Renova Invest Facebook

O que é custódia? Entenda como os ativos financeiros são guardados

como investir em dolar
como investir em dolar

Ao ingressar no mercado de ações, é comum ouvir que estes ativos ficam sob custódia na corretora. Por isso, entender o que é e como ela funciona é fundamental para quem está começando.

Além disso, é importante saber que existem instituições que cuidam da custódia desses ativos.

O que é custódia?

Custódia é a guarda, proteção e responsabilidade de ativos, sendo que ações, títulos e qualquer outro tipo de bens são mantidos e atualizados por uma empresa especializada, conhecida como custodiante.

Sendo assim, as instituições depositárias trabalham para garantir que os títulos sejam transacionados e guardados de forma segura.

Dessa forma, elas funcionam como um tipo de “depósito” onde os ativos são mantidos, enquanto os investidores realizam transações, como comprar e vender esses ativos.

Assim, as instituições depositórias desempenham um papel fundamental no mercado financeiro, garantindo que as transações entre os investidores sejam realizadas de forma eficiente e segura, e que os ativos sejam protegidos.

Como funciona?

A custódia funciona através de custodiantes, que são responsáveis pela guarda e proteção dos ativos. Ou seja, quando você decide investir em um ativo, você utiliza os serviços de uma corretora (agente custodiante), que é uma empresa especializa em intermediar as negociações no mercado financeiro.

Assim, a corretora é responsável por cuidar dos seus ativos. Ela, por sua vez, executa a negociação com a instituição depositária, que fica responsável por manter as ações em segurança em nome dos clientes.

Além disso, os ativos se mantêm depositados no chamado sistema clearing, para que as ações sejam negociadas entre dois investidores.

Logo, o custodiante envia informações importantes sobre as ações e transações aos investidores para garantir transparência. Todo esse processo ocorre de forma automática, sem que você precise se preocupar com detalhes complicados.

Renda fixa
Seta Tripla

Descubra agora a
NOVA RENDA FIXA
que pode turbinar seus ganhos. 


Quais os tipos de custódia?

Existem basicamente dois tipos de custódia:

Custódia fungível

Na custódia fungível, quando um investidor deseja retirar seus títulos, ele não receberá exatamente as mesmas ações que depositou.

Nesse sentido, os títulos não são identificados individualmente e se misturam. Mas a instituição mantém a quantidade, a qualidade e o tipo dos títulos.

Custódia Infungível

Já na custódia infungível, os títulos retirados são os mesmos que foram depositados. Sendo assim, o sistema registra os ativos nominalmente ao depositante, e os títulos não se misturam com os de outros investidores.

Quais agentes participam da custódia?

Em geral, os principais agentes que podem estar envolvidos nesse processo são:

Instituição depositária

As empresas autorizadas a oferecer serviços de custódia são as instituições depositárias, ou instituições custodiantes. Elas atuam como guardiã dos ativos dos investidores, mantendo-os em segurança e protegidos. É obrigatoriamente registrada e supervisionada pelo Banco Central.

Agente custodiante

Como mencionado anteriormente, os agentes de custódia atuam como intermediários entre os investidores e as instituições depositárias. Assim, eles auxiliam os investidores a realizar transações e operações relacionadas à custódia, facilitando o processo e fornecendo suporte durante as negociações.

Operador

Por fim, temos os investidores, que possuem ativos, como ações, títulos, entre outros, e desejam mantê-los em custódia para a proteção e segurança. Além disso, o operador paga pelos serviços de custódia. Já que todo esse processo de segurança e administração não é de graça.

Quais as principais instituições depositárias?

Há três principais instituições depositárias no sistema financeiro, sendo elas:

Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC)

O Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC) é quem realiza as operações primárias e secundárias dos títulos públicos federais. Ou seja, o agente responsável por custodiar esses títulos.


O Banco Central, por meio do SELIC, também define a taxa básica de juros, conhecida como taxa Selic.

Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC)

A Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC) custodia todas as transações de ações dos títulos negociados na Bolsa de Valores.

Desse modo, ao se cadastrar na bolsa, automaticamente o investidor se registra na CBLC, e recebe um código com o número da sua conta na sequência.

Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos (CETIP)

Por fim, a Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos (CETIP) é responsável por guardar e manter os títulos de renda fixa do mercado privado brasileiro, como CDB, LCA, LCI e debêntures.

Além disso, a CETIP também cuida das operações envolvendo o CDI, bem como os processos de transferências bancárias, como TED e DOC.

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.