Skin in the game: o que significa essa expressão?

Skin in the game:
Skin in the game:

Antes de tomar uma decisão de investimento ou de especulação, é preciso considerar diversos fatores. O objetivo dessa análise é identificar boas oportunidades e diminuir os riscos atrelados às operações. Nesse sentido, conhecer a estratégia skin in the game pode ajudar.

Essa ideia mede uma relação de confiança e traz indícios de que um investimento pode se destacar em relação aos outros. O seu aspecto principal envolve o fato de outros agentes do mercado financeiro “arriscarem a própria pele” — o que apontaria para uma oportunidade sólida.

Para entender melhor o termo, conheça a seguir o significado da expressão skin in the game e veja como ela é usada no mercado financeiro!

O que é skin in the game?

A expressão skin in the game é conhecida no mercado financeiro por indicar um comportamento de confiabilidade. Em tradução livre, ela poderia significar pele em jogo, pele em risco ou arriscar a própria pele. De forma contextualizada, o Brasil tem uma expressão parecida: dar a cara à tapa.

Já o oposto de skin in the game seria a frase “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. No caso da proposta trazida por esse termo em inglês, há um alinhamento entre discurso e decisão. Isso aumenta o nível de consistência no mercado financeiro.

Desse modo, skin in the game está relacionado ao comportamento de alguém que realmente faz aquilo que prega. No mundo dos investimentos, a expressão representa quem, de fato, assume os riscos que deseja, espera ou indica que outros também assumam.

O termo foi popularizado por Warren Buffett — considerado um dos maiores investidores do mundo. Mas a expressão foi apresentada por Nassim Taleb, como parte de suas reflexões provocativas. Taleb chegou a escrever um livro sobre o tema.

Qual a importância de Nassim Taleb para o mercado financeiro?

Para entender mais sobre a expressão skin in the game, convém destacar que Taleb tem grande relevância no mercado de investimentos. Além de ter conseguido resultados expressivos ao investir, ele é autor de livros consagrados, como “Cisne Negro”, “Antifrágil” e o próprio “Skin in the Game”.

Por sua visão autêntica, Taleb se destaca no mercado financeiro, sendo um dos principais autores de obras do segmento. Assim, seu pensamento pode ajudar os investidores a desenvolverem um processo de tomada de decisão facilitada graças às reflexões que ele propõe.

A abordagem provocativa e a escrita fluida do autor também são fatores positivos para consolidar mudanças entre seus leitores. Em suas obras, Nassim Taleb propõe novas formas de pensar nos investimentos e no que eles podem oferecer.

Nesse sentido, a abordagem skin in the game traz uma mudança mais intensa de perspectiva quanto à escolha de ativos e oportunidades para a carteira de investimentos. Um dos objetivos do autor é ajudar a reduzir os riscos desnecessários que poderiam ser assumidos por investidores.

É válido destacar que Taleb obteve bons resultados em seus investimentos, mesmo em momentos de incerteza — adquirindo aprendizados que foram repassados aos seus leitores e clientes. Então ele reforça a sua tese de que é preciso assumir posicionamentos condizentes com as lições transmitidas.

Como a estratégia skin in the game pode ser aplicada nos investimentos?

Até aqui, você já aprendeu o que significa a expressão skin in the game e conheceu o seu autor. Por conta de sua aplicação, a estratégia pode ser usada em muitos aspectos da vida — e o aproveitamento das oportunidades de investimentos é um deles.

Pense na seguinte situação: você deseja investir em ações e começa a pesquisar as alternativas do mercado. Nas buscas, se depara com uma empresa que parece ser atraente e decide pelo aporte. No entanto, você fica sabendo que nem mesmo os próprios gestores do negócio têm papéis da companhia.

No exemplo acima, pode ser que a empresa tenha potencial ou não. Porém, ao compará-la com uma companhia que recebe investimentos dos gestores e até dos demais funcionários, fica claro que a segunda alternativa pode ser um caminho melhor — ou, no mínimo, mais confiável.

A ideia proposta por Taleb é que, quando integrantes do mercado financeiro arriscam a própria pele, há uma relação maior de confiança. Afinal, você não será o único a correr o risco financeiro, pois há outras partes interessadas no bom desempenho do negócio.

A postura de skin in the game também pode ser aplicada de outras maneiras. Por exemplo, nas redes sociais é comum encontrar profissionais que se dizem experientes e até especializados em investimentos. Muitos deles chegam a recomendar aportes e oportunidades do mercado.

Porém, quando são questionados sobre quais são suas posições em investimentos, alguns não investem nessas alternativas ou preferem não se expor. Para Taleb, eles não estão colocando a própria pele em jogo. Analogamente, seria como um chef que não prova a comida do próprio restaurante.

Por que é importante conhecer e entender a skin in the game?

A expressão skin in the game pode ser muito mais que um elemento de vocabulário. Assim como propõe Taleb, ela pode se tornar uma etapa da sua avaliação para a composição de portfólio. Ou seja, a ideia consiste em uma estratégia para ajudar na tomada de decisão.

O objetivo principal é buscar indícios de confiabilidade sobre uma escolha no mercado financeiro. Desse modo, seria possível encontrar alternativas diferenciadas e diminuir o risco do aporte, especialmente na renda variável — que é uma classe mais sujeita à volatilidade.

Na hora de investir em uma ação, por exemplo, um dos critérios a se considerar é se a alta gestão também aporta os próprios recursos no negócio. Isso poderia sinalizar que, diante de uma crise financeira ou de uma situação atípica, a companhia teria condições de resistir.

Afinal, a ideia é que essas pessoas estão arriscando o próprio patrimônio. Esse é um fator que indica que elas confiam no potencial da empresa. Além disso, com o capital em risco, elas se dedicariam mais para reverter possíveis efeitos negativos no negócio.

O mesmo pode ser aplicado a fundos de investimento e seus gestores — ou analistas que indicam o investimento. E não são apenas os investidores que podem usar o recurso de skin in the game. O trader ou especulador também tem a chance de se apoiar em elementos de credibilidade.

Contudo, esse não deve ser o único fator para considerar na decisão. A análise fundamentalista permanece necessária para os investidores, enquanto a análise técnica é usada nas especulações. Já a busca pelos indícios de confiança traz uma possibilidade extra no momento de realizar escolhas.

Como analisar a confiabilidade dos investimentos com skin in the game?

Como foi possível aprender, a lógica skin in the game consiste em um elemento a mais para analisar na hora de investir. Assim, essa pode ser uma forma de verificar os argumentos das empresas e reforçar a análise dos investimentos.

Além de entender se grandes executivos investem na companhia, é possível expandir essa ideia em suas análises. Se, por exemplo, uma empresa se apresenta como ambientalmente responsável e engajada, mas não realiza iniciativas com esse foco, ela não pratica a skin in the game.

Na publicidade, essa avaliação é comum e conta com casos famosos nos quais as pessoas sentiram a confiança no argumento abalada. Por exemplo, houve estranhamento quando o público percebeu que a cantora Anitta — que era patrocinada pela Samsung — estava utilizando um iPhone.

Desse modo, você também pode utilizar a percepção da skin in the game para observar os argumentos de campanhas e influenciadores do mercado financeiro. Comparando o que eles falam com as suas escolhas na prática é possível verificar o nível de confiança das afirmações feitas.

Um ponto importante levantado por Taleb é que muitos dos líderes que não “vestem a camisa” quando se trata dos resultados do mercado podem apostar contra os clientes em momentos de crise.

Assim, a observação das falas e sua relação com as posturas práticas ajuda a perceber possíveis desvios éticos ou contradições que demandam investigação.

Quais são os outros fatores a analisar na hora de tomar decisões?

Você já sabe que o fator skin in the game não deve ser o único critério para tomar decisões nos investimentos, certo? Por isso, vale a pena conhecer os demais aspectos relevantes. Por exemplo, é necessário fazer as análises técnica ou fundamentalista, a depender da sua estratégia.

Além disso, é imprescindível observar o alinhamento das alternativas avaliadas com o seu perfil de investidor e os objetivos no mercado financeiro. Isso porque, sendo confiável ou não, um investimento precisa sempre se adequar à sua estratégia para ser incluído na carteira.

Ao utilizar outros fatores, você pode, inclusive, observar com mais profundidade o critério de colocar a própria pele em risco. Afinal, nem sempre a diferença entre os argumentos e as atitudes são sinal de incoerência ou falta de confiabilidade.

Um analista pode, por exemplo, explicar as vantagens de determinado investimento e não ter a alternativa na carteira por não ser adequada para a estratégia dele. Da mesma forma, as escolhas dos gestores podem ter outros motivos que merecem maior investigação.

Portanto, a skin in the game pode ser uma forma de sinalizar possíveis inconsistências e acionar um alerta nos investidores, mas a estratégia isoladamente não é suficiente para nortear boas decisões. Sendo assim, é sempre importante tornar a análise mais completa e considerar mais dados na avaliação.

Como vimos, a expressão skin in the game tem grande relevância no mercado financeiro porque traz um elemento a mais de análise para compor a carteira. Com o uso da estratégia, você poderá sentir mais segurança ao investir!

Quer conhecer mais informações sobre o mercado para aplicar no seu dia a dia? Curta nossa página no Facebook e siga nosso perfil no Instagram!

 

Veja também:

Inscreva-se
Notificar-me de
Esse campo só será visível pela administração do site
botão de concordância
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem a nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.