No dia 26 de outubro, foi apresentado o resultado Energias do Brasil (ENBR3) 3T21 e a equipe de Equity Research do BTG Pactual já realizou a análise dos dados divulgados. Confira os pontos principais.

Energias do Brasil traz resultados em linha com estimativas

De acordo com o relatório do BTG Pactual, o desempenho da Energias do Brasil (ENBR3) ficou em linha com as estimativas da equipe, apesar dos resultados hídricos mais fracos.

O destaque do período foi o crescimento dos volumes faturados.

No dia em que o relatório foi publicado, as ações ENBR3 estavam sendo negociadas a R$ 19,20. A capitalização de mercado era de R$ 11,17 bilhões. O volume médio dos últimos 12 meses era de R$ 57,53 milhões.

Resultado Energias do Brasil (ENBR3) 3T21

Distribuição com crescimento dos volumes faturados

Conforme informa o BTG Pactual, o segmento de distribuição da EDP Brasil apresentou crescimento dos volumes e resultados em linha com as estimativas da equipe no 3T21.

Os volumes faturados aumentaram +4,2% na comparação de base anual. Enquanto isso, as despesas PMSO diminuíram -2,5%. A redução das despesas no período está associada a menores provisões e custos com pessoal. Isso mais do que compensou os maiores custos com materiais e terceiros.

Como resultado, o EBITDA ajustado do segmento de distribuição de energia totalizou R$ 327 milhões. O EBITDA estimado pela equipe era de R$ 322 milhões.

Em relação às perdas de energia, houve queda de -38 bps na EDP São Paulo e -29 bps na EDP Espírito Santo em relação ao 2T21. Apesar disso, ambas estão acima dos níveis regulamentares.

Geração impulsionada por Pecém

De acordo com o relatório do BTG Pactual, o segmento de geração de energia da EDP Brasil superou as estimativas da equipe. Apesar dos resultados mais fracos nas usinas hidrelétricas, o desempenho geral foi compensado pela Usina Termelétrica de Pecém.

A crise hídrica no período levou a um menor EBITDA ajustado da geração hidrelétrica, que totalizou R$ 185 milhões. O EBITDA estimado pela equipe era de R$ 240 milhões.

Porém, isso foi compensado pelo EBITDA de Pecém de R$ 209 milhões. O resultado foi mais forte do que o esperado em virtude do forte despacho no período.

Investir em empresas estrangeiras não precisa ser difícil!

Baixe nosso e-book e saiba como ser sócio das gigantes internacionais: Amazon, Google, Apple, Facebook, entre outras!




Como resultado, o EBITDA ajustado do segmento de geração totalizou R$ 394 milhões. O resultado superou as projeções da equipe em +8,8%.

Forte desempenho do EBITDA

Conforme informa o BTG Pactual, o EBITDA reportado da Energias do Brasil ficou em R$ 1,12 bilhão contra R$ 699 milhões no 3T20.

Em relação ao EBITDA ajustado, teria totalizado R$ 754 milhões. Esse resultado ficou em linha com as estimativas da equipe. Considera-se o IFRS sobre transmissão, o acordo GSF e o VNR.

A sigla GSF se refere a uma medida de risco hidrológico, que estima a diferença entre a energia efetivamente gerada pelas usinas hidrelétricas e a sua garantia física.

Por sua vez, a sigla VNR se refere ao valor novo de reposição, um método de cálculo do custo para reposição de bens, com a compra de novos que sejam idênticos ou similares.

Lucro Líquido supera estimativas

Conforme o relatório do BTG Pactual, o lucro líquido ajustado da Energias do Brasil totalizou R$ 266 milhões. O número representa alta de +20,7% na comparação de base anual.

O lucro líquido estimado pela equipe era de R$ 242 milhões. Apesar das despesas financeiras acima do esperado no período, uma alíquota de imposto de renda menor levou a um lucro líquido ajustado superior às estimativas da equipe.

Resultado Energias do Brasil (ENBR3) 3T21

Resultado Energias do Brasil (ENBR3) 3T21: Recomendações

Recomendação do BTG Pactual

A equipe de análise do BTG Pactual destaca que a Energias do Brasil (ENBR3) está sinalizando ao mercado que as ações da companhia estão subvalorizadas.

A EDP anunciou um programa de recompra de ações de até R$ 23,5 milhões. Isso representaria cerca de R$ 453 milhões a preços atuais, ou aproximadamente 4% de seu valor de mercado.

Com isso, a administração está sinalizando ao mercado que as ações da companhia estão subvalorizadas. A iniciativa deve ser bem percebida pelo mercado.

Assim, estabelece recomendação de compra, com preço-alvo em R$ 23,00.

 

Esta foi nossa apresentação da análise da equipe de Equity Research do BTG Pactual sobre o resultado Energias do Brasil (ENBR3) 3T21. Acompanhe os conteúdos da Renova Invest para ter acesso a todas as análises de resultados trimestrais.

Disclaimer: As informações apresentadas neste artigo são provenientes de relatórios elaborados por terceiros. Esse material tem caráter puramente informativo, e não configura recomendação ou sugestão de investimento.