Planilha de gastos: como montar a sua?
Planilha de gastos: como montar a sua?

Planilha de gastos: como montar a sua?

  • Post author:
  • Post category:blog

Ter uma planilha de gastos é essencial para ter um maior controle dos gastos e visualizar melhor como você e sua família utilizam seus recursos.

Por mais complicado que possa parecer, montar uma planilha pode ser mais simples do que se imagina. Continue a leitura do artigo e veja como fazer a sua de maneira simples e eficiente!

Para que serve uma planilha de gastos?

Antes de descobrir como montar uma planilha de gastos, é necessário entender para que ela serve. Uma planilha de orçamento, basicamente, é um sistema – manual ou digital – que você utiliza para detalhar suas despesas.

Normalmente, é comum que se utilize planilhas do Excel ou Planilhas Google – ou mesmo aplicativos – para controlar as finanças. Entretanto, isso não impede que você anote seus gastos em um papel, por exemplo.

Há diversos modelos de planilhas que você pode utilizar: diária, semanal, mensal, anual, pessoal, familiar, empresarial, dentre outras.

Qual a sua importância?

As planilhas são importantes para visualizar melhor como o seu dinheiro está sendo gasto. Organizar as finanças é fundamental para controlar as despesas, evitar desperdícios e, assim, utilizar o dinheiro com mais sabedoria.

Dessa forma, você consegue manter um bom planejamento financeiro, reduzir custos, planejar metas e atingi-las com maior eficiência.

Ainda, é um importante instrumento a ser utilizado na educação financeira, pois nos ajuda a ter mais consciência em relação ao nosso dinheiro – e ao destino que damos a ele todos os meses.

Como montar uma planilha de controle de gastos?

Agora que você já sabe o que é e para que serve uma planilha de controle, confira agora o que fazer para organizar seus gastos pessoais e criar sua planilha de gastos:

Identifique suas entradas de dinheiro

Em uma coluna – ou espaço destinado a esse fim, detalhe todas as suas entradas financeiras, como salário, renda de aluguéis, dentre outros. Faça uma planilha para cada mês e lembre-se de detalhar todos os seus ganhos.

Verifique as despesas fixas e variáveis

Em outra parte da planilha, detalhe todas as suas despesas fixas, como: IPTU, aluguel ou condomínio, parcela de financiamentos, luz, telefone, cartão de crédito, dentre outros.

Depois, anote suas despesas variáveis – aquelas eventuais, como: viagem, custos com lazer, compra de vestuário, custos com restaurantes, dentre outros.

Faça isso mês a mês, sempre anotando a data de vencimento de cada uma. Nesses momentos, vale a pena também verificar quais despesas podem ser cortadas em caso de necessidade.

Caso utilize uma planilha em Excel, há comandos que podem ser utilizados para fazer as contas automaticamente – subtraindo as dívidas do valor das receitas. Se utilizar um app de celular, isso geralmente é feito de forma automática.

Poupe e invista dinheiro

Depois de anotar todas as receitas e despesas e realizar cortes ou mudanças para economizar, verifique o quanto você poderá guardar todo mês.

Utilize esse dinheiro excedente mensal para fazer uma reserva de emergência, caso não tenha. Para isso, procure investir em uma aplicação que permita a retirada do dinheiro a qualquer momento.

Depois de feita a reserva de emergência, você pode começar a reservar parte de suas entradas mensais para fazer investimentos e realizar objetivos financeiros. Nesse caso, procure por aplicações alinhadas ao seu perfil de investidor e objetivos.

Como você pode perceber, fazer uma planilha de gastos é bastante simples e não demanda recursos ou conhecimentos específicos. Além disso, é possível encontrar facilmente aplicativos e modelos de planilhas de gastos para você manter suas finanças sempre organizadas.

Agora que você já sabe como montar uma planilha para controlar seu orçamento, que tal conferir 10 motivos para investir em fundos imobiliários?

Deixe uma resposta