O universo de ativos digitais não contempla apenas as criptomoedas, como o bitcoin. Também existem outras oportunidades para os investidores. Por exemplo, você sabe o que é um token de consórcio?

Esses ativos digitais trazem para o mundo virtual uma oportunidade de investimento em cotas de consórcio. Se você tem interesse por esse mercado, vale a pena conhecer o funcionamento dos tokens para entender se eles fazem sentido para sua estratégia.

A seguir, você entenderá o que é um token de consórcio e terá mais informações para avaliar se vale a pena investir nessa alternativa. Não perca!

Como funciona um consórcio?

Antes de aprender sobre tokens e criptoativos, você precisa saber o que é um consórcio. Afinal, é nesse modelo de contrato que os tokens de consórcio estão baseados.

Os consórcios são uma maneira de adquirir bens por meio do pagamento em grupo. Eles são regulados por empresas administradoras e têm objetivos específicos — como a compra de imóveis, veículos e outros bens.

Nesse modelo, os consorciados fazem pagamentos periódicos à administradora. Assim, o montante arrecadado integra um monte comum. O valor dos pagamentos depende do contrato e do bem a ser adquirido por todos.

Para ter acesso ao montante consorciado e fazer sua compra, os consorciados podem participar de sorteios ou dar lances em um leilão. Dessa forma, eles terão acesso a uma carta de crédito, utilizada como um pagamento à vista.

Esse documento também pode ser transformado em dinheiro, conforme os valores a que o consorciado tem direito. Conforme as regulamentações do Banco Central, a administradora deve pagar as cartas contempladas em até 180 dias após a contemplação e se todas as parcelas estiverem quitadas.

A exceção acontece apenas caso o grupo esteja encerrado. Nesses casos, o prazo de pagamento será de 60 dias.

O que é um token?

Agora que você já entendeu o que é um consórcio e como ele funciona, vale a pena saber o que é um token digital. Nesse sentido, eles são uma representação de ativos voltados para o mundo digital.

Logo, os tokens garantem que o usuário seja proprietário de determinado ativo que é negociado e transferido digitalmente. No caso dos tokens para investimentos, a ideia é “tokenizar” os ativos físicos.

Então propriedades, contratos e outros bens podem ser transformados em tokens. Consequentemente, quem tem um token tem o direito de utilizar o ativo tokenizado e receber seus frutos.

QUANTO VOCÊ TERIA HOJE SE TIVESSE COMPRADO UM BITCOIN HÁ 10 ANOS ATRÁS?

Esteja preparado para sua próxima chance Rendimento bitcoin

Esteja preparado para sua próxima chance Rendimento bitcoin

Também é importante saber que os tokens utilizam o blockchain, o mesmo sistema que muitas criptomoedas estão inseridas. Desse modo, a base de dados é descentralizada e independente de instituições e Governos.

O que é um token de consórcio?

Você aprendeu o que é um consórcio e como funcionam os tokens, então já é possível entender o que é um token de consórcio.

Esses ativos digitais representam cotas de uma carta contemplada de consórcio. Como você viu, os consorciados podem requerer que ela seja paga em dinheiro em vez de serem utilizadas para a compra do bem contratado.

Contudo, há um prazo para esse pagamento acontecer — que pode chegar a 180 dias. Considerando a demora para o recebimento, diversos consorciados se interessam pela antecipação do pagamento — processo que pode ser feito por meio da tokenização.

Para isso, eles cedem a sua carta contemplada, que será transformada em tokens representando uma cota. Assim, os consorciados recebem um valor à vista com desconto, com o objetivo de utilizar esse montante antecipadamente.

Já os tokens são disponibilizados aos investidores interessados por meio das exchanges. Essas instituições são especializadas em negociações com criptoativos, funcionando como uma corretora de ativos digitais.

Como são os rendimentos dos tokens de consórcio?

Uma informação relevante sobre os tokens de consórcio diz respeito ao seu rendimento. Saber como os investidores podem ter lucros é essencial para avaliar o investimento nesses ativos digitais.

Em tokens desse tipo, o rendimento dos investidores se dá de duas formas: o desconto sobre o valor total da carta de consórcio contemplada e a correção do crédito da cota.

Em relação ao desconto, ele diz respeito à diferença entre o valor que o consorciado negociou sua carta e o que será efetivamente pago a ele. Imagine que a carta tem um valor de R$ 100 mil, que será pago em até 180 dias.

Para antecipar o pagamento, o consorciado dono da carta pode vendê-la com um desconto. Por exemplo, em um desconto de 15%, ele recebe R$ 85 mil pela carta contemplada — e os R$ 15 mil se tornam o rendimento dos investidores.

O outro componente da rentabilidade é a correção do valor da carta de crédito. Como há um prazo para o pagamento do consórcio, os valores precisam ser corrigidos conforme um indexador, para que ela não perca poder de compra com o tempo.

Logo, a correção também se torna um rendimento dos investidores com um token da carta de consórcio contemplada.

Quais são as vantagens e riscos dos tokens de consórcio?

Depois de saber mais sobre os tokens de consórcio, vale a pena entender as vantagens e os riscos atrelados a eles. Dessa forma, você pode avaliar esse investimento com mais segurança.

Entre as vantagens, a principal delas é a possibilidade de diversificação com aportes alternativos. Afinal, os tokens de consórcio não estão atrelados a outras alternativas de investimentos mais tradicionais, como acontece na renda fixa ou renda variável.

Além disso, há a possibilidade de venda em mercado secundário. Isso quer dizer que não é preciso esperar o prazo final para se desfazer do token. Basta encontrar outros investidores interessados nessa compra.

Em relação aos riscos, é preciso entender que não há garantias de recebimento. Assim, você não pode contar com previsibilidade ou garantias em relação à rentabilidade. Isso pode ser um risco importante para quem deseja ter mais segurança nos aportes.

Ademais, as operações com ativos digitais não são regulamentadas no Brasil. Logo, antes de investir, é fundamental buscar uma exchange de confiança para ter maior proteção na transação, evitando golpes e fraudes no mercado financeiro.

Vale a pena comprar tokens de cotas de consórcio?

Para definir se vale a pena comprar os tokens de consórcio você precisa considerar o seu perfil de investidor e objetivos financeiros. Afinal, é preciso ter tolerância aos riscos para se expor a eles.

Ademais, quem busca maior segurança ao investir em ativos digitais pode procurar alternativas regulamentadas. Nesse sentido, os ETFs (exchange traded funds) podem ser formas de se expor ao mercado do criptoativos de maneira mais tradicional.

Com eles, você conta com suporte e fiscalização dos órgãos oficiais, além de realizar as negociações por meio da bolsa de valores brasileira, a B3.

Conseguiu entender o que é um token de consórcio? Como você viu, essas alternativas trazem novas possibilidades para a diversificação da carteira. Desse modo, é preciso considerar seu perfil e objetivos para saber se essa opção está alinhada à sua estratégia.

Você precisa de um suporte para entender melhor as alternativas de investimentos? Então conte com a assessoria da Renova Invest!

 

Você conhecia esse mecanismo de segurança da bolsa de valores? Para conhecer mais sobre o mercado financeiro, acompanhe nossos conteúdos no YouTube, Instagram e LinkedIn!