Renova Invest Facebook

Como investir na Ásia? Veja como se expor às economias asiáticas!

como investir na Ásia
como investir na Ásia

Muitos investidores brasileiros buscam oportunidades em outros países. Além dos Estados Unidos, que são a nação mais lembrada quando se fala em mercado de capitais, existem outras opções. É possível, por exemplo, saber como investir na Ásia.

A região tem demonstrado crescimento e muitos investidores percebem potencial nela. Nesse contexto, ela pode ser uma boa oportunidade para o investidor brasileiro. E mesmo quem não possui conta em bancos de investimento ou corretoras de outros países podem se expor a eles.

Quer saber mais? Então veja a seguir como investir na Ásia para se expor, no Brasil, às economias desse continente!

Por que a Ásia vem despertando o interesse dos investidores?

Antes de tudo, vale a pena entender por qual motivo o investimento estrangeiro — especialmente o asiático — pode ser uma estratégia interessante para a sua carteira. Um dos motivos é que o continente se tornou uma potência de crescimento global.

Isso graças à sua economia altamente diversificada, suas vantagens demográficas e, principalmente, ao desenvolvimento tecnológico. Ele vem impulsionando a expansão econômica e empresarial da região nas últimas décadas.

Ademais, o comércio e a cooperação entre os países da Ásia continuaram a progredir, mesmo em meio à pandemia da covid-19. Com isso, há pessoas que acreditam em mais crescimento no futuro.

Em fevereiro de 2021, por exemplo, houve 186 acordos comerciais regionais. Entre eles, destaca-se o Acordo Regional de Parceria Econômica Global (RCEP) — o maior pacto comercial do mundo.

Outro ponto importante consiste na recuperação pós-pandemia que deve a economia. Tudo isso pode contribuir para uma perspectiva positiva sobre a região, o que pode representar oportunidades de ganhos para os investidores dispostos a correr os riscos do aporte.

É preciso considerar, ainda, a vantagem de que investimentos estrangeiros, seja na Ásia ou não, permitem diversificar e proteger seu patrimônio da desvalorização do real em momentos de crise.

Quais são as principais bolsas asiáticas?

Uma das maneiras de investir na Ásia é abrindo uma conta online em uma instituição financeira de outros países. Mas, para tanto, é necessário realizar o câmbio e arcar com os custos das transferências internacionais.

Além disso, cabe ressaltar que você estaria sujeito às regras tributárias e fiscais do país em que está investido e as do próprio mercado. Se mesmo assim você optar por essa opção, vale a pena conhecer as principais bolsas asiáticas.

Veja a seguir!


INVESTIR FORA DO BRASIL? DESCUBRA COMO Investir fora do Brasil

INVESTIR FORA DO BRASIL? DESCUBRA COMO Investir fora do Brasil

Aprenda a como investir no exterior de forma prática


Shanghai Stock Exchange (SSE)

Sediada em Xangai, a Shanghai Stock Exchange (SSE) é considerada a maior bolsa na China. Seu controle é realizado pela China Securities Regulatory Commission (CSRC), uma instituição governamental. Logo, sua administração é pautada pela legislação e autorregulação do país.

Tokyo Stock Exchange (TSE)

A Tokyo Stock Exchange (TSE), sediada na capital do Japão, é uma das bolsas de valores mais antigas da história. Ela possui grandes empresas que lideram o mercado asiático e o mundo, com destaque para Tokyo Motor Corporation e SoftBank Group Corp e Keyence Corporation.

Hong Kong Stock Exchange (SEHK)

A bolsa de valores de Hong Kong, também conhecida como Hong Kong Stock Exchange, é uma das mais valiosas da Ásia. A maioria das empresas negociadas na SEHK são bancos estatais ou privados, varejistas e negócios relacionados à tecnologia da informação.

É possível investir na Ásia sem sair da bolsa brasileira?

Como você viu, é possível investir na Ásia ao abrir uma conta em um banco internacional. Entretanto, esse processo pode ser bastante dispendioso. Por isso, saiba que existem alternativas mais simples.

Você pode se expor às economias asiáticas por meio da bolsa de valores brasileira ou de plataformas de bancos de investimentos nacionais. Conheça as principais alternativas!

Exchange traded fund (ETF)

O exchange traded fund (ETF) são fundos de investimentos negociados na bolsa de valores. Ele tem o objetivo de replicar ou acompanhar um índice do mercado financeiro. Caso você deseje investir na Ásia, é possível fazer isso comprando ETFs que seguem índices asiáticos.


É o caso do ASIA11, que replica o desempenho do índice iShares MSCI All Country Asia ex Japan. Além dele, há o XINA 11 que acompanha o índice MSCI China.

Brazilian depositary receipt (BDR)

Outra alternativa para investir no mercado asiático é por meio do brazilian depositary receipt (BDR). Eles são certificados de depósito de valores mobiliários emitidos no Brasil, mas lastreados em ativos estrangeiros.

Assim, ele proporciona o investimento indireto em ações, títulos de renda fixa ou fundos de outros países. No caso de certificados lastreados em ações, é possível receber dividendos. Entre as opções de BDRs asiáticos estão: Alibaba Group (BABA34), Baidu (BIDU34) e China Petroleum (C1HI34).

Fundos internacionais

Fora da bolsa de valores também existem fundos de investimentos que aportam em ativos internacionais. Portanto, são mais uma alternativa para quem deseja se expor às economias asiáticas — dessa vez, pela plataforma do seu banco de investimentos.

Entre as opções disponíveis no mercado brasileiro destacam-se os fundos internacionais Acadian China a Shares FIC FIA IE, Az Quest Azimut Equity China FIC FIA IE e Invesco Greater China Equity Dolar FIC FIA IE.

Certificados de operações estruturadas (COEs)

Os certificados de operações estruturadas (COEs) são outra opção para alocação em mercados asiáticos. Com eles, é possível acessar o mercado internacional com facilidade — inclusive, com possibilidade de proteção de capital.

Entretanto, é importante lembrar que existem diversos COEs no mercado. Por isso, você precisa identificar aqueles que estão expostos à Ásia e que possuem as características mais alinhadas aos seus objetivos pessoais.

Como investir na Ásia?

Depois de conhecer as maneiras disponíveis para se expor às economias asiáticas, você viu que é possível investir na Ásia sem sair do Brasil. O processo pode ser mais vantajoso. Afinal, há praticidade por não precisar fazer a conversão cambial nem se submeter às regras internacionais.

O primeiro passo para investir na Ásia é abrir uma conta em um banco de investimento. É por meio dele que você terá acesso às alternativas disponíveis no mercado e poderá realizar suas operações, via home broker ou plataforma.

A instituição será responsável por intermediar seus investimentos. Por isso, é fundamental fazer uma boa escolha. Então analise cuidadosamente as opções disponíveis no mercado e abra a sua conta. Depois disso, avalie seu perfil de investidor e seus objetivos financeiros.

Com base nisso, é possível avaliar as alternativas disponíveis no mercado. Assim, você poderá identificar as oportunidades que forem mais alinhadas às suas estratégias de investimento. Caso seja necessário, conte com o suporte de uma assessoria de investimentos para sanar as suas dúvidas.

Agora você já sabe por qual razão as economias asiáticas vêm despertando o interesse dos investidores e também como investir na Ásia. Portanto, avalie as informações e veja se vale a pena aproveitar os investimentos disponíveis no mercado nacional!

Para não ter dúvidas sobre os investimentos em economias asiáticas, entre em contato conosco da Renova Invest e aproveite nosso serviço de assessoria!

Veja também

botão de concordância

0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos os comentários

Veja também

Postagens Relacionadas:

Utilizamos cookies que melhoram a sua experiência em nosso site. Todos seguem as regras da nossa Politica de Privacidade. Clicando em "OK" você concorda com a nossa política.