O que é Verge e como funciona esse criptoativo?
O que é Verge e como funciona esse criptoativo?

O que é Verge e como funciona esse criptoativo?

Depois da criação do Bitcoin, as moedas digitais passaram a focar em diferentes propósitos. Quando o assunto envolve segurança e privacidade, saber o que é Verge é importante. Afinal, é um dos criptoativos que oferecem mais possibilidades quanto à proteção.

Com transferências que não podem ser rastreadas, a moeda Verge ganhou milhares de adeptos ao longo dos anos. No entanto, considerar seus riscos é tão importante quanto conhecer vantagens e diferenciais.

Para entender o que essa criptomoeda tem a oferecer, confira as principais características da Verge!

O que é Verge?

A Verge é uma criptomoeda que foi lançada em 2014, inicialmente com o nome de DogecoinDark. Ela é baseada na tecnologia blockchain e foi criada com o objetivo de permitir a realização de transferências que não poderiam ser rastreadas.

Diante do interesse por parte de seus fundadores, foi criado o ativo digital de código aberto, com a meta de constituir e fortalecer uma rede de pagamentos.

Como essa moeda digital funciona?

Como a intenção é entender o que é Verge, você precisa compreender como é o funcionamento de suas operações. Para que todas as transações sejam anônimas, a moeda Verge aproveita a infraestrutura de diversas redes.

O objetivo é ocultar completamente o endereço eletrônico dos usuários, além de evitar que a carteira de criptomoedas fique acessível a qualquer pessoa. Com destaque para o uso do Tor, há garantias sobre privacidade e segurança.

Para manter total proteção, a Verge disponibiliza carteiras de criptomoedas que também permitem manter o anonimato. Com isso, há menos chances de sofrer com risco operacional, por exemplo.

O processo de mineração utiliza o proof-of-work (PoW) ou a prova de trabalho para validar operações e criar blocos.

Seu pico de valorização aconteceu no final de 2017, quando atingiu US$ 0,26 por unidade e um total de capitalização de US$ 316 milhões. No começo de 2020, o patamar de negociação estava em US$ 0,02, com uma capitalização de US$ 58 milhões.

Quais são as principais vantagens da Verge?

Sem dúvidas, um dos maiores benefícios da Verge é a capacidade de anonimato completo. Ela disponibiliza recursos e utiliza redes que realmente a tornam totalmente não rastreável. Para quem busca máxima privacidade, pode ser uma alternativa adequada.

Outro ponto interessante é que ela apresenta uma velocidade muito elevada de transação. Na maioria dos casos, bastam 5 segundos para que os valores sejam transferidos, de maneira totalmente anônima.

Ao longo do desenvolvimento da ferramenta, a comunidade tem um papel importante e influencia a tomada de decisão. Isso gera uma relação mais próxima e que considera as necessidades e expectativas de usuários e investidores.

Quais são os riscos do criptoativo?

Pensando nos riscos de investir em criptomoedas, eles costumam ser parecidos entre diversos ativos do mercado. A incerteza sobre o que as moedas digitais significarão no futuro gera insegurança e eleva o risco. Então, esse tipo de alocação já exige um perfil de investidor mais arrojado.

Sobre a Verge, especificamente, o valor unitário e a baixa capitalização são entraves. Tudo isso é fruto de uma adoção relativamente baixa, o que pode indicar que a moeda não se consolidará no futuro.

Outro ponto a ser considerado é a ausência de regulamentação. No Brasil, o mercado de criptoativos não é regulado. Portanto, é preciso ponderar as questões antes de fazer o investimento.

Uma alternativa para se expor a esta possibilidade é via fundos de investimento em criptomoedas.

Quais são os diferenciais sobre outras criptomoedas?

Além de conhecer vantagens e riscos, é oportuno entender o que esse criptoativo oferece de diferente sobre os demais. Primeiramente, há cinco algoritmos de mineração, o que aumenta a acessibilidade ao processo.

Diferentemente de uma moeda que use apenas um algoritmo, essa alternativa faz com que mais pessoas possam participar. Assim, a obtenção de moedas Verge não fica restrita a quem dispõe de recursos muito avançados.

Outro ponto interessante se relaciona à segurança e ao anonimato. Após algumas adaptações, o criptoativo permite que você escolha o nível de proteção que deseja obter. Isso oferece mais controle e previsibilidade quanto ao uso e às informações que são compartilhadas.

Sobre a questão da segurança, também se destaca de outras moedas consideradas anônimas. Enquanto a maioria das alternativas foca na criptografia, mas peca na transparência, a moeda Verge procura unir a proteção de identidade à capacidade de autenticar e verificar transações.

Curiosamente, o fato de oferecer total proteção quanto ao reconhecimento de identidade fez com que, em 2018, ela passasse a ser aceita em alguns sites de entretenimento adulto. Assim, usuários puderam consumir e pagar por conteúdos sem o registro tradicional.

Por fim, mais um diferencial é que o desenvolvimento ocorre com base nos feedbacks dos próprios usuários. Essa proximidade costuma ser positiva e nem sempre está presente em outros ativos, então vale prestar atenção nesse sentido.

Sabendo o que é Verge, você passa a conhecer uma das criptomoedas mais seguras e privadas disponíveis. No entanto, antes de utilizá-la ou investir nessa possibilidade é necessário conferir para ter a certeza de que essa escolha faz sentido para o seu perfil e para os seus objetivos.

O que você pensa sobre privacidade e transferências com criptomoedas? Quais suas impressões sobre a moeda Verge? Conte nos comentários!

Compartilhe:

Deixe uma resposta


chatbot Renata

Quer fazer seus investimentos renderem mais?

Clique aqui e fale com os nossos Assessores

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.