No dia 28 de julho, foi apresentado o resultado Carrefour (CRFB3) 2T21 e as equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual já realizaram a análise dos dados divulgados. Confira os pontos principais.

Carrefour(CRFB3) traz bom resultado trimestral

De acordo com o relatório do BTG Pactual, o desempenho do Carrefour (CRFB3) ficou pouco abaixo de suas estimativas. Porém, a divisão de financiamento ao consumo surpreendeu positivamente.

Enquanto isso, de acordo com o relatório da Eleven, o desempenho superou as estimativas da equipe no período.

Os destaques do período foram as inaugurações do Atacadão e o Banco Carrefour.

No dia em que o relatório foi publicado, as ações CRFB3 estavam sendo negociadas a R$ 19,80. A capitalização de mercado era de R$ 39,30 bilhões. O volume médio dos últimos 12 meses era de R$ 108,05 milhões.

CRFB3

Atacadão inaugura 19 lojas no trimestre

Conforme informa o relatório da Eleven, o Atacadão foi o grande destaque dos resultados do Carrefour no 2T21.

No segmento de alimentos, o SSS cresceu +3,4%, levando a um crescimento de vendas de +11% em relação ao 2T20. A sigla SSS (Same Store Sale) indica as vendas nas mesmas lojas.

Enquanto isso, na bandeira Atacadão, o SSS cresceu +10,2% no trimestre. Como resultado, as vendas cresceram +20% em relação ao 2T20. As vendas foram impulsionadas por 19 inaugurações de lojas no trimestre, sendo 17 conversões do Makro.

Por outro lado, segundo o BTG Pactual, as aberturas de lojas e preços mais competitivos pressionaram a margem bruta no período.

No que se refere ao processo de digitalização de vendas da divisão segue ganhando representatividade. Houve crescimento de +70% das vendas ante o 1T21. Nas praças onde o serviço já está disponível já representa 2% das vendas.

Pressão dos itens não alimentares

De acordo com o BTG Pactual, a divisão de varejo do Carrefour foi pressionada pela venda de itens não alimentares no 2T21.

INVISTA EM AÇÕES COM A PLANILHA DE ANÁLISE FUNDAMENTALISTA

No que se refere ao SSS, a categoria alimentar cresceu +0,5% na comparação anual. Entretanto, após forte apresentação em 2020, o segmento não alimentar caiu -24% no período.

Além disso, houve menor inflação dos alimentos no período. A inflação atingiu 15% nos últimos 12 meses contra 17,6% no 1T21 e 21,1% no 4T20.

Em sua plataforma digital, o Carrefour registrou GMV de R$ 730 milhões. A sigla GMV (Gross Merchandise Volume) indica o volume bruto de mercadorias de e-commerce. Em relação ao 2T20, houve queda de -21%. O resultado é reflexo sobretudo da queda de -31% no segmento não alimentar.

Crescimento do Banco Carrefour

Segundo o BTG Pactual, o Banco Carrefour se destacou devido ao crescimento mais rápido em novos empréstimos no 2T21.

Em sua divisão de financiamento ao consumo (CSF), o Carrefour registrou um faturamento de R$ 11,8 bilhões. O número representa crescimento de +50% na comparação anual. O resultado foi impulsionado pelo Cartão Atacadão, com crescimento de +61%.

A margem EBITDA do banco retornou aos patamares pré-pandemia, atingindo 28,1% no trimestre. Para a equipe da Eleven, isso demonstra o potencial dessa operação, especialmente se for disponibilizada para a base de clientes do Grupo Big.

Dessa forma, o desempenho do Banco Carrefour compensou os números mais fracos do que o esperado em suas operações de varejo e atacarejo no trimestre.

CRFB3

EBITDA supera estimativas

Conforme informa o BTG Pactual, o EBITDA consolidado do Carrefour ficou em R$ 1,4 bilhão. O número revela alta de +24,7% e +22,9%, respectivamente, nas comparações de base trimestral e anual. Dessa forma, superou as estimativas da equipe em +2,7%.

A margem EBITDA atingiu 7,8%, o que representa crescimento de + 80 bps em relação ao 2T20.

Lucro Líquido pressionado no trimestre

Conforme o relatório do BTG Pactual, o lucro líquido ajustado do Carrefour foi de R$ 566 milhões. Esse resultado representa queda de -38,7% e -17,5%, respectivamente, nas comparações trimestral e anual.

CRFB3

Resultado Carrefour (CRFB3) 2T21: Recomendações

Recomendação do BTG Pactual

A equipe de análise do BTG Pactual considera que o Carrefour (CRFB3) sustenta uma perspectiva resiliente e valuation atrativo.

Apesar dos números fracos no varejo e atacarejo, o forte desempenho na divisão de financiamento e o potencial de fusão com o Grupo Big mantém uma visão positiva para o nome.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ 27,00.

Recomendação da Eleven Financial Research

A equipe de análise da Eleven considera que o Carrefour (CRFB3) apresentou resultados melhores que o esperado. Ademais, a agilidade e a qualidade de execução das conversões do Makro sustentam uma visão construtiva para o processo de integração do Grupo Big.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ 31,00

Esta foi nossa apresentação da análise das equipes de Equity Research da Eleven Financial Research e do BTG Pactual sobre o resultado Carrefour (CRFB3) 2T21. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso a todas as análises de resultados trimestrais.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.