A formação de patrimônio é um dos grandes objetivos dos investidores. Eles têm sua renda e pagam suas contas, mas também separam parte de seu dinheiro para investir. Quando se tem um patrimônio significativo, uma holding de investimentos pode ser interessante.

Você já ouviu falar sobre ela? A holding de investimentos é uma estratégia que alguns investidores empregam para administrar melhor seu patrimônio. Por isso, elas também são conhecidas como holdings patrimoniais.

Quer entender o assunto e descobrir como a instituição funciona? Continue a leitura e confira as informações que separamos para você!

O que é uma holding?

Holding é um tipo de pessoa jurídica que tem participação no capital de outras empresas. O verbo inglês “to hold” significa segurar ou deter, e é justamente isso que uma holding faz. Ela “segura”, ou “detém” outras empresas para facilitar a administração delas.

Um exemplo de holding

Para entender melhor o funcionamento de uma holding, vale a pena compreender um exemplo prático. Uma das empresas desse tipo mais conhecidas no Brasil é a Itaúsa. Em seu site, ela explica seu objetivo:

“Como holding pura de capital aberto, a Itaúsa concentra todas as decisões financeiras e estratégicas, de forma que as empresas do Conglomerado tenham as melhores condições para se aplicar em suas atividades e expandir seus negócios.”

O conglomerado mencionado inclui empresas como Itaú Unibanco, Itautec, Duratex, Alpargatas, entre outras.

Em um sentido semelhante, uma holding pode ser usada por investidores para facilitar a gestão de seu patrimônio pessoal. Nesse caso, ela é chamada de holding de investimentos ou holding patrimonial.

Quais são os tipos de holding?

Existem vários tipos de holding, de modo que é bom você conhecer as principais. Assim, será mais fácil compreender o funcionamento de uma holding de investimentos.

Os principais são:

  • pura – o objetivo dela é participar do capital de outras companhias;
  • administrativa – visa aprimorar o controle de um grupo de empresas;
  • de participação – tem participação minoritária em outras empresas;
  • de controle – detém o controle societário de outros negócios;
  • de investimentos – também chamada de holding patrimonial, visa fazer a gestão do patrimônio de uma pessoa ou família.

Como funciona uma holding de investimentos?

Agora você já entendeu o que é uma holding e viu que ela pode ser usada para administrar o patrimônio de uma pessoa ou família. Isso é importante para quem tem bens gerando uma renda passiva de alto valor.

Quando uma pessoa cria uma holding patrimonial, o objetivo é gerir seus bens de forma mais fácil e centralizada. Além disso, é possível obter benefícios fiscais, uma vez que a tributação de pessoas jurídicas pode trazer certas vantagens.

Depois que a holding é criada, a pessoa transfere seus bens para a empresa. Assim, eles passam a pertencer à pessoa jurídica, o que traz alguns benefícios que você entenderá a seguir.

Quais são as vantagens de uma holding de investimentos?

Confira agora as vantagens que geralmente levam as pessoas a criar holdings de investimentos:

Benefícios tributários

Uma holding patrimonial usada para administrar os imóveis de uma pessoa, por exemplo, pode ser vantajosa na questão do recebimento dos aluguéis. Se o regime tributário for o de lucro presumido, há um abatimento de 32% na base de cálculo do Imposto de Renda.

Além disso, a sucessão patrimonial em uma holding apresenta menos custos que um processo de inventário. Tais benefícios não são possíveis quando o proprietário dos bens é uma pessoa física.

Blindagem patrimonial

Outro benefício da holding é a possibilidade de fazer a blindagem patrimonial. Eventualmente, uma pessoa pode ser alvo de ações judiciais — o que coloca em risco seu patrimônio pessoal.

No entanto, quando os bens estão sob os cuidados de uma holding, a execução deles se torna mais difícil. Isso dá mais tempo para que a pessoa consiga encontrar uma solução para a questão apresentada na Justiça.

Planejamento sucessório

Por fim, a holding facilita o planejamento sucessório. Ela pode ser dividida entre os herdeiros por meio de cotas societárias.

O processo funciona de maneira mais eficiente que o inventário — que muitas vezes gera dificuldades e conflitos familiares. Por meio de uma holding patrimonial, o titular pode estabelecer todas as suas preferências com antecedência.

Quais são os benefícios em comparação com um fundo de investimentos?

Como você viu, uma holding de investimentos pode trazer benefícios a quem tem um grande patrimônio. Outra possibilidade utilizada com tal objetivo é a criação de um fundo de investimentos para gerir seus bens.

Você já deve conhecer os Fundos de Investimentos abertos, que estão disponíveis no mercado financeiro. Mas não se confunda: estamos falando de um fundo de investimentos fechado. Ele tem o intuito de administrar o patrimônio de uma pessoa ou família.

Trata-se de uma entidade financeira que, entre outras coisas, permite:

  • partilhar os bens de forma diferenciada entre os herdeiros;
  • destinar bens a quem não é um familiar;
  • administrar empresas estrangeiras;
  • incluir outros tipos de ativos além de imóveis.

Mas a criação e a gestão de um fundo de investimentos só podem ser feitas por um gestor certificado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). A holding de investimentos, por outro lado, pode ser criada de uma maneira menos complexa. Geralmente, com a atuação de contadores e advogados.

Como criar uma holding de investimentos?

Para criar uma holding de investimentos, é preciso definir o tipo societário. Ele pode ser S/A (sociedade anônima) ou Ltda (sociedade limitada). As sociedades anônimas são mais eficientes em termos de planejamento sucessório.

Elas requerem a divisão do patrimônio e sua distribuição por meio de Ações, que podem ser:

  • ordinárias (que dão direito a voto);
  • preferenciais (que não dão direito a voto).

Por outro lado, as sociedades limitadas são de criação mais simples. Além disso, evitam que um participante venda suas Ações a desconhecidos. Para escolher entre os dois tipos societários, é interessante recorrer a um contador para ter um direcionamento específico para o seu caso.

Como vimos, uma holding de investimentos pode ser a solução de que você precisa para gerir melhor o seu patrimônio. É válido tomar providências desde já para proteger seus bens e evitar que os herdeiros tenham dificuldades na administração deles.

Gostou de entender como funciona uma holding de investimentos? Então entre em contato conosco e saiba como podemos ajudá-lo na hora de investir!