No dia 10 de agosto, foi apresentado o resultado Blau (BLAU3) 2T21 e a equipe de Equity Research do BTG Pactual já realizou a análise dos dados divulgados. Confira os pontos principais.

Blau apresenta forte resultado trimestral

De acordo com o relatório do BTG Pactual, o desempenho da Blau (BLAU3) ficou em linha com as estimativas da equipe, com maiores volumes e melhor alavancagem operacional.

O destaque do período foi o desempenho de especialidades.

No dia em que o relatório foi publicado, as ações BLAU3 estavam sendo negociadas a R$ 52,00. A capitalização de mercado era de R$ 9,32 bilhões. O volume médio dos últimos 12 meses era de R$ 19,98 milhões.

BLAU3: Análise Completa e Resultados Blau 2T21

Forte desempenho de especialidades

Conforme informa o relatório do BTG Pactual, a divisão de especialidades da Blau teve um desempenho impressionante no 2T21.

Nota-se que os resultados da companhia foram impulsionados sobretudo pelo maior volume de especialidades no período.

As receitas de especialidades totalizaram R$ 164 milhões. Esse número impressionante indica que cresceram +56% em relação ao mesmo período do ano passado.

Também houve crescimento de drogas oncológicas e demanda pontual relacionada à Covid-19. A demanda por medicamentos anestésicos e kits de Covid-19 representaram cerca de 5% da receita líquida do trimestre.

As receitas de oncologia ficaram em R$ 26 milhões e outros R$ 27 milhões. Os resultados revelam um crescimento significativo de +87% e +67%, respectivamente.

Pressão em drogas biológicas

A forte expansão de resultados da Blau foi quase generalizada, segundo o BTG Pactual. A única exceção foi as drogas biológicas.

Os resultados de produtos biológicos foram pressionados no período. Essa pressão nos resultados é reflexo da menor disponibilidade de imunoglobulina e de uma demanda sazonal por alfaepoetina.

A receita da divisão totalizou R$ 153 milhões no período. O número representa uma queda de -18% em relação ao mesmo período do ano passado.

Projetos de expansão de capacidade

A Blau continuou avançando em seus projetos de expansão de capacidade no último trimestre.

O projeto de coleta de plasma nos Estados Unidos obteve todas as licenças necessárias e inaugurou o primeiro centro na Flórida. Enquanto isso, o P210 trará a produção de embalagens e um acréscimo de capacidade produtiva ao negócio de especialidades.

Em relação ao P1000, a Blau já contratou grande parte dos prestadores de serviços para a execução do projeto. A mega planta deve abrigar a produção de todas as unidades no futuro.

Fluxo de caixa mais fraco

De acordo com o BTG Pactual, o fluxo de caixa da Blau foi mais fraco do que o esperado no 2T21.

A companhia encerrou o trimestre com um caixa líquido de R$ 507 milhões. No 1T21, a Blau tinha reportado uma dívida líquida de R$ 557 milhões.

Esse resultado é reflexo de diversos fatores. Primeiro, os recursos do IPO na ordem de R$ 1,2 bilhão. Segundo, o maior capex orgânico de R$ 41 milhões, o que representa 11% da receita. Terceiro, um pior capital de giro devido ao aumento dos estoques.

Estima-se que a conversão de EBITDA em fluxo de caixa se deteriorou para 10% no 2T21 contra 25% no 2T20.

EBITDA cresce no trimestre

Conforme informa o BTG Pactual, o EBITDA da Blau ficou em R$ 150 milhões. O número revela alta de +32% em relação ao mesmo período do ano passado. Em relação à margem, foi de 35% para 41% no 2T21.

Lucro Líquido supera estimativas

Conforme o relatório do BTG Pactual, o lucro líquido da Blau foi de R$ 99 milhões. Esse número representa alta de +35% em relação ao 2T20.

O resultado superou as estimativas da equipe em 10% em virtude de melhores resultados financeiros no período.

BLAU3: Análise Completa e Resultados Blau 2T21

Resultado Blau (BLAU3) 2T21: Recomendações

Recomendação do BTG Pactual

A equipe de análise do BTG Pactual segue otimista com sua tese de investimentos em Blau (BLAU3), com base em diversos fatores.

Entre eles, as fortes perspectivas de crescimento do mercado farmacêutico hospitalar no Brasil, sobretudo por meio de drogas biotecnológicas. Considera-se também as barreiras de entrada e o grande fluxo de novos medicamentos em desenvolvimento.

Em termos de resultados, espera-se que a Blau apresente altos retornos de 45% do ROIC e uma sólida geração de caixa adiante.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ 58,00.

 

Esta foi nossa apresentação da análise da equipe de Equity Research do BTG Pactual sobre o resultado Blau (BLAU3) 2T21. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso a todas as análises de resultados trimestrais.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.