Um dos principais objetivos de quem investe é fazer com que seu patrimônio aumente ao longo do tempo. Nesse sentido, embora não seja o único fator que deve embasar suas decisões, saber como calcular a rentabilidade é importante para fazer as melhores escolhas para sua carteira.

E nem sempre é fácil entender os rendimentos de um investimento. Em especial, se considerado que existem oportunidades de renda fixa e renda variável. Elas possuem diferentes formas de ganhos — e, portanto, diversos cálculos de rentabilidade.

Se você quer apreender o conceito de rentabilidade e como fazer o cálculo correto para identificá-la, acompanhe este artigo até o final. Vamos lá?

O que é a rentabilidade de investimento?

No geral, a rentabilidade é o percentual de remuneração obtido em um investimento. Isto é, o valor que você receberá ao investir em um ativo financeiro ou fazer uma aplicação. Com essa informação é possível escolher de forma mais consciente os seus investimentos.

Entender a rentabilidade e saber como fazer seu cálculo é essencial. Afinal, ela é um dos fatores que devem ser levados em conta para verificar se um investimento vale a pena e se ele se adéqua aos seus objetivos.

Alguns investimentos já apresentam a informação de rentabilidade. Já quando o cálculo deve ser feito pelo investidor, muitos não sabem como realizá-lo. Assim, podem ter dificuldade para investir de modo mais eficiente.

Quer entender mais? Confira os tipos de rentabilidades que um investimento pode ter:

Rentabilidade nominal

A rentabilidade nominal é aquela que muitas vezes pode ser encontrada nas informações do investimento — principalmente na renda fixa. Ela é a proposta de remuneração que é feita, geralmente indicando a porcentagem de retorno que você terá.

Por exemplo, considere um Tesouro Prefixado que prevê uma rentabilidade anual de 7,28% até a data de vencimento. Significa que a taxa é nominal é essa que está sendo apresentada aos investidores.

Já na renda variável essa informação não é fornecida e caberá ao próprio investimento identificá-la. Suponha que você tenha comprado ações a um preço de R$ 50,00, e no mês seguinte seja realizada a venda dos papéis por R$ 51,50. Nesse caso, a rentabilidade foi de 3% no mês ou R$ 1,50 por ação.

Além disso, a rentabilidade nominal pode ser fracionada em duas: a bruta e a líquida. A primeira se refere ao percentual sem descontos — como nos exemplos acima. A segunda é a rentabilidade obtida após o abatimento do Imposto de Renda e outros custos, se aplicável.

Rentabilidade real

Por outro lado, a rentabilidade real diz respeito ao quanto o investimento teve de rendimento depois do desconto da variação da inflação. Para o investidor ela é bastante importante, uma vez que mostra a quantia real de ganhos sobre o patrimônio investido.

INVESTIR FORA DO BRASIL? DESCUBRA COMO

INVESTIR FORA DO BRASIL? DESCUBRA COMO

Aprenda a como investir no exterior de forma prática

Dessa forma, para saber o valor da rentabilidade real é preciso subtrair da rentabilidade nominal a taxa de inflação do país no período. Normalmente, é usado o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) como referência, por representar a inflação de produtos e serviços de consumo.

Como fazer o cálculo de maneira adequada?

Após conhecer os conceitos de rentabilidade real e nominal, é preciso saber como fazer o cálculo de maneira correta, em ambas as classes de investimentos.

Confira!

Renda fixa

Para calcular a rentabilidade de um investimento de renda fixa considerando os juros compostos será necessário aplicar uma equação que leva em conta quatro fatores. Veja:

M = C*(1 + i)t

Nela, “M” se refere ao valor final buscado, “C” é o valor investido, “i” trata da rentabilidade nominal e “t” representa o tempo. Confira um exemplo prático com um investimento inicial de R$ 5.000,00, com prazo de 1 ano, que pague uma taxa de juros de 0,77% ao mês:

  • M = ?
  • C = 5.000
  • i = 0,77% = 0,77/100 = 0,0077
  • t= 1 ano = 12 meses

O cálculo fica assim:

  • M = 5.000 x (1 + 0,0077)¹²
  • M = 5.000 x 1,0077¹²
  • M = 5.000 x 1,096415
  • M = 5.482,07

Portanto, levando em consideração os juros compostos, o investimento em questão teve um retorno de R$ 482,07 no período de um ano.

Renda variável

Como você viu, na renda variável não é possível prever qual será a rentabilidade do investimento. O próprio nome indica que ela tende a variar ao longo do tempo. Mas é possível calcular o rendimento passado — aquele que já aconteceu.

O cálculo é simples, basta dividir o preço inicial do investimento pelo preço final e depois multiplicar por 100 — para transformar em um número percentual — e subtrair por 100, obtendo assim a diferença percentual. Veja a fórmula:

(Preço final/preço inicial) x 100 – 100

Por exemplo, imagine que você queira calcular o rendimento que teve com a compra e venda de uma ação. O preço de compra foi de R$ 25,30, e o preço de venda R$ 28,65. Nesse caso a conta fica da seguinte maneira:

  • (28,65 / 25,30) x 100 – 100
  • 1,1324 x 100 – 100
  • 113,24 – 100
  • 13,24%

É importante esclarecer que, na renda variável, a rentabilidade pode ser negativa. Isto é, pode reduzir o patrimônio investido ou até zerá-lo. Por isso, os investimentos dessa classe costumam ter maior risco e é preciso avaliar esse fator antes de investir.

Qual a importância de conhecer a rentabilidade de um investimento?

Entender sobre rentabilidade e como fazer seu cálculo é fundamental para o investidor. Como você viu, o retorno de um investimento pode ser determinante para orientar suas escolhas. Além disso, ficará mais fácil identificar quais são as melhores alternativas para atingir seus objetivos.

Contudo, é importante lembrar de que a rentabilidade não deve ser o único fator a ser avaliado antes de iniciar um investimento. Também é preciso considerar os custos envolvidos no investimento, impostos a serem recolhidos, riscos, prazos, liquidez, entre outros.

Logo, quanto mais conhecimento você tiver sobre rentabilidade e sobre o investimento em si, melhor tendem a ser as suas decisões para compor uma carteira. Consequentemente, mais vantajosa ela poderá ser para seu perfil e objetivos.

Conseguiu compreender como calcular a rentabilidade dos seus investimentos? Não se esqueça de avaliar o seu perfil e seus objetivos quando for fazer suas escolhas. Caso precise de ajuda, uma assessoria — como a Renova Invest — pode auxiliá-lo a conhecer os investimentos.

Gostou deste conteúdo? Fale sobre sua experiência com rentabilidade no campo de comentários!