No dia 10 de novembro, foi apresentado o resultado Iguatemi (IGTA3) 3T21 e as equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual já realizaram a análise dos dados divulgados. Confira os pontos principais.

IGTA3 apresentou números em clara recuperação

De acordo com o relatório do BTG Pactual, o desempenho do Iguatemi (IGTA3) foi positivo. A companhia reportou resultados acima das projeções e alcançou patamares pré-pandemia.

Enquanto isso, de acordo com o relatório da Eleven, o desempenho também foi classificado como positivo. Os números reportados indicam forte recuperação operacional.

Os destaques do período foram as vendas nas mesma lojas e o aluguel das mesmas lojas.

No dia em que o relatório foi publicado, as ações IGTA3 estavam sendo negociadas a R$ 32,80. A capitalização de mercado era de R$ 5,78 bilhões. O volume médio dos últimos 12 meses era de R$ 79,92 milhões.

IGTA3
IGTA3 – stock performance

Panorama geral positivo

De acordo com o relatório da Eleven Financial Research, o momento da pandemia tem sido positivo para a recuperação da empresa. A flexibilização das medidas de isolamento combinadas com a aceleração do processo de vacinação, tem trazido de volta o fluxo de pessoas e vendas para os shoppings administrados pelo Iguatemi.

Um segundo aspecto visto como positivo pelos analistas da Eleven é o processo de reestruturação societária, que deve ser finalizado até o fim de 2021. Com o processo concluído, a companhia será capaz de iniciar um processo de consolidação no setor e ampliar sua participação em shopping centers dominantes.

Segundo os analistas da Eleven, no entanto, a administradora tem que lidar com alguns riscos. A instabilidade da economia e a recuperação do consumo, com sensibilidade frente a taxa de juros, podem minar a confiança do consumidor.

Vendas nas mesmas lojas superam 3T19

Conforme informa o relatório do BTG Pactual, com os shoppings quase 100% abertos no 3T21, as vendas nas mesmas lojas (SSS) cresceram +7,8% em relação ao mesmo período de 2019. Em outubro, o SSS superou em +15% os níveis de 2019.

Dessa forma, segundo o relatório da Eleven, as vendas totais atingiram R$ 3,32 bilhões, alta de +82,7% em relação ao mesmo período em 2020 e estabilidade em relação a 2019. Os segmentos de moda, calçados e alimentação foram os principais responsáveis pela recuperação.

Aluguéis impulsionam receita da companhia

De acordo com o relatório do BTG Pactual, a receita da companhia foi de R$ 212 milhões, alta de +17% em relação ao mesmo período de 2020 e +10% acima das projeções. O bom resultado reflete a forte recuperação dos aluguéis.

Segundo o relatório da Eleven, o SSR (aluguéis das mesmas lojas) cresceu +22,9% em relação aos níveis pré-pandêmicos de 2019.

INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA Invista em ações

A recuperação foi impulsionada pela diminuição na concessão de descontos e pela política de cobranças. Tais medidas, por sua vez, foram guiadas pela recuperação nas vendas.

Conforme informa o relatório do BTG, dada essa estratégia, a taxa de inadimplência caiu drasticamente chegando em 2,1%, queda de -11,4% em relação ao 3T20. Por outro lado, a taxa de vacância fechou em 9,3%, uma das maiores para o setor.

IGTA3
IGTA3 – resultado e estimativa, sem o efeito de linearização (R$ milhões )

EBITDA registra forte recuperação

Conforme informa o BTG Pactual, o EBITDA da Iguatemi ficou em R$ 154 milhões. O número revela alta de +15% na comparação de base anual e alta de +41% em relação ao trimestre anterior.

Prejuízo Líquido impactado por Infracommerce

Conforme o relatório do BTG Pactual, o prejuízo líquido da Iguatemi no terceiro trimestre foi de R$ 58,7 milhões. Esse resultado representa queda de -195% em relação ao lucro reportado em 3T20 e queda de -121% frente ao lucro do 2T21.

Segundo o analista da Eleven, a queda foi impactada pela variação de preços na ação da Infracommerce.

IGTA3
IGTA3 – Resultado Iguatemi – 3T21 (R$ milhões salvo indicação contraria )

Resultado Iguatemi (IGTA3) 3T21: Recomendações

Recomendação do BTG Pactual

A equipe de análise do BTG Pactual considera que a Iguatemi (IGTA3) apresentou resultados sólidos, com um SSS superando as vendas de 2019. Apesar do bom desenho operacional, suas ações continuam sendo precificadas com base nos cenários mais drásticos da pandemia e taxas de juros mais elevadas. Por essa situação, as ações tornam-se atrativas.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ 51,00.

Recomendação da Eleven Financial Research

A equipe de análise da Eleven considera que a Iguatemi (IGTA3) apresentou resultados que indicam uma crescente evolução dos resultados futuros. A retomada da confiança do consumidor reforça essa perspectiva positiva.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ 43,00.

 

Esta foi nossa apresentação da análise das equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual sobre o resultado Iguatemi (IGTA3) 3T21. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso a todas as análises de resultados trimestrais.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.