No dia 03 de maio de 2021, foi apresentado o resultado Marcopolo (POMO4) 1T21 e a equipe de Equity Research da Eleven Financial Research já realizou a análise dos dados divulgados. Confira os pontos principais.

Marcopolo apresenta fraco desempenho no trimestre

De acordo com o relatório da Eleven, a Marcopolo (POMO4) segue penalizada pelo fraco desempenho do mercado de ônibus, devido às restrições impostas pela pandemia de Covid-19.

O destaque do período foi a retração dos produtos de maior valor agregado.

No dia em que o relatório foi publicado, as ações POMO4 estavam sendo negociadas a R$ 2,59. A capitalização de mercado era de R$ 2,4 bilhões. O volume médio dos últimos 12 meses era de R$ 15,8 milhões.

Resultado Marcopolo (POMO4) 1T21

Entregas para o programa Caminho da Escola

Conforme informa o relatório da Eleven, a Marcopolo realizou diversas entregas para o programa Caminho da Escola no 1T21.

O destaque positivo do período foram as entregas para o programa federal Caminho da Escola, que contribuíram com 397 Micros, 40 Urbanos e 354 Volares.

Esses valores representam 73,1%, 8,2% e 33,4% da produção brasileira de Marcopolo em cada segmento, respectivamente.

Apesar das incertezas em relação à retomada da demanda por Rodoviários, o ano de 2021 deverá ser também um ano de fortes entregas para o programa. Cabe destacar que o edital para a nova licitação está suspenso e a Marcopolo aguarda sua publicação a qualquer momento.

Por outro lado, as exportações foram afetadas negativamente no trimestre, devido às novas ondas da pandemia nos principais mercados externos de atuação da companhia. Apesar disso, a expectativa é de retomada dos volumes no segundo semestre de 2021.

Retração dos produtos de maior valor agregado

Segundo a Eleven, a Marcopolo segue penalizada pelo fraco desempenho do mercado de ônibus no 1T21.

No que se refere à receita líquida, totalizou R$ 834 milhões no trimestre. Isso representa queda de -9,3% na comparação de base anual, em linha com as estimativas da equipe e do consenso no período.

Essa queda representa uma melhora em relação aos trimestres anteriores, que também foram afetados pela pandemia. Contudo, houve uma redução da participação de maior valor agregado da companhia no período, que são Rodoviários Pesados e Exportações.

Além disso, a companhia teve custos extraordinários com fechamento da Marcopolo Rio e foi impactada pela readequação do seu quadro de funcionários. Houve desligamentos e provisionamento relacionado às dispensas feitas desde o início da pandemia.

Isso gerou uma pressão sobre o lucro bruto e o EBITDA da Marcopolo, na ordem de R$ 9 milhões e R$ 17,3 milhões, respectivamente.

Endividamento Líquido sem mudanças significativas

De acordo com a Eleven, no que se refere ao endividamento da Marcopolo, atingiu quase R$ 1 bilhão no 1T21.

O endividamento líquido da companhia totalizou R$ 997,5 milhões no período. Isso considerando o segmento financeiro da Marcopolo, o Banco Moneo. Nota-se que não houveram mudanças significativas em relação ao final de 2020.

O Banco Moneo surgiu em 2005, com o objetivo de impulsionar as vendas dos ônibus da companhia. Cabe destacar que, atualmente, a instituição visa trazer as melhores soluções financeiras para os empresários do segmento de transporte rodoviário.

Nota-se que, do endividamento líquido total da Marcopolo, cerca de R$ 506 milhões são referentes ao segmento industrial, representando um indicador Dívida Líquida/EBITDA de 3,7x.

EBITDA segue pressionado

Conforme informa a Eleven, o EBITDA da Marcopolo no 1T21 ficou em R$ 23,5 milhões. O número revela queda de -76,9% em relação ao 1T20.

Por sua vez, a margem EBITDA da companhia ficou em 2,8% no período. Isso representa queda de -8,3 p.p. na comparação de base anual.

Reversão do Lucro Líquido

Conforme o relatório da Eleven, o prejuízo líquido da Marcopolo foi de R$ 14,7 milhões no 1T21. Esse resultado representa reversão do lucro líquido de R$ 10,7 milhões reportado no 1T20.

Resultado Marcopolo (POMO4) 1T21

Resultado Marcopolo (POMO4) 1T21: Recomendações

Recomendação da Eleven Financial Research

A equipe de análise da Eleven considera que a Marcopolo (POMO4) está ante um cenário difícil para o segmento. Espera-se que a recuperação para o nível de receita pré-pandemia ocorra somente em 2022.

Além disso, a equipe pontua que a companhia negocia um múltiplo EV/EBITDA de 8,8x para o ano de 2021, semelhante à média histórica do múltiplo.

Assim, estabelece recomendação neutra, com preço-alvo em R$ 3,00.

 

Esta foi nossa apresentação da análise da equipe de Equity Research da Eleven Financial Research sobre o resultado Marcopolo (POMO4) 1T21. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso a todas as análises de resultados trimestrais.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.