Busca de Artigos no blog

Dívida crescendo e recuperação judicial: o que vai ser da Americanas?

Dívida crescente e recuperação judicial na americanas.
Dívida crescente e recuperação judicial na americanas.

A saga da Americanas continua! A empresa pediu à Justiça do Rio de Janeiro que esclareça o prazo para que apresentem a lista de credores no âmbito de sua recuperação judicial que se encerra na quarta-feira (25). Isso quer dizer que a defesa da varejista pede que se o entendimento do Tribunal de Justiça do Rio for outro, sejam estendido o prazo, dando mais 48 horas para que a lista seja protocolada.

Sendo assim, os advogados da companhia alegam ainda que prazos processuais não se iniciam ou se encerram em dias não úteis. Também afirmam há outro ponto que atrasaria o início do prazo, que é o fato de que a última sexta-feira foi feriado no Rio de Janeiro, lugar em que o processo está correndo.

Antes disso, tinha a possibilidade de que a Americanas apresentasse a lista na última segunda. Vale lembrar que a recuperação judicial envolve R$ 43 bilhões em dívidas, distribuídas entre 16,3 mil credores. Segundo com as fontes, os maiores credores seriam os bancos credores da companhia.

No meio de toda essa crise, as ações da Americanas (AMER3) passaram de um valor de mercado de R$ 10,83 bilhões no dia 11 de janeiro, que foi antes da divulgação do rombo contábil, para R$ 641 milhões, conforme o fechamento do dia 20. Inclusive, esse é o menor valor que a marca já teve na Bolsa, de acordo com levantamento da plataforma TradeMap.

Uma curiosidade é que foi a primeira vez que a ação chegou a valer menos de R$ 1.

4ª maior recuperação judicial do Brasil

Para contextualizar mais, a Americanas deu entrada no processo de recuperação judicial na semana passa, quinta-feira (19). Ao todo, a empresa afirmou ter R$ 800 milhões em caixa e ter dívidas bilionárias. Com isso, a recuperação judicial da Americanas é a quarta maior da história do Brasil.

A maior recuperação judicial do País é a da Odebrecht, que começou o processo com dívidas de R$ 80 bilhões. Logo em seguida, vem a Oi, que foi recentemente finalizada em R$ 65 bilhões. A terceira é a da Samarco, de R$ 55 bilhões.

Enquanto no ranking de maiores processos de recuperação judicial no Brasil, a dívida da Americanas é maior que a da Sete Brasil, com R$ 19 bilhões, e da OGX, com R$ 12,3 bilhões.

Segundo a companhia, o processo de recuperação judicial possui o objetivo de “manutenção de empregos, pagamento de impostos e a boa relação com seus fornecedores e credores e investidores de forma geral”. Contanto com cerca de 44 mil funcionários, a Americanas manteve a posição de que Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira irão financiar parte da recuperação da empresa.

“Para tanto, o grupo de acionistas de referência da empresa informou ao Presidente do Conselho de Administração que pretende manter a liquidez da companhia em patamares que permitam o bom funcionamento da operação de todas as lojas, do seu canal digital, Americanas.com, da AME e suas coligadas”, informou a nota.

O que está acontecendo com a Americanas?

As ações das Americanas (AMER3) perderam mais de 70% de valor na Bolsa na quinta-feira (12). Ou seja, quem tinha na quarta-feira (11) R$ 1.000 reais aplicados em AMER3, passou a ter apenas R$ 226,70. Em uma conferência organizada pelo BTG Pactual e transmitida virtualmente (mas de forma limitada), o ex-presidente-executivo da Americanas, Sergio Rial informou que não acredita que a companhia seja “tóxica”.

O ponto chave da questão estourar é porque ele pediu demissão do cargo após o anúncio do rombo. Rial lamentou as perdas dos pequenos acionistas. “É dramático para o acionista que comprou (ativos da Americanas). Mas a empresa é grande o suficiente para ser redesenhada”, disse.

Muita gente ficou surpresa ao saber que uma grande empresa popular estava tão quebrada. Acontece que quando uma companhia varejista compra algo de um fornecedor, ela dá a ele duas opções de pagamento: depois de um certo período, mas com acréscimo de preço, ou à vista, pelo valor normal. Um detalhe importante é que nesse caso, quem paga não é a Americanas, mas sim o banco.

Segundo explicou Rial para os analistas, os R$ 20 bilhões são a soma dessa dívida com bancos durante sete anos.

Isso é problemático? Descubra aqui.

Não perca tempo e aperfeiçoe seus conhecimentos, se inscreva no nosso canal do YouTube para explorar as melhores oportunidades de investimentos no mercado.

Ficou com alguma dúvida? Caso queria conhecer mais alternativas de investimentos, conte com a nossa assessoria! Entre em contato conosco, temos uma equipe preparada para ajudar você!

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.