da natureza — e a escassez de insumos afeta tanto a sociedade quanto a economia.

Já no que diz respeito às pessoas, a sociedade é diretamente favorecida por uma empresa sustentável. Desse modo, o convívio com a comunidade e o investimento em programas sociais melhora a qualidade de vida dos envolvidos.

A questão do lucro responsável também pode causar efeitos positivos para a empresa, os colaboradores dela, investidores e toda a sociedade. Afinal, ajuda no desenvolvimento econômico sustentável, sem escândalos e fraudes.

Como você percebeu o Triple Bottom Line é um conceito fundamental para a sustentabilidade empresarial. Ao avaliar esses aspectos nas empresas, o investidor poderá se associar a companhias responsáveis e que beneficiam a sociedade.

Quer entender melhor os investimentos sustentáveis e como diferenciá-los? Então conte com a assessoria da Renova Invest!

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.